top of page

FEIRA DE ARTESANATO COMUNIDADE DE FIBRA MOVIMENTA PLANALTINA

2ª edição do evento ocupará o Complexo Cultural da RA com comercialização de produtos artesanais e agroecológicos, oficinas e atrações artísticas gratuitas

O Complexo Cultural de Planaltina recebe nos dias 03 e 04 de maio (sexta e sábado) a 2ª Feira Comunidade de Fibra. Realizada pelo Ponto de Cultura Comuna Panteras Negras, a iniciativa promove a valorização da produção artesanal local, especialmente a oriunda do campo e dos assentamentos e acampamentos da reforma agrária. A feira promoverá a comercialização de artesanatos e produtos agroecológicos integrada a apresentações de teatro e dança, shows musicais, oficinas para crianças e adultos, roda de conversa e praça de alimentação. A entrada é franca. 


O projeto Comunidade de Fibra nasceu da necessidade de expandir as fronteiras do artesanato de Planaltina, região administrativa reconhecida como polo artesanal do Distrito Federal. No sábado (4), será realizada uma roda de conversa sobre “Políticas Públicas para o Artesanato”, reunindo público, artesãs e artesãos do campo e da cidade, organizações sociais e órgãos governamentais. Nas tardes de sexta e sábado, serão oferecidas oficinas gratuitas, abrangendo artesanato com produtos recicláveis e biojoias. Para as crianças, oficinas de boneca de palha com fibras, bonecas Abayomi e moldagem inicial de barro. As vagas são limitadas e sujeitas à lotação do espaço.


No palco, a programação cultural trará artistas locais, priorizando ritmos e expressões artísticas difundidas na periferia e no campo. A sexta inicia com o teatro de bonecos do Mamulengo Fuzuê, seguido do Grupo Junino Arrasta Pé, Banda 78 Rotações, DJ Sapo com o grupo de breaking Cyphers Clan e show do rapper Mano Dáblio. O sábado abre com apresentação do Grupo Folclórico Sensação Paraense, seguida do grupo Tambores do Amanhecer e de show com as artistas do Sambadelas.


Todo o evento contará com ações de acessibilidade, através de interpretação em Libras para pessoas com deficiência auditiva e Audiodescrição, exposição sensorial e guias para pessoas com deficiência visual. A exposição sensorial apresentará peças de artesanato produzidas com matérias-primas locais, durante minicursos oferecidos à comunidade.


Circuito Formativo Comunidade de Fibra

As ações da 2ª Feira Comunidade de Fibra começaram em abril, com um circuito de seis minicursos gratuitos voltados para a qualificação de pessoas periféricas e moradores de assentamentos e acampamentos da reforma agrária. As formações ocuparam quatro espaços culturais de Planaltina: Ponto de Cultura Comuna Panteras Negras, Instituto Maria do Barro, Espaço Cultural Maria Morena e Espaço Cultural Ilê Axé Omin Yemonjá Ogunté. O conteúdo foi compartilhado com o objetivo de viabilizar formas de escoamento da produção artesanal e a geração de renda.


Em uma parceria entre campo e cidade, os minicursos foram facilitados por profissionais da comunicação e pessoas artesãs que vivem nas periferias e assentamentos da reforma agrária de Planaltina e das regiões administrativas de Ceilândia e Brazlândia. As aulas abordaram diferentes vertentes e etapas da cadeia produtiva do artesanato, considerando a matéria-prima abundante na região: produção artesanal com fibra de bananeira, escultura em barro, olaria, produção artesanal com capim colonião, fotografia comercial com celular, comercialização e divulgação online.


Durante o mês de maio, serão realizadas oficinas artesanais lúdicas para crianças, em escolas do campo de Planaltina.


Artesanato: cultura e geração de renda

O artesanato é uma forma de expressão cultural profundamente ligada às comunidades do campo, onde se encontram detentores dos conhecimentos milenares dessa prática e também as principais fontes de matéria-prima para a produção artesanal. Segundo dados do “Diagnóstico setor de artesanato do Distrito Federal”, publicado pelo Sebrae em 2005, Planaltina é uma das cinco RAs com a maior concentração de artesãos e artesãs do DF. É também onde se encontra parte considerável da população rural. 


O documento do Sebrae aponta o potencial que o setor tem em proporcionar o resgate dos elementos culturais e simbólicos aos seus produtores. Por outro lado, afirma que os artesãos e artesãs locais vivenciam processos de exclusão social. Segundo dados do IBGE, Planaltina está entre as RAs do DF com os mais baixos valores de IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). A solução apontada é repensar o conceito sobre o artesanato, compreendendo-o como um setor econômico com grande potencial de desenvolvimento, assim como valorizar os saberes e o ofício de seus produtores e produtoras.


Comuna Panteras Negras

O Ponto de Cultura Comuna Panteras Negras está localizado no Assentamento Pequeno Willian, na região rural de Planaltina. Atende famílias de camponeses e camponesas através de formações e vivências voltadas para a promoção do artesanato local, em parceria com organizações, movimentos sociais, escolas públicas e instituições de ensino superior. A Comuna é sede da Biblioteca Carolina Maria de Jesus, uma das maiores bibliotecas rurais comunitárias do DF, e também atua na coordenação do coletivo de Mulheres Artesãs do Assentamento Pequeno Willian. Em agosto de 2018, em reconhecimento ao seu impacto cultural, a Comuna foi reconhecida como Ponto de Cultura pela Secretaria de Cultura do DF. 


PROGRAMAÇÃO CULTURAL


Durante todo o evento Feira de artesanato e produtos agroecológicos produzidos por assentamentos da reforma agrária do DF: Mulheres de Fibra, Armazém do Campo (MST), Assentamento 8 de Março, Instituto Maria do Barro, Espaço Cultural Maria Morena.


03 de maio (sexta)

15h: Oficina Reciclart com Flávia Maria Morena

15h: Oficina de Boneca de Palha com Fibras com Valdira Sena (para crianças)

16h: Mamulengo Fuzuê

17h: Grupo Junino Arrasta Pé

18h: Banda 78 Rotações

19h: DJ Sapo e Cyphers Clan

20h: Mano Dáblio


04 de maio (sábado)

14h: Oficina de Biojoia com Isabela Coelho

14h: Oficina de Bonecas Abayomi com Janaina Viana (para crianças) 

16h: Oficina de Moldagem Inicial de Barro com Pedro Montes (para crianças)

16h: Roda de conversa “Políticas Públicas para o Artesanato”

17h30: Grupo Sensação Paraense

18h20: Transições Cia de Dança

19h: Tambores do Amanhecer

20h: Sambadelas


PROGRAME-SE

2ª Feira Comunidade de Fibra 

QUANDO: 03 e 04 de maio, sexta e sábado, das 14h às 21h

ONDE: Complexo Cultural de Planaltina

ENTRADA: franca

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: livre

REDES SOCIAIS: @comunapanterasnegras

CONTATO: 61 9.9661.6102 

Comments


bottom of page