TRIO BAIANO OFÁ LANÇA ÁLBUM EM ABRIL

Disponibilizado nas plataformas digitais, “Leito d’Água” imerge no universo conceitual dos Orixás e tem produção musical de Edbrass Brasil.

Foto: Analu Abreu

Está agendada a data em que o primeiro álbum do power trio baiano Ofá terá seu lançamento digital: no dia 30 de abril (sexta-feira), “Leito d’Água” será disponibilizado gratuitamente nas plataformas de streaming. Música poético-afro-baiana, rock progressivo e freejazz são componentes do som desta formação em trio não convencional, com Luan Tavares (violão e voz), Paulo Roberto Pitta (saxofone e sintetizador) e João Paulo Rangel (bateria), que agora consolida seu posicionamento artístico neste disco de estreia de oito faixas, com produção musical de Edbrass Brasil e gravado no Estúdio Casa das Máquinas, fazendo uma imersão no universo estético e conceitual dos orixás. A data será marcada por uma entrevista conduzida por Luciano Matos, jornalista especializado em música e responsável pelo site “el Cabong”, às 19h, através das páginas de Instagram do canal (@el.cabong) e da banda (@ofa.trio).

A atmosfera musical reúne, entre as suas principais referências, a música de matriz africana, que atua acionando o corpo e a memória de uma identidade ignorada pelas bases racistas que formaram a sociedade brasileira; a poesia, que traz à tona a oralidade e se aproxima da natureza poética do português brasileiro; o rock progressivo e o freejazz, que formatam paisagens sonoras em timbres, melodias, arranjos e texturas. Como resultado, que ainda expressa formas não tão ortodoxas e tradicionais de tocar os instrumentos e usa de recursos tecnológicos de alteração de sonoridade, o Ofá dá um salto no quesito autenticidade.

Depois do EP “Além e mais”, de 2015, ano do início da trajetória do grupo, lançado através do projeto Incubadora Sonora, o Ofá chega a este primeiro disco após dois anos de pesquisa e experimentação, que envolveram estudos etnomusicológicos e composicionais. A criação das músicas se orienta pelos conhecimentos sobre a religião e a cultura afro-baianas, afirmando e celebrando a importância destes elementos para a formação da identidade do povo brasileiro.

Autor de todas as canções, quatro delas em parceria com Paulo Roberto Pitta e mais uma com Paulo e Jad Venttura, Luan Tavares descreve: “As canções falam sobre o universo poético, mítico e filosófico dos Orixás. É uma perspectiva atemporal da ancestralidade, mostrando que os ensinamentos envolvidos nessa filosofia são úteis para toda humanidade, em qualquer momento da história”.

Sobre o desafio de juntar as referências musicais de “Leito d’Água” na bateria, João Paulo Rangel reforça a necessidade de estudo e prática. “Pesquisar e ouvir músicas que se encaixam nos ritmos buscados, ou próximos. Criar levadas e grooves em cima desses ritmos ou dessa junção. Depois traduzir para o instrumento colocando sempre sua característica na criação. A cada criação, a cada projeto novo, a bateria é revista com outro olhar, outras perspectivas. Acredito que essa seja a magia do instrumento”, detalha João.

No alicerce, o Ofá se compromete a apresentar um trabalho ético e referenciado, que questiona estruturas sociais e adiciona ao cenário musical da Bahia mais um repertório de honestidade artística e intelectual.

O projeto “Ofá: Leito d’Água” tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

PROGRAME-SE

OFÁ

Lançamento Leito d’Água

30 de abril

Nas plataformas de streaming

Live-entrevista de lançamento

Com Luciano Matos

30 de abril, 19h

Nas páginas de Instagram do site “el Cabong” (@el.cabong) e do Ofá (@ofa.trio)

www.ofatrio.com.br

www.instagram.com/ofa.trio

www.facebook.com/ofa.trio

www.youtube.com/ofatrio