TEATRO - CONFIRA A PROGRAMAÇÃO ON-LINE E PRESENCIAL DE PEÇAS DE SÃO PAULO

No recomeço da cena teatral, o público pode decidir se quer ver peça nas salas de teatro ou nas salas de casa. Tem teatro com cabine individual para a plateia e o já habitual teatro pelo Zoom.


Peças presenciais em São Paulo têm plateia em cabine e volta de monólogo sobre maternidade. Ainda tímidas, salas de espetáculos da capital paulista apenas começam a receber montagens. Algumas casas, como o Teatro Porto Seguro e o Teatro Vivo, inclusive anunciaram que vão seguir com atrações virtuais até o final do ano.

Espaços como os teatros Arthur Azevedo, Fernando Torres e Alfa, voltaram a abrir suas portas seguindo os protocolos de segurança e higiene determinados pelo governo de São Paulo, como o uso de máscara e a venda de assentos intercalados.

CONFIRA OS ESPETÁCULOS PRESENCIAIS

Mãe Fora da Caixa 

Texto: Cláudia Gomes. Direção: Joana Lebreiro. Com: Miá Mello. 12 anos. A atriz Miá Mello retorna ao Teatro das Artes, onde apresentava este espetáculo antes do início da pandemia. Com direção de Joana Lebreiro, a montagem, inspirada no livro de Thaís Vilarinho, faz um retrato cru e bem-humorado da maternidade. A atriz vive uma mulher que tem uma filha de sete anos e que pode estar grávida novamente. Enquanto espera o teste de gravidez, ela lembra as dificuldades que teve com a primogênita, como os enjoos, a falta de sexo com o marido, a ausência de sono, o acúmulo de funções. Teatro das Artes - av. Rebouças, 3.970, Pinheiros, região oeste, tel. 3034-0075. Sex.: 21h. Sáb. e dom.: 17h30. 12 anos. Reestreia 6/11. Até 15/11. Ingr.: R$ 90, em sympla.com.br Protocolo Volpone - Um Clássico em Tempos Pandêmicos

Texto: Ben Jonson, na versão de Stefan Zweig. Direção: Johana Albuquerque. Com: Daniel Alvim, Helena Ranaldi, Joca Andreazza, Luciano Gatti, Marcelo Villas Boas, Maurício de Barros, Pedro Birenbaum, Vanderlei Bernardino, Sérgio Pardal e Vera Bonilha. 12 anos. O espetáculo da Cia Bendita Trupe foi o primeiro a estrear de forma presencial na pandemia. O público acompanha a comédia dentro de cabines de plástico dispostas no estacionamento do teatro Arthur Azevedo. Na trama, adaptada do texto "Volpone", de Ben Jonson, um homem rico finge estar morrendo para se divertir com os bajuladores que aparecem na expectativa de serem contemplados em seu testamento. Teatro Arthur Azevedo - av. Paes de Barros, 955, Mooca, tel. 2604-5558. Qua. a sáb.: 20h. Dom.: 18h. Até 8/11.12 anos. Ingr.: contribuição voluntária via link do Instagram (@benditatrupe) O Dia em que a Minha Vida Mudou por Causa de um Chocolate Comprado nas Ilhas Maldivas Texto: Keka Reis. Direção: Thaís Medeiros.Com: Angela Ribeiro, Thomas Huszar e Tutti Pinheiro. 55 min. Livre. Inspirada no livro de Keka Reis, a peça acompanha três amigos que têm suas relações e destinos alterados por um bilhete anônimo. Aos poucos, os personagens passam a desenvolver sentimentos e confusões característicos da pré-adolescência. O espetáculo é parte da temporada de teatro infantil que reabre o Teatro Alfa. A programação segue até dezembro com as montagens "Meu Amigo Inventor", "A Menina e o Tempo" e "Lolo Barnabé". Teatro Alfa - r. Bento Branco de Andrade Filho, 722, Santo Amaro, região sul, tel. 5693-4000. Sáb. e dom.: 16h. Até 8/11. Livre. Ingr.: a partir de R$ 20, em sympla.com.br O Vendedor de Sonhos Texto (adaptação): Augusto Cury, Cristiane Natale e Erikah Barbin. Direção: Cristiane Natale. Com: Luiz Amorim, Adriano Merlini, Pitty Santana, Fernanda Mariano, Lino Colantoni, Marcus Veríssimo, Guilherme Carrasco e Breno Ganz. 10 anos Adaptação do best-seller de Augusto Curry, a peça dirigida por Cristiane Natale retoma agora a temporada. Na história, ao ser impedido de cometer suicídio por um morador de rua, um homem embarca na missão de vender sonhos. Teatro Fernando Torres - r. Pe. Estevão Pernet, 588, Vila Gomes Cardim, região leste, tel. 2227-1025. Sex. e sáb.: 21h. Dom.: 19h. Até 29/11. 10 anos. Ingr. a partir de R$ 80, em sympla.com.br

AGORA, A PROGRAMAÇÃO ON-LINE


Mesmo após o anúncio da entrada da capital paulista na fase verde da quarentena, que permite a retomada de equipamentos culturais seguindo protocolos de segurança e higiene, os teatros estão cautelosos na reabertura de suas portas. Com isso, experiências onlines seguem estreando e realizando temporadas em plataformas digitais. Mistura de teatro e cinema, muitos espetáculos utilizam as ferramentas dos próprios aplicativos para experimentar novas formas de interação entre público e artistas, que na maior parte das vezes se apresentam de suas próprias casas.

Dizer e Não Pedir Segredo Criação, pesquisa e texto: Luis Gustavo Jahjah, Luiz Fernando Marques, Paulo Arcuri e Ronaldo Serruya. Direção: Luiz Fernando Marques. Com: Luiz Gustavo Jahjah, Paulo Arcuri e Ronaldo Serruya. 16 anos A homossexualidade no Brasil é retratada com delicadeza e contundência nesta peça, criada em 2010 pelo coletivo Teatro Kunyn, mas que agora ganha versão online. Os artistas convidam dez espectadores para participar via Zoom. O restante acompanha ao vivo a interação pelo YouTube do Kuradorya. Zoom e YouTube (youtube.com/kuradorya). Sex., sáb. e dom.: 19h. Estreia 6/11. Até 8/11. GRÁTIS. Inscrições p/ participar pelo Zoom: teatrokunyn@gmail.com


Dona Ruth: Festival de Teatro Negro de São Paulo De 7 a 28 de novembro, a mostra reúne cerca de 25 atividades onlines e gratuitas. A programação tem início neste sábado (7), com a performance “Vivências, Ancestralidades que se Cruzam em Corpos Negros: Narrativas, En-cantos e Verso”, que celebra os 45 anos do Teatro Popular Solano e os 20 anos da Invasores Cia Experimental de Teatro Negro. YouTube (Dona Ruth: Festival de Teatro Negro). Vivências, Ancestralidades...: Sáb. (7), às 14h, e seg. (9), às 20h. Texto e direção: Dirce Thomaz. Concepção e atuação: Elis Trindade e Dirce Thomaz. Livre. Programação completa no Instagram (@donaruth.ftnsp)


ExReality Criação, texto e direção geral: Gustavo Vaz, Bernardo Galegale e Gabriel Spinosa. Com: Bárbara Salomé, Daniel Warren (apresentador), Johnnas Oliva e Thiago Andreuccetti. 16 anos Nesta experiência cênica criada pela ExCompanhia de Teatro, três atores participam de uma espécie de reality show em busca do sentido da vida e de um prêmio. Durante nove dias, eles transmitem ininterruptamente tudo o que se passa na tela dos seus celulares. O público pode acompanhar e interferir nos rumos da trama por meio de uma plataforma online. Teatro Porto Seguro - online. Seg. a dom.: 24 horas. Estreia 6/11, às 21h30. Até 5/12. Ingr.: a partir de R$ 20, em tudus.com.br


Mãe Arrependida

Texto e encenação: Karla Tenório. Direção: Maria Amélia Farah. 16 anos O apresentação solo da atriz Karla Tenório é um convite para uma viagem pelo lado sombrio da maternidade. O espetáculo parte de elementos autobiográficos e históricos para construir um ambiente de confissão. Zoom. Seg. a qua.: 21h. Estreia 9/11. Até 16/12. Ingr.: R$ 30, em sympla.com.br


Novo e Normal Texto: Becky Sarfati Korich, Fábio Brandi Torres, Nanna de Castro e Sérgio Roveri. Direção: Ian Soffredini e Isser Korik. Com: Elídio Sanna, Jair Oliveira, Juliana Alves, Paloma Bernardi, Samara Felippo, Sérgio Mamberti, Suely Franco e Tania Khalill. 12 anos A comédia, primeira peça do Teatro Folha Online, reúne histórias vividas durante a pandemia por quatro casais de idades e realidades diferentes. O espetáculo é realizado ao vivo a partir da casa de cada ator e transmitido por streaming. Teatro Folha Online - via Sympla Streaming. Sáb.: 21h. Dom.: 15h. Estreia 7/11. Até 6/12. Ingr.: R$ 30 a R$ 100, em sympla.com.br


Projeto XIX Ano 19: Crise e Insurreição Em comemoração aos 19 anos do Grupo XIX de Teatro, a mostra apresenta entre os dias 12 e 22 de novembro experimentos cênicos criados nos núcleos de pesquisa que a companhia costuma promover. A programação, completamente digital e exibida via Zoom, tem início com o espetáculo “Acorda, Alice! Através da Tela”. Dirigido por Juliana Sanches, ele percorre a trajetória da mulher, de quando é menina até virar anciã. Zoom. "Acorda, Alice...": Qui. (12): 21h. Até 14/11. Texto: Acorda Coletivo. Direção: Juliana Sanches. Com: Alice Stamato, Cacau Fonseca, Carol Andrade, Ericka Leal, Jaqueline Beatriz, Joice Tavares, Juliana Roberta e outras. 14 anos. GRÁTIS. Ingr. em sympla.com.br


E TEM AS ESTREIAS...


Diálogo com os Personagens Texto: Luigi Pirandello. Direção: Eduardo Tolentino de Araujo. Com: Brian Penido Ross. 14 anos O monólogo, interpretado por Brian Penido Ross, é parte da mostra online do Grupo Tapa, no Teatro Aliança Francesa —sem público, a programação é transmitida pelo Zoom. A peça é baseada em três contos do italiano Luigi Pirandello e propõe uma mistura de realidade e ficção. Teatro Aliança Francesa - via Zoom. Sáb. (7): 19h. Ingr.: R$ 20 a R$ 100, em sympla.com.br


Se Eu Falo É Porque Você Está Aí Texto: João Turchi. Direção: Francis Wilker e João Turchi. Com: Gleide Firmino e Micheli Santini. 14 anos A performance integra a segunda edição do Complexo Sul, plataforma de intercâmbio internacional de artistas que, neste ano, se debruça sobre a palestra-performance. A obra do grupo brasiliense Teatro do Concreto propõe um trajeto por Brasília, costurando a história teatral da cidade com sua trajetória e importância política. Itaú Cultural - via Zoom. Ter. (10): 20h. GRÁTIS. Reserva de ingresso em itaucultural.org.br


Teatro #EmCasaComSesc Em nova fase, a programação de teatro online do Sesc alterna apresentações feitas na casa dos atores com peças transmitidas das unidades, mas sem a presença do público. Na sexta (6), a Cia. Elevador de Teatro Panorâmico sobe ao palco do Sesc Ipiranga para apresentar “Fronteira”, que traz o dilema de duas mulheres em uma zona fronteiriça. Já no domingo (8), o ator Marcio Nascimento apresenta de sua casa, no Rio de Janeiro, o solo “Iago”, baseado na tragédia “Otelo”, de Shakespeare. YouTube (youtube.com/sescsp) ou Instagram (@sescaovivo). Fronteira: Sex. (6): 21h. Texto: Carla Kinzo. Direção: Marcelo Lazzaratto. Com: Tathiana Botth e Thaís Rossi. 12 anos. Iago: Dom. (8): 21h. Texto: Geraldo Carneiro. Direção: Marcio Nascimento e Miwa Yanagizawa. Com: Marcio Nascimento. 14 anos. GRÁTIS


Cara Palavra Texto e direção: Pedro Brício. Com: Andréia Horta, Bianca Comparato, Débora Falabella e Mariana Ximenes. 16 anos Jogando luz na poesia feminina contemporânea, este sarau poético traz reflexões sobre temas como o cotidiano, o amor e a solidão. As atrizes Andréia Horta, Bianca Comparato, Débora Falabella e Mariana Ximenes utilizam poemas, músicas, vídeos e textos biográficos e falam com o público de dentro dos seus apartamentos e do palco do teatro Porto Seguro. Teatro Porto Seguro - online. Sáb. e dom.: 16h. Até 15/11. Ingr.: R$ 20 a R$ 100, p/ tudus.com.br


O Estranho Atrás da Porta

Texto e direção: Luccas Papp. Com: Diego Martins e Luccas Papp. Livre O espetáculo ganha temporada digital, com filmagem em tempo real feita no Viga Espaço Cênico e transmissão por streaming para assistir de casa. Diferenças de crença, guerras santas e intolerância são alguns dos assuntos abordados pela montagem. Na trama, dois irmãos estão impossibilitados de sair de casa após um bombardeio, mas bilhetes vindos do lado de fora têm o potencial de mudar suas vidas. Viga Espaço Cênico - via Sympla Streaming. Sáb. e dom.: 19h. Até 15/11. Ingr.: a partir de R$ 20, em sympla.com.br


Phantasmagoria Texto e direção: Eme Barbassa. Com: Davi Tostes, Eme Barbassa, Déo Patrício, Vanessa Mello, Katia Calsavara, DaCota Monteiro e Bruno Alba. 16 anos. Amor próprio, solidão e vulnerabilidade são algumas das questões levantadas por este espetáculo, que estreou em abril no Instagram e agora ganha continuidade remotamente. A primeira parte —apresentada nos dias 4 e 18 de novembro— mostra o término de um relacionamento entre um homem heterossexual e uma mulher trans, mas com tudo contado sob o ponto de vista masculino. Já na segunda parte —transmitida em 11 e 25/11—, a história têm o olhar feminino. Instagram (@ccdiversidade). Qua.: 21h. Até 25/11. GRÁTIS


Ser José Leonilson Concepção e interpretação: Laerte Késsimos. Texto: Leonardo Moreira. Dir.: Aura Cunha. 16 anos Uma costura poética entre a vida do artista plástico José Leonilson e a biografia de Laerte Késsimos, protagonista deste solo, compõe a trama. A partir de depoimentos e registros sonoros, a peça discute a intersecção entre criador e obra. Zoom. Qui.: 20h30. Até 19/11. Ingr.: contribuição voluntária p/ sympla.com.br


Tudo que Coube Numa VHS Criação: Grupo Magiluth. Direção e texto: Giordano Castro. Com: Bruno Parmera, Erivaldo Oliveira, Giordano Castro, Lucas Torres, Mário Sergio Cabral e Pedro Wagner. 16 anos O grupo Magiluth realiza a última temporada deste experimento, criado durante a pandemia. Nas sessões, que são individuais, um personagem conduz o espectador por fragmentos de um relacionamento. A experiência usa uma série de aplicativos, como WhatsApp, Instagram e YouTube. Instagram (@magiluth). Qua. a dom.: 17h. Até 15/11. Sessões individuais, agendadas pelo Instagram do grupo. Ingr.: R$ 30


Esta publicação teve como base duas matérias de Mariana Marinho publicadas hoje (05 de novembro de 2020) no site Guia Folha Uol - https://guia.folha.uol.com.br/teatro/2020/11/pecas-online-dominam-o-novo-normal-enquanto-teatros-engatinham-na-retomada.shtml

1/5

© 2019 - Conteúdo - Portal de Cultura e Arte de Brasília e do Brasil

 Editado por Josuel Junior e colaboradores       I     Web Designer: Caio Almeida

  • Instagram B&W

Para sugestão de pauta, envie release o e-mail:

falecomportalconteudo@gmail.com