top of page

ESCOLAS DO DISTRITO FEDERAL, GOIÁS E MINAS RECEBEM PROJETO "TRILHANDO JOÃO: DO CERRADO AO SERTÃO"

“Trilhando João: Do Cerrado ao Sertão” é o projeto de circulação do espetáculo de teatro para crianças “João, Joãozinho, Joãozito”, uma ação híbrida em teatro e arte educação a ser realizada em circuito inspirado simbolicamente na geografia presente na obra de João Guimarães Rosa, pelo cerrado e sertão: de Brasília/DF à Sagarana/MG.

Foto: Nityama_Macrini

Serão 12 apresentações do espetáculo em 06 escolas públicas rurais, para crianças estudantes. No DF, foram escolhidas as cidades do Paranoá e Planaltina; de Goiás, as cidades de Formosa e Cabeceiras; de MG, Arinos e Sagarana.


A ação nas escolas se dará em duas etapas: a primeira através da mediação em arte educação para estudantes e professores; a segunda fase será voltada à formação de plateia, com as apresentações do espetáculo. Haverá distribuição de 12 exemplares do livro “João, Joãozinho, Joãozito – O menino encantado”, de Cláudio Fragata nas escolas contempladas.


Para a divulgação do projeto será criado um blog para compartilhamento dos conteúdos gerados através das atividades: trilhandojoao.blogspot.com

A escolha do perfil desta circulação vem do resultado estético criado no espetáculo “João, Joãozinho, Joãozito”. A obra literária homônima retrata de maneira ficcional e poética a infância de João Guimarães Rosa, um menino quieto do interior do sertão de Minas Gerais que ainda muito cedo, se apaixona pelas palavras. O espetáculo possui uma dramaturgia física, em diálogo com teatro-dança e animação de objetos, que levanta as delicadezas das relações vitais do menino, propondo ao público um caminho estético inverso ao comumente oferecido às crianças, que envolve notadamente: multiplicidades a nível da dispersão e excessos de informação.


A plasticidade é minimalista, com trilha original. Trata-se de um convite ao silêncio, ao valor das pequenas ações e a ênfase na simplicidade dos acontecimentos na vida do menino quieto.

Foto: Nityama Macrini

Para a ação nas escolas será produzida a Agenda de Encantamento, cartilha autoral impressa destinada aos educadores, propondo repertório de abordagens poéticas-criativas-afetivas a partir da sugestão de jogos, cantigas, atividades lúdicas relacionadas ao espetáculo.


Artistas, estudantes e educadores estarão juntos em dois encontros. No primeiro. dia acontecem as mediações e a apresentação da Agenda de Encantamento (para professores) e da obra literária “João, Joãozinho, Joãozito – O menino encantado” para toda a comunidade escolar. No segundo dia, acontecem as apresentações do espetáculo, em um ambiente favorável ao reconhecimento e à fruição estética. Desta forma, a equipe visa proporcionar o encontro de João, Joãozinho, Joãozito com tantos outros meninas e meninos encantados, encontro de comunicação e afetos, onde o fenômeno artístico teatral se manifeste em sua potência máxima, como elemento indissociável na formação de cidadãos críticos e sensíveis.


A escolha por circular nas escolas rurais com este projeto, nos conta da nossa necessidade de investigação artística: encontrar as crianças “meninos quietos” que possam trazer para nós pistas sobre a fruição de quem está mais perto da natureza, dos pastos, dos bichos, do céu e do silêncio. Até agora fizemos suposições sobre as estéticas desse imaginário da infância de João Rosa. Agora vamos lá encontrar essas crianças e descobrir que química dá esse reconhecimento...”, explica Ana Flávia Garcia.


Entre junho e junho de 2023 serão realizadas 12 apresentações, sendo 2 por escola. O projeto conta com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal.


PROGRAME-SE

26/06 COLÉGIO ESTADUAL PADRE LAMBERTO VERRIJT (CABECEIRAS – GO)

27/06 - ESCOLA RURAL DE RAJADINHA (PLANALTINA)

28/06 - ESCOLA PROJETO PARANÃ (FORMOSA)

29/06 - ESCOLA NATUREZA (PARANOÁ) - com tradução em LIBRAS

06/07 - ESCOLA RIVALINO DURÃES (SERTÃO VEREDAS, ARINOS MG)

07/07 - ESCOLA VASCO BERNARDES DE OLIVEIRA (SAGARANA, ARINOS MG)


CONFIRA AS REDES DO PROJETO


QUEM FAZ

Coordenação geral Marília Cunha

Direção artístico pedagógica, Dramaturgia e Direção Musical: Ana Flávia Garcia

Elenco: Marília Cunha e Nadja Dulci

Arte-educadoras: Marília Cunha, Nadja Dulci e Ana Flávia Garcia

Trilha Sonora: Lucas Ferrari e Ana Flávia Garcia

Design Gráfico e Assessoria de Mídias Digitais: Hugo Carvalho

Assessoria de Imprensa: Josuel Junior

Gestão e Coordenação de Produção: Fernando Franq (Faço)

Livremente inspirado na obra homônima de Claudio Fragata. Agradecimento especial a Pedro Caroca.

Yorumlar


bottom of page