CONHEÇA OS PERFIS DE 7 NOIVAS DE QUADRILHAS JUNINAS DO BRASIL

Uma das festas tradicionais mais queridas do Brasil não pode acontecer no último ano. No entanto, as noivas das quadrilhas juninas dão um jeito de preservar a tradição do movimento folclórico.

O movimento junino brasiliero tem inovado a cada ano, visando a valorização e a profissionalização dos participantes, além de promover a autonomia criativa de artistas locais para que as histórias apresentadas nos arraiais do país tenham, cada vez mais, características teatrais e performáticas em suas composições. Por vários meses que antecedem as tradicionais festas de São João e Santo Antonio, participantes passam por treinamentos intensos na área da dança e nos bastidores, seja na elaboração de figurinos, de cenários ou no setor logístico.


No repertório musical, ritmos de músicas regionais para cada ato. Modernidade e tradição numa das maiores festas regionais do país.


NOIVAS JUNINAS DO BRASIL


O movimento de Noivas Juninas do Brasil surgiu pela necessidade que um grupo de noivas juninas que queria, de certa forma, diminuir atritos e a visão de rivalidade entre as participantes de diferentes grupos folclóricos. A ideia é propor uma maior interação entre elas, além de uma constante troca de conhecimentos e fazeres artísticos regionais


Por meio das redes sociais, o grupo recrutou noivas de todos os estados do país que possuem adesão ao movimento junino, integrando, assim, adeptas de todas as partes do Brasil que possuem noivas juninas.


O grupo tem como peça fundamental a troca de experiências entre as intituladas “irmãs de branco". Além dessa troca, é possível também promover a importação e a exportação de mão de obra para os figurinos, arranjos, sapatos e afins, no intuito de ajudar no desempenho das mesmas, deixando os bastidores de competição entre os grupos de quadrilhas juninas profissionais mais leves e democráticos


"Há noivas iniciantes e noivas já consagradas, dentre todas as categorias que o cenário junino oferece. É o caso de Cida Sales, que é Penta Campeã Nacional e que, hoje, é presidente do grupo. É como se fosse a mãe de todas as noivas. Frisamos que o grupo não tem vínculos políticos. Existe sem fins lucrativos, com todas as noivas prestando serviços voluntários, uma vez que no grupo temos: Advogadas, Administradoras, Publicitarias, Enfermeiras e Tec. de Enfermagem, Gestoras de RH, Odontólogas, dentre tantas outras profissões.", explica a brasiliense Lethícia Martins, uma das participantes que atua há alguns anos no Grupo Folclórico Si Bobiá a Gente Pimba.


O grupo tem como missão proporcionar um momento de confraternização entre Noivas Juninas de todo território nacional, a fim de promover trocas de experiências e fortalecer o movimento, integrando as noivas e desmistificando a visão de rivalidade entre as mesmas no cenário nacional de quadrilhas juninas profissionais, levando o encontro para além de um final de semana, que é o período em que anualmente elas passam juntas.


O I Encontro de Noivas Juninas do Brasil aconteceu depois de um ano da criação do grupo e foi realizado em Fortaleza/CE, em maio de 2015. Desde então, outras edições existiram, tanto em Fortaleza quanto em outras capitais, como Manaus/AM e Salvador/BA. A próxima edição ocorrerá em Brasília/DF, nos dias 14,15 e 16 de maio de 2021.


Conheça agora SETE NOIVAS DE QUADRILHAS JUNINAS para você seguir no Instagram:


@valdecyluzia

Natural de Salvador/BA, Valdecy Luiza é administradora por profissão e amante da cultura junina por opção. Noiva da Junina Capelinha do Forró (Salvador/BA) e diretora da Junina Caipiras da Mata, da Cidade de Mata de São João/BA, iniciou no segmento junino ainda criança em quadrilha mirim escolar. Após a conclusão das séries primárias , retomou o contato começando a dançar em quadrilha adulta em 1996, mantendo o elo até então .


@celineramoss

Celine Ramos tem 33 anos, é, publicitária e mora em Goiânia/GO. Foi noiva da Quadrilha Arriba-Saia por 11 anos e, juntamente com o noivo (na quadrilha e na vida real) ganhou seis títulos de melhor casal do estado de Goiás! Atualmente, é diretora artística da Arriba Saia e também desenvolve os temas anuais.


@mayramelnoiva

Mayra Mel é professora e mora em Samambaia/DF. Dança na quadrilha Arroxa o Nó e está há 19 anos no movimento folclórico, que é, claro, a sua paixão.

@andreamarupiara

Andréa Rocha é mãe de três meninas e avó de seis crianças. Dança quadrilha há 38 anos e é noiva há 13. Formada em Relações Públicas, mora em Manaus/AM e é assessora parlamentar.


@aline_amas

Aline Assis é contabilista e gestora de RH. Tem 32 anos e trabalha com figurino de quadrilha desde 1993. Natural de Salvador/BA, atualmente é noiva da Forró do ABC, uma das quadrilhas juninas mais antigas de Salvador.


@chrys_stos

Cris Santos é presidente e uma das fundadoras da Quadrilha Amor Caipira. Natural de Capela/SE, é autônoma e dança desde 2003. Atualmente é noiva da Junina Amor Caipira.


@lethicia.gsm

Lethícia Martins é um dos rostos mais conhecidos do cenário junino de Brasília. Há anos, a brasiliense participa do Grupo Folclórico Si Bobiá a Gente Pimba. Formada em Administração, ela divide suas atividades como brincante, quadrilheira, dançarina e artesã. Atualmente, é administradora do Grupo de Noivas do Brasil.

Conheça também o Perfil @Noivasjuninasdobrasil

Para sugestão de pauta, envie release o e-mail:

falecomportalconteudo@gmail.com

© 2019 - Conteúdo - Portal de Cultura e Arte de Brasília e do Brasil

 Editado por Josuel Junior e colaboradores       I     Web Designer: Caio Almeida

  • Instagram B&W