top of page

TRAGICOMÉDIA "A GRANDE ÓPERA" SERÁ APRESENTAD NO TEATRO DA BIBLIOTECA PÚBLICA - MG

O espetáculo mineiro, anteriormente intitulado Ópera Massacre, retorna aos palcos com uma nova identidade: A Grande Ópera. A reinvenção traz não apenas um novo nome, mas uma nova experiência.

FOTO: BERNARDO ADELÁRIO

Devido à forte demanda do público mineiro e espetacular participação na 49ª Campanha de Popularização do Teatro de BH, que ocorreu em janeiro, o espetáculo anuncia novas datas para os dias 15, 16 e 17 de março, no Teatro da Biblioteca Pública.


À medida que A Grande Ópera se prepara para sua quarta temporada, as mudanças não se limitam ao título. O espetáculo, que tem encantado plateias desde a sua estreia, promete uma experiência ainda mais intensa e emocionante, em razão da sua mensagem diante do cenário mundial inflamado por guerras. Na trama, uma família problemática tem de lidar com a volta da matriarca, que foi dada como morta, num estado de vulnerabilidade extrema. O desconforto com o retorno da mãe, num momento de partilha de bens, acentua o conflito familiar e expõem os sentimentos de indiferença, ganância e estado de espera. Com generosas pitadas de absurdo e elementos sensoriais como aromas e tique-taques sombrios, o espetáculo versa sobre a efemeridade da vida, na medida em que expõe as mazelas humanas.


O autor e diretor, Gustavo Des, compartilha sobre alguns significados da peça: “A Grande Ópera, nada mais é do que a ópera da vida. O espetáculo reflete sobre agonias humanas e a iminência de morte de uma forma original e surpreendente, que pode caminhar para o riso frouxo ou para uma inquietação voraz, é sempre uma surpresa”. Escrita num dos momentos mais dramáticos da pandemia, o autor pontua: “É um trabalho que eu precisava fazer, como forma de canalizar a minha aflição naquele momento de dúvidas.” Apesar de ter a pandemia como combustível para a sua realização, o autor revela que o espetáculo não é sobre a Covid 19, mas sobre e o sentimento de temor que ela provocou: “A peça flerta com a aflição dos que temem a morte e dos que passivamente a aguardam.”.


A Grande Ópera já foi destaque na Rede Globo, avaliada com nota máxima pelo site Boca do Inferno e recomendada por dois anos consecutivos como uma das peças que merecem ser vistas pelo site Culturadoria. O elenco da peça é composto por Artur Rogério, Gabriel Oliveira, Janaína Starling, Laura Damada, Lucas Michielini e Thiago Latalisa, grandes artistas mineiros e expoentes fundamentais para esta experiência teatral única.


A produção é assinada por Ramon Alves Moreira, que tem no currículo a produção do BH Invisível, programa da rádio Band News FM e também foi coordenador de comunicação do Corre Criativo.

A Grande Ópera faz uma curta temporada nos dias 15, 16 e 17 de março, no Teatro da Biblioteca Pública, localizado na Praça da Liberdade, 21 – Savassi, Belo Horizonte. Sexta e sábado: 20h, dom 18h. Os ingressos estão à venda pelo site sympla.com.br.

  

QUEM FAZ

Texto e Direção: Gustavo Des

Elenco: Artur Rogério, Gabriel Oliveira, Janaína Starling, Laura Damada, Lucas Michielini e Thiago Latalisa.

Figurino: Laura Cafona

Iluminação: Rafael Bertolacini

Trilha Sonora: Gustavo Des

Coreografia: Deborah Leal

Produção: Ramon Moreira

Assessoria de Imprensa: Naza Music / Atmosfere Comunicação e Arte

 

PROGRAME-SE

A Grande Ópera

15 a 17 de março | sexta e sábado: 20h, dom 18h

Teatro da Biblioteca Pública – Praça da Liberdade, 21 – Savassi, Belo Horizonte.

 


Comments


bottom of page