"SESSÕES VERBERENAS" SE DESPEDE DE 2021 COM FILME DO POVO MAXAKALI

O encerramento do projeto acontece entre os dias 10 e 12 de dezembro, com sessões on-line gratuitas e debate sobre o filme de Sueli e Isael, do povo Maxakali (MG).

O filme “Yãmiyhex: as mulheres-espírito” encerra a edição de 2021 das “Sessões Verberenas”, projeto que reuniu exibição de longas-metragens dirigidos por mulheres; debates e publicações com resenhas, críticas e textos diversos – disponíveis em verberenas.com.

Dirigido por Sueli e Isael, do povo indígena Maxakali (MG), o documentário mostra os preparativos e a grande festa para a despedida das yãmĩyhex (mulheres-espírito) na Aldeia Verde (MG). Durante os dias de festa, uma multidão de espíritos atravessa a aldeia. As yãmĩyhex vão embora, mas sempre voltam com saudades dos seus pais e das suas mães.

Sueli e Isael Maxakali são um casal de cineastas do povo indígena Tikmũ'ũn (Maxakali), habitantes do Vale do Mucuri (MG). Ao longo dos últimos anos, o casal tem se dedicado ao registro fílmico da história e dos rituais do seu povo. Além de "Yãmĩyhex: as mulheres-espírito" (2019), eles co-dirigiram "Quando os yãmĩy vêm dançar conosco" (2011) e “Nũhũ Yãg Mũ Yõg Hãm: Essa Terra É Nossa!” (2020).

Despedida

O último debate do projeto, com apoio do FAC-DF, acontece domingo, às 18h, com Letícia Bispo, editora-curadora do Verberenas e mestranda no PPGCOM/UFMG, e a convidada Júnia Torres. Júnia é documentarista, antropóloga com doutorado pela Universidade Federal de Minas Gerais, integrante da Associação Filmes de Quintal, e programadora de mostras de cinema dedicadas às realizações de autoria indígena. No bate-papo, a experiência de Júnia no cinema e suas impressões sobre o filme de Sueli e Isael Maxakali.

“Será incrível encerrar as Sessões Verberenas com este filme de Sueli e Isael Maxakali. É uma porta de entrada para outro modo de ver o mundo e há os limites a serem respeitados nesse mundo. O respeito aos povos da floresta é um tema urgente”, afirma Letícia Bispo. “Terminamos as sessões reafirmando a importância do cinema produzido por mulheres de todos os povos, e esperamos que o projeto inspire as pessoas a buscar ativamente esses cinemas, muitas vezes ofuscados pelo mainstream”, completa.

Verberenas

Criado em 2015, Verberenas é um projeto independente que reúne mulheres pesquisadoras e atuantes no cinema brasileiro. Incomodadas com a pouca presença feminina nas discussões sobre cinema, Amanda Devulsky, Carol Lucena, Glênis Cardoso e Letícia Bispo decidiram criar um espaço on-line para a discussão cinematográfica com foco nas perspectivas das mulheres.

Em março de 2021, o projeto cresceu com a chegada das Sessões Verberenas. Desde então foram exibidos “Porta para o Céu”, de Farida Benlyazid; “Microhabitat”, de Go-Woon Jeon; e “Os homens que eu tive”, de Tereza Trautman.

PROGRAME-SE

Sessão Verberenas 4ª edição

Filme “Yãmiyhex: as mulheres-espírito” disponível para o público do dia 10/12 até o dia 12/12, na plataforma https://todesplay.com.br/.

Não recomendado para menores de 12 anos.

Dia 12 de dezembro, domingo, às 18h, debate com Júnia Torres e Letícia Bispo no Youtube Verberenas

Toda programação é gratuita.

Verberenas – Redes sociais

Instagram: @verberenas

Twitter: @verberenas

AS MAIS LIDAS DA SEMANA...