top of page

SOLO TEATRAL "CAPIROTO" BUSCA "DESDEMONIZAR" DIFERENTES DIVINDADES

Espetáculo estrelado por Leandro Melo, que também interpreta Lennie Dale em “Elis, A musical”, faz temporada no Teatro Sérgio Cardoso

Fotos: Ernani Pinho

Incentivando o respeito às diferenças, o monólogo Capiroto faz sua primeira temporada em São Paulo. Escrito e dirigido por Rodrigo França, o trabalho busca “desdemonizar”, de maneira bem-humorada, várias entidades não cristãs. A peça fica em cartaz entre 10 de outubro e 8 de novembro de 2023, às terças e quartas, às 19h, na Sala Paschoal Carlos Magno, do Teatro Sérgio Cardoso, instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo, e gerido pela Associação Paulista dos Amigos da Arte. Os ingressos custam R$40 (inteira) e R$20 (meia-entrada).

“Os seres humanos terceirizam a sua própria maldade para uma figura que não está aqui para se defender. Na verdade, as pessoas não se respeitam e não se responsabilizam pelas suas ações. Ao mesmo tempo, historicamente, deuses e divindades pagãs vem sendo ‘demonizadas’ por algumas religiões, como uma questão política. Capiroto quer discutir esses comportamentos”, comenta Rodrigo França.

De acordo com o diretor e dramaturgo, a religião é apenas um plano de fundo no espetáculo. “Na verdade, evoquei essa figura tão simbólica para refletir sobre o poder e o patriarcado - ideia que é a base da nossa sociedade. O personagem-título mostra como esse conceito é uma construção cultural, econômica e social europeia que não é observada nas Américas pré-colonização ou nas nações africanas”, completa.

A tarefa de interpretar essa figura coube ao ator, cantor, dançarino e produtor Leandro Melo, conhecido pelos espetáculos “Los Hermanos – Musical Pré Fabricado” (Michel Melamed), “ABBA – People Need Love” (Carlos Alberto Serpa), “Bibi, Uma Vida em Musical” (Tadeu Aguiar), “Elis, A Musical” (Dennis Carvalho) e “Dzi Croquettes” (Ciro Barcelos).

O espetáculo esteve em cartaz no Rio de Janeiro, em 2021, no Teatro Prudential e no Teatro Firjan SESI Centro, com sessões movimentadas e elogios da crítica e do público. No entanto, como era uma fase de restrições por conta da pandemia de Covid-19, esta temporada em São Paulo é a primeira em um teatro funcionando com sua capacidade máxima de espectadores.

Sobre a encenação

Durante a montagem, Melo conversa com a plateia, passeando pela história de várias entidades, até chegar em Exu. Enquanto isso, o palco recebe diversas projeções mapeadas, desde um vitral gótico de igreja até as divindades mencionadas na narrativa. A arte digital é assinada pelo soteropolitano Akueran.

As músicas que aparecem em cena foram compostas exclusivamente para o espetáculo por João Vinicius Barbosa.


QUEM FAZ Autor e Diretor: Rodrigo França

Elenco: Leandro Melo

Direção de movimento: Kennedy Lima

Diretor assistente: Júlio Ângelo

Iluminação: Pedro Carneiro

Figurino: Marah Silva/Ateliê Cretismo

Cenário: Clebson Prates

Trilha sonora original: João Vinicius Barbosa

Técnica de luz: Dara Duarte

Técnico de som: Kleber Marques

Arte Digital: Akueran

Designer: Andreas Sartori

Pesquisa historiográfica: Rodrigo França e Jonathan Raymundo

Consultoria de representações raciais e de gênero: Deborah Medeiros

Fonoaudióloga: Luísa Catoira

Visagismo: Vitor Martinez e Diego Nardes

Costureira: Terezinha Silva

Direção de produção: Gabrielle Araújo

Assistente de produção: Isaac Belfort

Assessoria de imprensa: Canal Aberto - Márcia Marques

Fotografia: Ernani Pinho

Produtores associados: Gabrielle Araújo, Rodrigo França e Leandro Melo

Realização: Caboclas Produções, Diverso Cultura e Desenvolvimento e LET’S Produções.

PROGRAME-SE

CAPIROTO

Temporada: 10 de outubro a 8 de novembro, às terças e quartas, às 19h

Local: Teatro Sérgio Cardoso - Sala Paschoal Carlos Magno (149 lugares) Endereço: R. Rui Barbosa, 153 - Bela Vista

Ingresso: R$40 (inteira) e R$20 (meia-entrada)

Duração: 60 minutos Classificação: 16 anos Acessibilidade: teatro acessível a cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida. Apresentações em LIBRAS e audiodescrição

Comments


bottom of page