PRECISAMOS FALAR DE... MANA GALVÃO

Ela é atriz, técnica em rádio e TV, faz mestrado em Artes Cênicas e tem feito sucesso com vídeos sobre o ensino de teatro e arte no Instagram. Precisamos falar de Mana Galvão!


Ela exerce a função de atriz há, aproximadamente, uma década. A paixão da adolescência foi amadurecendo com o passar dos anos. Para conseguir estudar arte, migrou de Rondônia para Paraíba e lá ingressou na graduação em Teatro, pela UFPB. Ao longo dos anos, participou de muitos festivais nacionais e internacionais, circulando por Portugal. Além disso, tem experiência na área da comunicação. É Técnica em Rádio e TV e possui trabalhos de produção jornalísticas. Mana Galvão é o destaque da semana do Portal Conteúdo!


Atualmente, Mana é diretora executiva da sua microempresa, que se chama Artculada, na qual desenvolve o trabalho de ajudar e encorajar pessoas a falarem em público, oferecendo dicas práticas e exercícios de expressão corporal. Esse treinamento de habilidades de comunicação acontece a partir de técnicas teatrais e conhecimentos de Rádio e TV. Seu principal serviço prestado é o de mentoria individual. Ela também atua como influencer digital, fazendo as famosas “publis” para empresas que se aproximam do nicho de arte, como lojas de roupas alternativas, estúdio de dança, grupos de teatro, entre outros.


Mesmo com essas atividades, ainda tem tempo para fazer mestrado em Artes Cênicas pela UFOP. Sua pesquisa está voltada para a história do teatro em Porto Velho – RO e as leituras acerca do imaginário amazônico em alguns espetáculos teatrais específicos da Região Norte.


ARTCULADA NAS REDES


Em maio deste ano, já em meio à pandemia e ao isolamento social, a artista publicou o vídeo "Curiosidades Histórias em 1 Minuto: Origem do Teatro Ocidental" . A partir dele, muitos profissionais das artes compartilharam a publicação e ela passou a ser figura presente nos stories de muita gente.


Tudo começou com o desejo que Mana Galvão sentiu de produzir conteúdo e se posicionar enquanto artista nas redes sociais. Como ela não queria esperar a quarentena acabar, tratou de agir para aliar sua pesquisa pessoal à linguagem da internet.


Antes de falar de arte e teatro, Mana seguiu seu processo de escuta para entender o que as pessoas estavam interessadas em consumir. Através de enquetes, mapeou seus seguidores e percebeu que eles queriam conhecer mais sobre sua vida no teatro. A partir daí, estruturou uma maneira de fazer vídeos na internet que pudessem gerar um envolvimento maior. Uma das tendências observada pela artista, foi a do chroma-key, que tem sido bastante usado pelos influenciadores.


"Observei como utilizavam e comecei a admirar pessoas inspiradoras nessa área da criação de conteúdo digital: o que eu vejo, escuto e gasto tempo, inevitavelmente, repercute no meu fazer. Tenho e tive como uma das minhas grandes referências Débora Aladim – ela produz conteúdo para a área da educação com ênfase em história e isso se aproximou muito de mim".


A ideia de dialogar sobre história caiu como uma luva em seu instagram e Mana adaptou o uso de chroma à sua maneira. As produções dela consistem em vídeos super rápidos com pílulas sobre a história do teatro e da arte mundial. Alguns ganchos estratégicos funcionaram, como fala mais acelerada e um pré-seleção das informações que considera mais marcantes e essenciais nesse assunto, sempre com um toque de humor, claro.


"Sempre tento unir a tendência do momento ao que eu gosto de consumir, porque não sou do tipo que passa muito tempo assistindo ao mesmo vídeo. Queria que meu material fosse capaz de prender a atenção de alguém como eu, sem cair a qualidade do conteúdo. Acho que repercutiu bem por explicar de forma rápida, simples e divertida algo que as pessoas da área de Teatro estudam. Mesmo que elas já soubessem daquelas informações, aconteceu a identificação natural com a área".


Por mais que o material tenha conteúdo artístico, Mana fez os vídeos buscando levar informações novas para as pessoas de fora do teatro. Felizmente, elas também se envolveram muito com a produção... também, pudera... os vídeos são leves, rápidos, informativos e divertidos - fatores que auxiliaram na repercussão. As pessoas a procuram pelo direct, pedem conselhos, dão sugestões de postagens sobre assuntos que gostam e fazem críticas.


"Percebo que minha audiência é dividida entre artistas e 'não artistas'. O que acontece é que tenho muitas pessoas da área me seguindo, principalmente atores e atrizes iniciantes ou que desejam iniciar no teatro. Junto com eles estão os artistas empreendedores que se aproximam do meu perfil, pois querem fazer algo nesse caminho e investir das redes sociais levantando a bandeira da Arte. Já quem não é artista, me segue pelo conteúdo que produzo sobre melhorar a desenvoltura ao falar em público através de técnicas teatrais. Muitas dessas pessoas também ficam curiosas pelo conteúdo sobre arte", comenta a atriz.


Para muitas pessoas, 2020 foi cancelado, mas para Mana Galvão, mesmo com as mazelas do cenário cultural, o ano está sendo de muitas realizações: Descobriu muito mais sua autonomia em relação à arte que produz; Registrou sua microempresa - a Artculada; Tem recebido convites para dar aulas virtuais sobre técnicas de interpretação.


"Empreender minha arte tem sido o que me mantém viva nessa pandemia. Ano que vem espero ser convocada para o concurso que passei (no cargo de instrutora de teatro). Além disso, quero ampliar minha empresa, alugar um espaço e atender presencialmente também. Próximo ano finalizo meu mestrado acadêmico em Artes Cênicas".


Por falar em empreender, neste mês de agosto a atriz está preparando um curso online que foi aprovado num edital. Esse trabalho foi selecionado pela Secretaria de Cultura do estado da Paraíba é uma regravação de seus vídeos do IGTV com dicas e exercícios para se falar em público a partir de técnicas do teatro (dentro de uma nova estrutura que se adequará às exigências do certame). Isso quer dizer que ainda ouviremos falar muito de Mana Galvão!


Para seguir a artista, acesse @artculadaa.

1/5

© 2019 - Conteúdo - Portal de Cultura e Arte de Brasília e do Brasil

 Editado por Josuel Junior e colaboradores       I     Web Designer: Caio Almeida

  • Instagram B&W

Para sugestão de pauta, envie release o e-mail:

falecomportalconteudo@gmail.com