top of page

OS 15 ANOS DO NÚCLEO O ATOR MAESTRO SERÃO CELEBRADOS COM MOSTRA DE REPERTÓRIO - SP

Núcleo O Ator Maestro celebra 15 anos de trajetória com apresentação de todo o repertório no Espaço Somagaia

O Núcleo O Ator Maestro foi fundado pelo dramaturgo, ator e diretor Lucas Sancho em 2008. A pesquisa visa construções de espetáculos solos tendo o ator como regente da cena. O Núcleo participou de inúmeros festivais e mostras nacionais, conquistou 20 prêmios em teatro e fez residências artísticas nas cidades do Rio de Janeiro, Fortaleza e São Paulo.


Em 2023, completa 15 anos e faz uma residência artística no Espaço Somagaia, no bairro da bela Vista/SP, composta de apresentações de todo o repertório atual.


Lucas tem trabalho ativo no teatro e sempre compartilha bons conteúdos em sua rede social. Na pandemia, enquanto as atividades de palco estiveram pausadas, rapidamente migrou para o formato on-line provocando, produzindo e dialogando com o público.


PROGRAME-SE

De 10 a 18 de novembro

Sextas e Sábados às 20h

Espaço Somagaia - Rua Maria José, 140, Bela Vista/SP

Ingressos

R$ 30 (Inteira)

R$ 15 (Meia e Lista Amiga)

R$ 48 (Pacote 04 Peças)

Pix: lucassancho@gmail.com*


Dia 10 | Dias de Setembro

Dias de Setembro é um retrato do relacionamento contemporâneo e reflete, junto ao público, sobre a derrota do amor idealizado. Numa noite de setembro, Henrique volta ao apartamento onde morou com Eduardo e tenta escrever uma carta para seu o ex-namorado. Divide seu relacionamento em início, paixão, crise e fim e busca respostas nas experiências de vida da plateia. O espectador pode escrever parte da dramaturgia e interferir de forma direta no espetáculo, orientando Henrique.


Dia 11 | Canções para não dizer

Canções para não dizer leva ao palco um homem fragmentado em busca de uma identidade genuína. O arquivista Marcelo é obrigado a passar a noite trancado no escritório da repartição pública onde ficou preso. Do diálogo que estabelece com o pombo que está no forro do teto desenrola-se uma reflexão reveladora sobre suas identidades. Marcelo é o arquétipo do novo mundo, que têm transformado o homem em um ser dissonante e plural, legitimamente em crise.


Dia 17 | Quem matou Edvard Munch

Partindo da vida e obra do pintor norueguês Edvard Munch e sua obra O grito, Quem Matou Edvard Munch, questiona os produtos culturais contemporâneos e o fazer artístico. No espetáculo, Munch está preso dentro de sua obra mais famosa: O grito. Sem lembrar-se de como caiu ali, busca em suas telas as memórias para entender quem o está fazendo de refém. Através das leituras que a plateia faz dos quadros projetados, Munch vai refazendo seu caminho da infância à fase adulta na busca de uma saída.


Dia 18 | O Jardim Suspenso ou A Lucidez do Amor Irracional

Com música, humor e a participação do público, O Jardim Suspenso ou A Lucidez do Amor Irracional busca cientificar a passionalidade no amor. Na peça, o personagem Márcio encontra, no universo da botânica, uma forma de aplicar a ciência ao seu desastroso comportamento amoroso, por meio de experimentos confessionais. Fazendo um paralelo entre racional e passional, o espetáculo aborda o patético e trágico das relações amorosas.

留言


bottom of page