top of page

MOSTRA OUROBOROS APRESENTA PERFORMANCES E ATIVIDADES GRATUITAS

Em sua primeira edição, a Mostra Ouroboros oferece programação híbrida com atividades gratuitas a partir de 30 de março

Imagem de Anderson Rodrigues

Reunião de atividades que possuem como tema e como prática a diversidade e a inclusão, a Mostra Ouroboros realiza sua primeira edição com uma programação inteiramente gratuita, em formato presencial e online, a partir do dia 30 de março. As apresentações acontecem em São José dos Campos, mas constroem uma ponte com a cidade de Salvador a partir de parceria que serviram como base para a construção do evento e de suas performances. Além de mostra audiovisual, a Mostra Ouroboros conta também com projeções, performances de rua, ação de áudio performance e oficina formativa. Todas as atividades são abertas ao público e gratuitas.

Como prerrogativa para a construção deste projeto, que toma forma agora de maneira inédita, está trazer para cena trabalhos que representem a realidade de transição e de luta que grande parte da sociedade vive cotidianamente. Assim, com um repertório diverso e acolhedor, a Mostra Ouroboros demonstra como artistas multi representativos abrem seus próprios caminhos de criação, apesar de e com todas as limitações que atravessam. Essas histórias poderão ser, assim, vistas, sentidas e compartilhadas através de cada atividade presente na programação.

Para além dos artistas presentes nesta programação e das temáticas de suas narrativas, a Mostra Ouroboros se destaca ainda pelo caráter acessível, contendo áudio performance, performance ao ar livre e uma oficina sobre dramaturgia e narrativas LGBTQIA+. As artes integradas e a discussão sobre a inclusão de temas e pessoas diversas se estende ainda com a acessibilidade digital das oficinas, que estarão disponíveis em formato online e também gratuito em seguida. A Mostra Ouroboros coloca em pauta, em cena e em discussão as sementes, raízes e frutos de uma arte que tem muito a dizer, porém ainda busca espaço para ser ouvida.

O cenário da região do Vale do Paraíba e a cidade de Salvador se unem, assim, para criar uma conexão cultural que tem em comum ser via de troca, entre artistas, fomentadores culturais e público. “A vontade de criar redes e trocas de criação e a admiração pelos trabalhos que compõem a Mostra foram a grande motivação para a construção deste projeto”, conta a diretora geral Ava Soani. “Queremos chegar até consumidores de arte e público geral assim como transeuntes, no caso da performance. O público-alvo é aquele que se permite ver diferentes representatividade e formas de se fazer arte”, completa. A Mostra Ouroboros é beneficiada pelo Fundo Municipal de Cultura. O conteúdo desta obra é de responsabilidade exclusiva do autor e não representa a opinião dos membros do conselho gestor do Fundo Municipal de Cultura ou da Fundação Cultural Cassiano Ricardo. PROGRAME-SE

Mostra Ouroboros Qual ruptura artística você tem acompanhado? Quando? Dias 30 e 31 de março e 1º de abril Atividades gratuitas (programação completa abaixo) Classificação indicativa: 14 anos Maiores informações: instagram.com/mostra_ouroboros/ QUEM FAZ Direção Geral: Ava Soani Produção: Ellen Moreira Projeto Gráfico: Íris Apoema Grupo convidado: Coletivo das Lilith - Salvador (BA) Mostra de trabalhos: Christinny Houston e Nuvem Cia. De Artes Performance de rua: Ava Soani e Ana Clara Ferraz Audio Performance: criação coletiva com participação convidado DÖ MC PROGRAMAÇÃO COMPLETA PROJEÇÃO AO AR LIVRE Exibição de trechos de: “Tibiras Online”, do Coletivo das Liliths (BA) “Performance”, de Christinny Houston “After Party”, da Nuvem Cia. de Artes Quando: 31 de março, sexta-feira, às 20hs e 01 de abril, sábado, às 20hs Local: CAC Walmor Chagas Rua Netuno, 41 Jardim da Granja - SJC OFICINA ON-LINE | “Arqueologia teatral: o teatro e as narrativas das LGBTs históricas que foram silenciadas” Onde estão as LGBTQIA+ que você conhece? A proposta propõe o desenvolvimento de reflexões acerca das narrativas de importantes personalidades históricas LGBTQIA+, que estrategicamente não tiveram suas histórias devidamente contadas, identificando procedimentos artístico-pedagógicos da Direção Teatral que possam ser utilizados para a criação e desenvolvimento de espetáculos que colaborem com a difusão dessas histórias através de uma perspectiva decolonial e interseccional. Criação: Coletivo das Lilith, da Bahia Quando: 30 de março, quinta-feira, das 19h às 21h Para participar: https://www.youtube.com/channel/UCXGEB5wjZcX-EVNhbpdZA0Q Basta acessar o link de transmissão no Canal do Youtube da Mostra Ouroboros no horário da oficina. Não é necessária inscrição prévia. LANÇAMENTO AUDIO PERFORMANCE Ação de acessibilidade à experiência artística auditiva. A audio performance irá proporcionar uma experiência de impressões sobre a praça Afonso Pena de São José dos Campos e será guiado pela própria poesia da palavra e da sonoridade. Quando 31 de março, sexta-feira, às 12hs Local: Praça Afonso Pena Recebimento por lista de contato @mostra_ouroboros PERFORMANCE | “Mata” Performance executada por Ava Soani e Ana Clara Ferraz que dialoga com a importância da floresta na encantaria. Quando 01 de abril, sábado, às 10h e às 14h Local: Praça Afonso Pena e Banhado

--

Comments


bottom of page