• Josuel Junior - Editoria

CURIOSIDADES DA SÉRIE "O FANTÁSTICO JASPION"

Quem diria… A série do gênero Tosusatsu saiu do Japão há 35 anos e tem feito sucesso atualmente na Band. Confira algumas curiosidades desse clássico!

“Come on Boy Tsurai toki Hodo/ Come on Boy Waraou ze/ Sousa Yuuki ga Sugu modoru…” – Se você era criança entre os anos 1980 e 1990 certamente se lembra dos versos que davam início aos episódios de Jaspion. Recentemente, maratonei ela por alguns dias e adorei. Agora, em reprise na Band, o super herói voltou a ser tema de matérias e podcasts do Brasil.


Roteirizada por Shozo Uehara, a série foi produzida pela Toei Company e exibida originalmente na emissora TV Asahi entre 15 de março de 1985 e 25 de março de 1986. O título original é Kyojuu Tokuson Juspion, que numa tradução literal é algo como “Juspion e a Investigação Especial de Criaturas Gigantes”. “Juspion” é uma fusão de duas palavras: “Justice” e “Champion”. No Brasil, por uma questão de fonética, o Justiceiro Campeão foi rebatizado como “O Fantástico Jaspion”… se bem que conhecemos mais como “Jaspion” mesmo.


“O Fantástico Jaspion” é a quarta série do subgênero dos Tokusatsus chamado “Metal Hero”, que são aqueles heróis que lutam contra monstros espaciais protegidos por armaduras metálicas cheias de truques. Antes de sua estreia no Japão outras três séries com detetives policiais intergalácticos já existiam: Gyabam (Gavan), Sharivan e Shaider. Como as histórias deles já estavam meio batidas, a Toei Company, detentora dos direitos das séries, optou por criar uma história um pouco diferente e moderna. Assim surgiu o Juspion/ Jaspion, enfim…


Jaspion teve 46 episódios gravados. As cenas de ação ficaram a cargo do Japan Action Club (JAC, atualmente chamado de JAE – Japan Action Enterprise), principal agência de dublês japonesa e contratada preferencial da Toei em suas séries.

Em resumo, a história da série gira em torno das aventuras do jovem Jaspion (interpretado por Hikaru Kurosaki), encarregado pelo profeta Edin para combater as forças do vilão Satan Goss, uma espécie de Satanás da Via Láctea. Assim, ele recebe a companhia da android Anri (Kiyomi Tsukada) e viaja a bordo da nave Daileon com a companhia da doce Miya, um monstrinho do bem. Após passar por diversos planetas, Jaspion chega ao planeta Terra, que está sob ameaça de monstros do mal liderados pelo vilão MacGaren, filho do temível Satan Goos, que tem o poder de enfurecer os seres e transformá-los em monstros incontroláveis. Uma das missões de Jaspion na Terra era encontrar trechos de uma bíblia intergaláctica que ensinava como matar Satan Goss.


NO BRASIL


O que aconteceu… Com o contato com Toei Company, foram comprados os direitos para distribuir os primeiros episódios da série Jaspion e Changeman no Brasil. Só pra você ter uma ideia, dizem que cada episódio comprado custava cerca de 300 mil dólares. No Brasil era necessário dublar a série e isso ficou a cargo da Álamo. É comum você reconhecer as vozes de dubladores de “Chaves” e “Chapolin” nas séries “Jaspion” e “Changeman”. As vozes de Chiquinha, Kiko, Seu Madruga e Seu Barriga são sempre inconfundíveis. Já o protagonista Jaspion era dublado por Carlos Takeshi, famoso ator brasileiro que participou de novelas como “Belíssima”, “O Rei do Gado” e “A Viagem”. Após a dublagem, algumas emissoras foram procuradas e recusaram exibir o material japonês. Nesse momento, o dono da Everest Vídeo (que comprou os direitos de distribuição) procurou o empresário Beto Carreiro (isso mesmo), que tinha certa influência dentro da TV Manchete. Com a intervenção e indicação de Beto Carreiro, a emissora resolveu incluir as séries em sua grade.


Jaspion e Changeman estrearam no horário da manhã, dentro do programa “Clube da Criança”, apresentado por Angélica na TV Manchete. A estreia na emissora se deu em 22 de fevereiro de 1988. Já entre 1994 e 1996 foi exibida pela Rede Record (hoje Record TV). Depois a série passou pela CNT Gazeta e atualmente está sendo transmitida pela BAND, substituindo o horário esportivo dos domingos.

A trilha sonora também foi um capítulo a parte. A canção “Chou Wakusei Sentou Bokan Daileon” (Tema do Daileon) é uma das mais lembradas. Aproveitando o embalo, a Top Tape chamou músicos para fazerem uma versão brasileira das canções tocadas na série. O LP foi lançado e muito vendido. Eu mesmo tenho o meu exemplar até hoje. O sucesso foi grande. Bem grande. Como de costume no Brasil, o grupo musical Trem da Alegria chegou a gravar uma música em homenagem aos heróis Jaspion e Changeman. O Trem já tinha musicado temas de desenhos como “He-man”, “Thundercats” e, posteriormente “Tartarugas Ninja”. A música “Jaspion-Changeman” abriu o LP de 1989 do Trem e, inclusive, foi muito tocada nas rádios e em programas como Domingão do Faustão, Os Trapalhões e Xou da Xuxa. Lembra


O VISUAL DE JASPION

Se tem uma personagem que mudou de visagismo durante as gravações, essa personagem é Jaspion. Não sei ao certo o período de gravação de Jaspion. Creio que deva ter sido bem longo… Provas disso são as mutações capilares do ator Hikaru Kurosaki ao longo dos episódios


OS DUELOS INESQUECÍVEIS


Assisti aos 46 episódios de Jaspion no começo de 2020 e realmente a qualidade de roteiro é bem interessante. Deixando de lado os efeitos especiais (afinal, são 35 anos de diferença), a série realmente tem seu valor pela narrativa, pelo carisma do protagonista e por vilões bem definidos, promovendo batalhas épicas com o herói. Listei então alguns momentos fantásticos da série:

*A saga do carismático Monstro Namaguiderás – Criatura que adotou o menino Koko e que sofre um acidente, precisando urgentemente da fruta da vida para sobrevivier;


*A morte e a ressuscitação de Macgaren – O vilão é mutilado por Jaspion, morrendo em seguida. Para ressuscitá-lo, a Bruxa Kilza surge uma cena bizarra e assustadora em que partes do corpo dele surgem de dentro da armadura. Depois Macgaren volta mais poderoso e com outro visual, mais assustador. Sério. É super tenso;


*A morte de Kilza e o Berebecan Catabanda – A Bruxa tinha um mantra peculiar sempre que fazia suas magias: O famoso “Berebecan Catabanda”. Numa batalha final com Jaspion, ela ameaça uma criança em busca do rastro do pássaro dourado. Jaspion a mata com seu “Cosmic Laser” numa cena épica;


*A morte do Profeta Edin – Numa batalha final com o Satan Goos, Edin não resiste e morre nos braços de Jaspion. Muita emoção nos episódios derradeiros;


*A Transformação de Satan Goos – O todo-poderoso do mal já era assustador em sua versão Darth Vader. Imagine depois que ele mostra sua face real: a de um monstro assustador com garras na boca. Sério… O desfecho de Jaspion é digno das grandes novelas do Brasil.


Ficou com saudade? É só se ligar na Band aos domingos. Você ainda pode ver Changeman e Jiraya. Passa um atrás do outro. No You Tube estão disponibilizados apenas os 37 primeiros episódios. Desde o final de janeiro de 2019, O Fantástico Jaspion passou a ser um dos conteúdos disponíveis no PlayPlus, serviço de streaming do Grupo Record. O pacote básico custa R$ 12,90 mensais.


Gigante Guerreiro, Daileon!


PROGRAME-SE

PRODUTO: Mundo Animado - Jaspion, Jiraya e Changeman

QUANDO: Aos domingos

ONDE: TV Bandeirantes (os canais mudam de acordo com a operadora)

HORÁRIO: 10h30 às 12h

CLASSIFICAÇÃO: Livre

© 2019 - Conteúdo - Portal de Cultura e Arte de Brasília e do Brasil

 Editado por Josuel Junior e colaboradores       I     Web Designer: Caio Almeida

  • Instagram B&W

Para sugestão de pauta, envie release o e-mail:

falecomportalconteudo@gmail.com