MULTIARTISTA BRASILIENSE HOMENAGEIA PAULO GUSTAVO NA HORA DA VACINAÇÃO

O multiartista Ramon Duarte esperou o dia da tão aguardada vacina e fez uma divertida performance em homenagem a Paulo Gustavo. Caracterizado de Dona Hermínia, icônica personagem do humorista, recebeu a primeira dose em posto de saúde do DF.

Ramon faz homenagem a Paulo Gustavo como a famosa Dona Hermínia

O período de vacinação no Brasil gerou protestos, homenagens, ações de mobilização social e comemorações em filas espalhadas em unidades de saúde. Muitos artistas, professores e agitadores culturais e sociais fizeram e fazem desse momento um importante marco em suas vidas.

Publicitário, designer gráfico, artista plástico e performer, Ramon Duarte não teve dúvidas na hora de escolher como iria ser vacinado. Caracterizado de Dona Hermínia, saiu de sua casa e performou com muito humor durante todo o momento da vacinação.


"A morte de Paulo Gustavo mexeu muito comigo, enquanto homem gay, enquanto minha relação com minha mãe - que é muito parecida com a da história de 'Minha mãe é uma peça'. Eu precisava fazer essa homenagem, precisava dar esse grito de liberdade, até para que todos os meninos gays que não puderam se expressar livremente na infância possam, também, se sentir representados. Eu fui um desses meninos. Paulo Gustavo abriu muitos caminhos para nós, das artes, com suas personagens e com o trabalho que desenvolveu ao longo da carreira."


Ramon foi vacinado na UBS 2 da cidade do Cruzeiro/DF e torce para que muitas outras pessoas tenham o que lhes é de direito: vacina no braço!

"É uma doença para a qual já tinha vacina e que foi negligenciada por um governo genocida. A gente precisa usar esses momentos pra se manifestar, usando as redes com consciência. É como a cantora Pitty disse um dia: 'Nenhum negro volta pra senzala, nenhum gay volta pro armário e nenhuma mulher volta pra cozinha' A gente vai bater de frente com sangue nos olhos e em busca de representatividade", finaliza o artista.


Outros artistas têm feito desse momento algo poético e crítico, como os músicos da Banda mais Bonita da Cidade, de Curitiba. Eles foram juntos à Unidade Básica de Saúde e homenagearam os profissionais do SUS com uma versão da música "Oração", que fez muito sucesso no Brasil em 2011. A versão crítica falava da vacinação e do descaso do governo em relação à pandemia e aos brasileiros.

Vacine-se!

1/3