V4 CULTURAL E A FORÇA DA PRODUÇÃO ARTÍSTICA EM BRASÍLIA

A união entre a Cia. Rainha de Copas e a V4 Cultural culminou em um projeto de teatro e arte-educação que será realizado de 23 a 30 de maio em Samambaia. Conheça um pouco sobre cada uma delas.

A força da produção cultural do DF é de conhecimento nacional. Eventos de médio e grande porte realizados em Brasília e regiões administrativas são dignos de reconhecimento e respeito pela cena artística local e nacional. Exemplos disso são os consagrados Festivais Cena Contemporânea, Frente Feminina, Festival de Teatro de Bolso do Recanto das Emas, além de mostras acadêmicas que lançam espetáculos no mercado de teatro, proporcionando a continuidade do fazer artístico de entidades e agentes culturais.


Agora, em 2021, um novo festival que surge é o FESTAE - Festival de Teatro e Arte-Educação do DF. Trata-se de um projeto voltado, assumidamente, para a produção teatral para a infância. Esses desdobramentos entre diferentes estilos de produção enriquecem, cada vez mais, o cenário local.


O festival nasceu de uma colaboração entre a Cia Rainha de Copas e a V4 Cultural. Composta pelas atrizes Marília Cunha e Nadja Dulci, a Cia. Rainha de Copas teve origem em 2016, e, desde então dedica-se à pesquisa e produção de atividades voltadas ao público infantil. Já a V4 Cultural realiza a gestão administrativa e financeira de projetos de artistas, coletivos e instituições nas áreas de teatro, dança, música e cinema do Distrito Federal desde 2012, tendo Pedro Caroca como coordenador e gestor.


A partir da trajetória artística dos componentes deste projeto e de trocas realizadas com outros grupos do Distrito Federal fazedores de arte para infância e juventude, a Cia Rainha de Copas sentiu a necessidade de realizar este Festival por entender que é de suma relevância a identificação e a representatividade das realidades infantojuvenis no teatro, tanto nas narrativas das produções artísticas contemporâneas, quanto no encontro destas produções com o público do segmento educacional, ampliando e valorizando as perspectivas da diversidade cultural na infância.


NA MATÉRIA DE HOJE, VOCÊ VAI CONHECER A V4 CULTURAL

Fundada em 2013 por Pedro Caroca, a V4 Cultural surgiu por perceber uma demanda e necessidade por serviços especializados em elaboração, produção e gestão de projetos culturais para artistas e grupos do Distrito Federal. Além do ator, produtor e gestor cultural Pedro Caroca, a empresa conta com a colaboração de Julie Wetzel, como produtora, e Marino Alves, como revisor de projetos e gestor de mídias sociais. Todos agentes culturais cadastrados na SECEC/DF.

PROJETO ESTAÇÃO DULCINA DA CIA BURLESCA - CRÉDITO MATHEUS ALVES

Nesses anos de trabalho, a V4 já acumula participação em dezenas de projetos artísticos nas áreas de teatro, dança, música, circo e cinema, financiados por diferentes iniciativas públicas locais, regionais e nacionais. Atualmente presta serviços para o Coletivo Criadouros, Cia Burlesca, Grupos Psoas e Psoinhas, Nicolas Behr, Palhágico Chochou, BR S.A. Coletivo de Artistas, Coletivo Morada, Duo Brinquedo e Ajuntamento Abrindo a Sala. Já atuou nos projetos “Residência Artística Tempo dell’anima” (2019), Circulação Nacional do CD "Caminho dos Ventos" do Choro pra Cinco (2018/2019), “Circus Cabaré Vaudeville” (2017), "Diva's Song" de Magno Garrido (2016), "Inesperável Público" da Cia Concertina (2015), Show de Lançamento do CD Alencarinos" (2015) e “Quixote - A Lei do Mais Forte” da Paim Filmes (2015). Em 2020 recebeu oPrêmio FAC Cultura Brasília 60 na categoria Gestão, pesquisa e capacitação. Pensa que é só isso? Com o Coletivo Criadouros já realizou a gestão administrativa e financeira de projetos de montagem, temporada e circulação regionais e nacionais, com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do DF, do Banco de Brasília - BRB, Caixa Cultural (Foto em anexo), Sesc, Petrobrás e Centro Cultural Banco do Brasil em cidades do DF, SP, RJ, MG, MT, PE e GO, com os espetáculos Cria e Achadouros, este último vencedor do Prêmio Sesc do Teatro Candango em 2015 na categoria Melhor espetáculo infantil.


QUEM É QUEM NA V4?

Pedro Caroca iniciou como Gestor cultural quando trabalhou como Assistente Sênior na empresa Complexus Gestão para Projetos e Organizações de 2010 a 2011. Depois, trabalhou na Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural do extinto Ministério da Cultura, como produtor de eventos de 2012 a 2014. Para se instrumentalizar e se aperfeiçoar na área, fez os cursos de Gestão de Equipamentos Públicos pela FGV e Oficina de Projetos pela SEFIC/MinC e de pós-graduação lato sensu em Gestão Cultural pelo Centro Universitário SENAC.

Julie Wetzel é atriz e produtora cultural, formada em bacharelado em Artes Cênicas na Faculdade de Artes Dulcina de Moraes Foi produtora cultural da Fundação Brasileira de Teatro - Teatro Dulcina entre 2014 e 2016. Na Cia Burlesca atua como atriz e produtora nos projetos do grupo. Como assistente de produção participou de projetos da Estupenda Trupe, do grupo BR SA Coletivo de Artistas, La Casa Incierta e do Inesc.

Marino Alves é gestor e trabalha na administração pública desde 2010. Começou a integrar a equipe da V4 Cultural como assistente de produção executiva de projetos culturais e hoje assina a gestão das redes sociais da empresa. Atualmente cursa o terceiro ano de Museologia na Universidade de Brasília e é membro da empresa júnior Museotec que oferece consultoria e serviços em museologia na perspectiva histórica, artística e cultural. Participou de diferentes cursos de curta duração na área de gestão, administração e patrimônio, possuindo ainda experiência em eventos sociais e culturais.


Acesse a V4 no Instagram: @vinte4cultural


Aguarde... Ainda nesta semana uma outra matéria especial com a Cia. Rainha de Copas!

1/3