PEDRO MIRANDA - DA GÁVEA PARA O MUNDO

Cantor, compositor e agitador cultural carioca lançou dia 26 de março seu quarto álbum, o primeiro com canções próprias. Participações especiais de seus parceiros no Samba da Gávea, Forró da Gávea e Choro na Rua.

Foto: Pepe Schettino

Pedro Miranda tem sido, além de super talentoso cantor, músico e compositor, um agitador cultural de primeiríssima: transformou o bairro onde mora num polo cultural carioca, com eventos como o Samba da Gávea, o Forró da Gávea e o Choro na Rua. Este seu novo álbum, cheio de surpresas musicais, comprova tudo isso.


Produzido pelo incansável Luís Filipe de Lima, sete cordas de responsa e agora também meu parceiro (já chego nesse assunto), "Da Gávea Para o Mundo" traz basicamente o trabalho autoral do Pedrinho, sempre com excelentes parceiros. Desde os companheiros de sempre João Cavalcanti (na divertida "Pó Pará"), Alfredo Del-Penho (na poética "Desengaiola") e Moyseis Marques (filosofando em "Meu Pecado é Sorrir") até parceiros de outras paragens, como o paulista Jean Garfunkel (na comovente valsa "Remanso de Avô", que conta com o piano, gravado desde Portugal, de Carlos Fuchs) ou o novo parceiro feito em Jericoacoara, Ceará, Ricardinho Matos, que divide com ele os vocais em "De Mirada em Mirada", um samba que vira xote, ou vice-versa. Pedrinho abre parceria também com o mestre Cristóvão Bastos na linda "Vontade de Sair", que poderia ser o hino de todos nós nesse momento pandêmico – e Cristóvão encabeça o time de grandes instrumentistas aqui presentes, que se formos falar de cada um, não termino hoje de escrever esse texto.


Os agitos culturais inventados por Pedrinho no seu bairro estão aqui bem representados por "Camboinhas" (dele com Ricardo Linares, hit no Forró da Gávea), no arranjo de Gilson Santos para a formação de músicos sempre presentes nos eventos do Choro na Rua (em "Meu Pecado É Sorrir") e na cereja do bolo, desta vez não autoral: o obscuro "Samba da Gávea" (João Batista de Oliveira e Osvaldo Lobo), gravado por Aracy de Almeida em 1940 e redescoberto por Carlos Monte. Aqui, todos os integrantes dos animados pagodes das segundas-feiras na Da Casa da Táta tocam e cantam, num arranjo vocal sensacional de Luís Filipe de Lima. Só ouvindo pra entender...


"Umbigo", música feita por Cézar Mendes e Arnaldo Antunes, dedicada a um dos netos de Caetano Veloso, traz nos vocais a pureza da resposta das crianças de Pedrinho (as gêmeas Amalia e Olivia e o caçula Antonio), com o violão de Cézar Mendes e arranjo de cordas de Gilson Santos, tudo muito lindo.


E chegamos ao final do repertório, com minha parceria com Luís Filipe de Lima, o samba-choro "Da Gávea Para o Mundo", que ainda ganhou um grande arranjo de sopros de Eduardo Neves. Luís Filipe fez a melodia e me sugeriu o título, e assim foi feita a letra – afinal, foi um jeito que encontramos para o nosso herói contar a própria história... Pois é Pedrinho Miranda, "a quem a música do Rio de Janeiro já deve mais do que pode pagar", nas palavras de Ruy Castro.


FICHA TÉCNICA DO DISCO

PEDRO MIRANDA - DA GÁVEA PARA O MUNDO

Direção artística: Pedro Miranda e Luís Filipe de Lima

Produção musical: Luís Filipe de Lima

Gravado no Emestudio, por Lucas Macedo, e no estúdio FIBRA, por Gabriel Salles, em fevereiro de 2021

Mixagem: Moreno Veloso

Masterização: Daniel Carvalho

Fotos: Pepe Schettino

Programação visual: Emilio Rangel

Gestão financeira: Patricia Basílio

Direção de produção: Pedro Miranda

Coordenação do projeto: Renata Grecco

Produção executiva: Cibele Lopes

Assessoria de Comunicação: Miriam Roia e Vivi Drumond (Somar Comunicação Integrada)

Agradecimentos: Joyce Moreno, Claudia Miranda, Carlos Fuchs, Tiago Prata, Thiago da Serrinha, Restaurante Guimas e a todos os parceiros e frequentadores dos nossos encontros musicais na Gávea.


Ouça aqui "Da Gávea para o mundo", disponível nos aplicativos de música

AS MAIS LIDAS DA SEMANA...