top of page
  • davicdm

SAMBA DA MALANDRA LANÇA DISCO AUTORAL EM REVERÊNCIA A MULHERES COMPOSITORAS

O álbum Cantautoras reúne composições inéditas, concebidas, produzidas e tocadas por mulheres artistas do Distrito Federal e do Brasil

Foto: Tatiana Reis

A coletiva Samba da Malandra é protagonizada por mulheres periféricas do Distrito Federal. Juntas, há quatro anos elas movimentam a cena reverenciando as grandes sambistas precursoras. Neste mês de outubro, o grupo lança o seu primeiro álbum autoral e independente, intitulado Cantautoras, reunindo nove composições criadas por integrantes do grupo e compositoras parceiras que presentearam o grupo com canções inéditas. A primeira roda de pré-lançamento do álbum acontece no dia 21 de outubro (sábado), 16h, na Praça do Cidadão, em Ceilândia. Será uma grande festa reunindo a Samba da Maladra e diversas iniciativas culturais do DF permeadas pelo samba.


Com entrada franca e apoio do Jovem de Expressão, a roda traz a participação especial de três artistas convidadas que assinam composições presentes no álbum Cantautoras: Lirys Catharina, Haynna e Loba Makua. A programação começa às 16h e é aberta a toda a comunidade. Junto à roda de samba, coreografia da música Voa Corpo Lar, com a bailarina e coreógrafa Luna Jalilah; a Exposição Arteematernagem, da artista Tatiana Reis, na Galeria Risofloras; Desfile de Moda da coleção Benguele, da estilista Mel Soares; Feira de Economia Criativa de Terreiro do Projeto Katende; e praça de alimentação para o samba seguir quente até às 20h30.


O álbum Cantautoras traz a magia, a força e o gingado das mulheres no samba, reverenciando, especialmente, mestras pioneiras como Dona Ivone Lara, Jovelina Pérola Negra, Dona Dalva, Carolina Maria de Jesus, Clementina de Jesus, Beth Carvalho e Tia Ciata. Produzido em 2023, o disco nasce a partir da história de vida e da poética das integrantes do grupo Samba da Malandra e de compositoras parceiras viventes no DF, dando vida a nove composições inéditas assinadas por Fernanda Fontoura, Rhayane Maiara, Haynna, Lirys Catharina, Loba Makua, Prethais, Marina Flores e Paola Tainã. As canções que integram o disco foram reunidas e presenteadas ao grupo Samba da Malandra durante o período de isolamento social provocado pela pandemia. “Compositoras de Brasília, em diferentes momentos, diziam: eu fiz essa música e ela me lembra vocês, essa música é a cara do Samba da Malandra, queria ouvir vocês cantando essa música. Foi aí que o sonho começou a ganhar fôlego de vida. Nos unimos aos sonhos de outras mulheres e agora temos o álbum com esses presentes, nove músicas que homenageiam mulheres compositoras”, relata Fernanda Fontoura, idealizadora do disco. Cantautoras também marca os quatro anos de existência em movimento do grupo Samba da Malandra e sua trajetória pautada em narrativas de valorização das mulheres e das diversidades. O disco é um projeto independente realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal (FAC-DF), com idealização e coordenação de Fernanda Fontoura, produção executiva de Kessy Freire, direção musical de Rhayane Maiara, produção musical de Lirys Catharina e direção artística de Luazi Luango. Lançamento nas plataformas de streaming Na internet, o disco Cantautoras estará disponível nas principais plataformas de streaming do grupo Samba da Malandra, a partir do dia 5 de novembro. O lançamento será realizado em três blocos, cada um com três músicas. O segundo bloco vai ao ar no dia 1º de dezembro e o terceiro no dia 20 de dezembro. Samba da Malandra Pedindo licença às matriarcas e saudando a malandragem, nasce a Samba da Malandra, uma coletiva de samba com raízes, terra, água, fogo e ventania. Samba autoral, artesanal, produzido e tocado por mulheres que atuam em diversas frentes do fazer artístico no Distrito Federal: Fernanda Fontoura (vocal), Fernanda Monteiro (violão), Fernanda Vitória (percussão), Iza Costa (cavaco), Marina Flores (vocal), Nathália Marques (percussão) e Rhayane Maiara (produção musical, beats e paisagem sonora). O grupo iniciou sua trajetória em 2019, interpretando grandes mulheres sambistas nacionais. Em 2023, lança o seu primeiro álbum autoral, Cantautoras, com canções assinadas por compositoras convidadas. Samba da Malandra é magia das mulheres no samba! “Salve a malandragem!”. PROGRAMAÇÃO DA RODA

Samba da Malandra - ‘Cantautoras’ | Participações: Haynna, Lirys Catharina e Loba Makua

Exposição Arteematernagem (Tatiana Reis), na Galeria Risofloras

Feira de Economia Criativa de Terreiro (Projeto Katende)

Dança com Luna Jalilah

Desfile de Moda ‘Coleção Benguele’ (Mel Soares)

Praça de alimentação com empreendimentos locais PROGRAME-SE Pré-lançamento Cantautoras (Samba da Malandra) QUANDO: 21/10 (sábado), das 16h às 20h30 ONDE: Praça do Cidadão, Ceilândia Norte Entrada: franca - mediante doação de um 1kg de alimento não perecível Classificação: livre Apoio: Jovem de Expressão Nas redes: @sambadamalandra - https://instagram.com/sambadamalandra Informações: 61 9.9807.4310

Comentários


bottom of page