TRINTA ATORES ENCENAM ÉPICO CONTEMPORÂNEO SOBRE COLAPSO AMBIENTAL

"Terremotos", do dramaturgo inglês Mike Bartlett e inédito no Brasil, tem direção de Marco Antônio Pâmio em uma montagem que flerta com o cinema, a ópera e o musical.

O Sesi-SP estreia sua temporada de produções inéditas 2022, com Terremotos (“Earthquakes in London”, no original), épico contemporâneo de um dos dramaturgos mais cultuados do momento, o inglês Mike Bartlett, cujos textos investigam o caos da modernidade e as rela&cce dil;ões humanas, com diálogos repletos de ironia, crítica social e humor ácido. A encenação é de Marco Antônio Pâmio, diretor com atuação expressiva no cenário teatral brasileiro. Estreia dia 5 de março, sábado, para público e tem pré-estreia para convidados no dia 3, quinta.

Com uma estrutura que lembra óperas e musicais, 30 atores estão no palco, entre eles as protagonistas Bruna Guerin (Yasmin), Paloma Bernardi (Maya) e Virgínia Cavendish (Sara), irmãs na saga familiar construída por Bartlett. Luiz Guilherme, Fernando Pavão e Giovani Tozi interpretam, respectivamente, Rubens Kramer (o pai), Claudio (marido de Sara) e Estevão (marido de Maya). O elenco conta também com nomes expoentes do cenário teatral paulista, como Regina Maria Remencius, Felipe Ramos, Lara Hassum, e os recém-premiados Martha Meola e Iuri Saraiva, em uma trama cheia de cenas em planos simultâneos, que se entrelaçam e se sobrepõem em ritmo ágil e intenso.

O espetáculo tem coreografia e direção de movimento de Marco Aurélio Nunes (que assina a tradução e a adaptação com Pâmio), cenografia de Duda Arruk, figurino de Fábio Namatame, design de som de Gregory Slivar, design de luz de Wagner Antônio e videografismo e mapping de André Grynwask e Pri Argoud.

Na adaptação, optou-se apenas pelo título Terremotos, não localizando as ações em um local especifico, mas tornando possível que elas aconteçam em qualquer metrópole no mundo. Idealizado por Pâmio em parceria com o ator e produtor Giovani Tozi, que apresentou o projeto ao Sesi e assumiu a frente da produção, o espetáculo estrearia em 2020, mas como todas as demais produções teatrais, sofreu os impactos da pandemia. A dramaturgia - genial - de Bartlett conta a história de três irmãs, costuradas como retalhos de uma grande colcha que alerta para um assunto urgente: o colapso ambiental. Terremotos apresenta quatro histórias simultâneas: as de três irmãs e a de seu pai, um cientista brilhante que despontou no meio acadêmico no final dos anos 60 por causa de uma descoberta importantíssima, que iria afetar a vida de todo o planeta num futuro próximo. A peça destaca a saga individual de uma mulher grávida em crise sobre o destino de seu bebê neste mundo caótico e hostil. Um grandioso espetáculo poético e apocalíptico sobre a forma inescrupulosa que o ser humano vem agindo com o planeta. Entre os temas abordados estão, ainda, emissão desenfreada de carbono na atmosfera e corrupção.


Os figurinos de Fábio Namatame, em processo de criação e desenvolvimento, seguem uma linha mais realista e contemporânea. O cenário de Duda Arruk é formado por quatro grandes cubos metálicos vazados, que também “dançarão” com a coreografia e assumirão vários dos inúmeros ambientes presentes na peça. A luz de Wagner Antônio ainda está em processo de maturação, já que é o último elemento a ser integrado na montagem.

As projeções em video mapping, idealizadas e desenvolvidas por André Grynwask, também criam espaços oníricos, não realistas e metafísicos. A trilha sonora original de Gregory Slivar é norteada por sugestões de canções do próprio Bartlett nas rubricas do texto, mas seguem um caminho totalmente autoral, que alinha composições musicais originais a efeitos sonoros imprescindíveis para que a atmosfera da peça ganhe força e intensidade.

A peça é um grande épico em cinco atos, seguindo praticamente a estrutura de uma obra shakespeareana, só que com linguagem e temáticas absolutamente contemporâneas.

QUEM FAZ

Texto: Mike Bartlett.

Tradução e Adaptação: Marco Antônio Pâmio e Marco Aurélio Nunes.

Direção: Marco Antônio Pâmio.

Elenco (ordem alfabética): Alef Barros, Alexia Lorrana, Angélica Prieto, Beatriz Torres, Bruna Guerin, Davi Tostes, Dimitri Biá, Fábio Brasile, Felipe Calixto, Felipe Ramos, Fernando Pavão, Fernando Vitor, Giovani Tozi, Iuri Saraiva, Lara Hassum, Letícia Calvosa, Luiz Guilherme, Luiz Rodrigues, Luma Gouveia, Martha Meola, Mateus Pigari, Natalia Burger, Nathalia Kwast, Regina Maria Remencius, Sofia Maruci, Paloma Bernardi, Pedro Scalice, Vinícius Oliveira, Virginia Cavendish e William Alves.

Coreografia e Direção de Movimento: Marco Aurélio Nunes

Assistente de Direção: Rodrigo Chueri

Assistente de Coreografia: Olívia Branco

Videografismo e Mapping: André Grynwask e Pri Argoud (Um Cafofo)

Cenografia: Duda Arruk

Figurino: F&a acute;bio Namatame

Design de Som: Gregory Slivar

Design de Luz: Wagner Antônio

Direção de Produção: Selene Marinho

Administração Financeira: Carlos Gustavo Poggio

Assessoria Jurídica: Martha Macruz.

Assessoria de Imprensa: M. Fernanda Teixeira/Arteplural.

Assistente de Produção: Marcela Horta.

Idealização: Marco Antônio Pâmio e Giovani Tozi.

Produção: Tozi Produções.

Realização: SESI SP.

PROGRAME-SE

Terremotos - Teatro do SESI-SP. Avenida Paulista, 1313.

Temporada: de 05 de março de 2022 até 12 de junho de 2022. Quintas, sextas e sábados, às 20h. Domingos, às 19h.

Classificação: para maiores de 12 anos.

Reservas gratuitas pelo Meu Sesi (www.sesisp.org.br/eventos)

AS MAIS LIDAS DA SEMANA...