top of page

VENTOINHA DE CANUDO CELEBRA DUAS DÉCADAS DE CARNAVAL COM FESTA NA ASA NORTE

O tradicional bloco e Banda de Pífanos da cidade vai brincar nos dias 11 e 13 de fevereiro, domingo e terça de Carnaval, na 205/206 Norte, a partir das 16h20

Foto: Davi Mello

Arrastando multidões, alegrias e corações por 20 anos, o Ventoinha de Canudo segue sua missão de brincar e animar o Carnaval. O bloco atravessa ruas, quadras, tesourinhas e também as histórias da nossa gente, com pessoas e famílias que acompanham o grupo desde o seu início. E em 2024, o Ventoinha faz um convite duplo para toda a cidade! 


O primeiro é para o seu tradicional bloco, que vai acontecer nos dias 11 e 13 de fevereiro, domingo e terça de Carnaval, na 205/206 Norte, a partir das 16h20, com entrada franca e livre para todas as gerações. Além da banda, o cortejo vai seguir com a presença de foliões e convidados bem especiais, alegrando e festejando com todo o povo, e  no domingo o Ventoinha recebe o grupo Pé de Cerrado na abertura da festa. O bloco este ano conta com acessibilidade em libras;


Já o segundo convite é para quem já pulou algum ou vários carnavais com o Ventoinha. Quem brincou em anos anteriores e tiver fotos, vídeos, registros e memórias, é só postar no instagram e marcar o @ventoinhadecanudo, ou mandar para o grupo pelo email ventoinhadecanudo@gmail.com .


Com esses dois convites, o Ventoinha de Canudo firma sua tradição em ocupar festivamente os espaços da cidade, promovendo ao público o acesso democrático ao ambiente urbano. Em um trajeto que cruza ruas e tesourinhas, já se tornou um “hit” do carnaval de Brasília a canção “ahá, uhu, a Tesourinha é nossa!”, entoada por crianças, adultos, idosos e todos mais que acompanham o caminho de alegria do Ventoinha por esses 20 anos. O bloco gera um sentimento de pertencimento a espaços onde, no dia-a-dia, são ocupados apenas por veículos e a dureza cotidiana, quebrada uma vez por ano por festa e afetividade durante o carnaval.

 

Quem faz a festa

O Ventoinha de Canudo vai contar com um grande bloco esse ano, composto pela sua banda, formada por: Dani Neri (pífano); Davi Abreu (pífano); Fernando Fernandes (prato); George Lacerda (caixa); Juliana Sarkis (pífano); Maíra Oliveira (estandarte); Mari Baeta (triângulo/ estandarte); Pedro Tupã (zabumba)  e Tarzan Gadelha (pífano), além dos foliões: Ankomarcio Saúde; Ruiberdan Saúde; Maria Tavares; Luciano Astiko; Deva Rakkas e Mateus Black; conta também com os pifeiros convidados: Kika Brandão; Maísa Arantes; Roberto Deusdará; Fernando Cheflera e Ariel Amaral. Além dos artistas, compõem a ficha técnica: Dani Neri Arte, na Coordenação de Comunicação; Mari Baeta/Maribá Produções, na Coordenação Administrativa e de Produção; Francisco Pessanha, na Produção de Logística; Julia Libânio/Oko, no Design; Déborah Minardi/Nota Coletiva, nas Redes Sociais; Davi Mello/Pareia, na Assessoria de Imprensa e Fotografia; e Tatiana Reis/Ocre, no Audiovisual. Além do apoio do Macarrão na Rua.


Ventoinha de Canudo

A banda Ventoinha de Canudo nasceu em Brasília no ano de 2004 e é tida como a primeira formação de banda de pífanos genuinamente brasiliense. Ao longo dos seus 20 anos de existência, o grupo vem atuando de maneira permanente e continuada nos carnavais de rua da cidade além de fazer parte de diversos eventos, festivais e projetos culturais do Distrito Federal. O repertório do grupo abrange uma variedade de estilos e temas representativos da cultura popular brasileira que caracterizam as tradicionais bandas de pífanos do país. Cantigas anônimas de tradição oral, baiões, marchinhas de carnaval, frevos, xotes, cirandas, ijexás, entre outros, são exemplos de estilos que compõem o repertório do Ventoinha de Canudo. Dentre as músicas escolhidas, estão também as autorais e àquelas composições de nomes consagrados de nossa música, como os mestres Luiz Gonzaga, Hermeto Pascoal, Banda de Pífanos de Caruaru, Edmilson do Pife, Sivuca e Jackson do Pandeiro. Ventoinha de Canudo celebra a diversidade, convida a todos a brincarem juntos a tradição do carnaval de forma inclusiva, incentivando pessoas de todas as idades, orientações sexuais e identidades de gênero, religiões e classes sociais a vivenciarem a liberdade de expressão sem preconceito ou discriminação. A banda faz parte do conjunto de manifestações artísticas que integram a cultura local e que ajudam a construir o sentimento de pertencimento entre os moradores da região. Ventoinha de Canudo se orgulha por ser referência em arte e cultura para diferentes gerações de brasilienses, integrando e construindo a identidade cultural do Distrito Federal.


O Bloco do Ventoinha foi contemplado pelo DF Folia, selo da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF, com realização da OSC Amigos do Futuro.


PROGRAME-SE

Bloco do Ventoinha de Canudo - Carnaval 2024

QUANDO: 11 e 13 de fevereiro, domingo e terça de Carnaval, a partir das 16h20

ONDE: 205/ 206 NorteEntrada Franca

Classificação: Livre

Comentários


bottom of page