VALE TUDO - A MAIS REVERENCIADA DAS NOVELAS ENTRA NO GLOBOPLAY

Corrupção passiva e ativa, colarinho branco, deboche da burguesia, autoritarismo, alpinismo social, jogos sexuais e ética nas relações. A novela "Vale Tudo" é tão boa que não dá pra dizer que se gosta de novela sem nunca tê-la assistido.

Cássio Gabus Mendes e Lídia Brondi

Tenho 33 anos. Nasci em 1986 e não assisti à novela "Vale Tudo" em sua exibição original, em 1988. Vivi numa família de mulheres noveleiras. Tenho uma vaga lembrança da trama no Vale a pena ver de novo. Eram tardes quentes de 1992 em Brasília e havia um certo peso em ver a novela. Todo mundo lá em casa dizia que sabia quem havia matado Odete Roitman... Na minha mente de criança era ilógico alguém saber o final de uma novela sem ao menos ela ter acabado (pois era inédita pra mim e repetida para todos). No último capítulo, me lembro que achei estranho comentarem sobre um crime que todo mundo já conhecia... Ok, eu era criança. Não dava pra distinguir bem.


A novela acabou e segui meu gosto pelo gênero. Por mais que gostasse das tramas contemporâneas, como "Vamp", "Sonho Meu", "A Viagem", "Tropicaliente", passei a ter predileção pelas antigas repetidas à tarde.


Uma coisa é certa... Todo noveleiro sabe que "Vale Tudo" existiu. Mesmo sabendo todo o enredo pelas inúmeras matérias do Vídeo Show ou pelas revistas de televisão da época, havia um fetiche em querer rever (ver) essa novela todinha, até pra entender do que ela se tratava. Lá em casa tinha o disco Internacional e lembro perfeitamente de ouvir todas as músicas e pensar: Era tema de quem?


Em 2002, "Vale Tudo" foi exibida na GNT, de Portugal. Que agonia me deu saber que lá passava coisa antiga. Rever, rever mesmo só revi em 2010 no Canal Viva. Fazia faculdade na época e era uma tortura conciliar a novela com os estudos. Dormia às 22h com o relógio programado pra despertar meia-noite e meia. A novela começava 00h45. Oh, horário infeliz! Quando terminava, era o tempo e ir pra cama e despertar às 6h. Foram longos meses assim. Ao final, uma constatação: é a melhor novela da televisão brasileira!


Em 2018 ela ganhou nova reprise pelo Canal Viva. Pude ver com mais calma e confirmar tudo o que sempre soube. Agora, em 2020, "Vale Tudo entra no Globoplay com requinte e badalação. Dessa vez não assistirei, pois ainda é fresca em minha memória, mas o conselho que dou é: Quer ver uma novela boa mesmo? 203 capítulos de pura aula de teledramaturgia? Maratone!


BRASIL, MOSTRA A TUA CARA!

Solange e Maria de Fátima/ TV Globo

Para se tornar modelo, Maria de Fátima (Glória Pires) vende a única propriedade da família no Paraná e foge com o dinheiro para o Rio de Janeiro. Enquanto a mãe, Raquel (Regina Duarte), vai atrás da filha no Rio, Maria de Fátima se alia a César (Carlos Alberto Riccelli) para tentar dar o golpe do baú no milionário Afonso Roitman (Cássio Gabus Mendes), filho da empresária Odete Roitman (Beatriz Segall), diretora da Companhia Aérea TCA. Afonso era namorado de Solange (Lídia Brondi), que acolhe Maria de Fátima em seu apartamento quando ela gasta todo o dinheiro da venda da casa.


Em contraponto, Raquel conhece Ivan (Antonio Fagundes), que sofre com o desemprego. Ele tenta subir na empresa da família Roitman e cai no gosto de Odete e de Heleninha (Renata Sorrah), filha dela que sofre de alcoolismo. Odete vê em Ivan uma esperança de redenção de Heleninha e faz de tudo para unir os dois. Quem sofre com mais esse golpe é a heroína Raquel, outra vez passada para trás. O ex-marido de Heleninha, Marco Aurélio (Reginaldo Faria), sempre está por perto com ações antiéticas que costuram as relações dos Roitman.

A família Roitman/ TV Globo

Enquanto todos conseguem subir na vida, Raquel trabalha vendendo sanduíche na praia. Fátima se casa com Afonso (e continua o caso com César), Ivan se casa com Heleninha, Odete começa a ter encontros sexuais com César e Leila (Cássia Kiss), veja só... ex-mulher de Ivan, se apaixona por Marco Aurélio, o ex-de Heleninha. Para piorar tudo, Marco Aurélio acaba se envolvendo com Maria de Fátima. Um rolo de cobras e lagartos.


O tempo passa, Raquel se alia com Poliana (Pedro Paulo Rangel) e os dois constroem uma bem sucedia linha de restaurantes, a Paladar. Rica e famosa, Raquel passa a oferecer o serviço de catering dos aviões de Odete Roitman sem que a vilã saiba. Essa relação de Raquel com a empresa culmina num reencontro cheio de mágoas entre ela e Ivan... Encontro que em poucos capítulos revela uma paixão mal resolvida.


O público passa então a torcer pela queda de Maria de Fátima, pela queda de Odete Roitman, pela queda de Marco Aurélio e pela queda de César. São 203 de muita expectativa.


Essa é a história de "Vale Tudo", novela de Gilberto Braga, Aguinaldo Silva e Leonor Bassère. Um clássico da televisão brasileira que não desaponta a quem assistir. Pode confiar!

1/5

© 2019 - Conteúdo - Portal de Cultura e Arte de Brasília e do Brasil

 Editado por Josuel Junior e colaboradores       I     Web Designer: Caio Almeida

  • Instagram B&W

Para sugestão de pauta, envie release o e-mail:

falecomportalconteudo@gmail.com