MUSEU DO IMAGINÁRIO DE SEU ESTRELO

O Museu do Imaginário abre ao público a valiosa trajetória de um dos grupos mais importantes da cultura popular do Distrito Federal.

Foto: Webert da Cruz

Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro já é parte da memória candanga. E para marcar essa contribuição histórica, o grupo celebra o caminho trilhado nos últimos 16 anos, apresentando seu mundo mítico, por meio de uma impressionante exposição virtual, o Museu do Imaginário. De 23 de janeiro a 28 de fevereiro deste ano, a exposição será aberta à visitação pública em sua página web (http://museudoimaginario.com).

A organização de como se deu essa trajetória foi estruturada no Complexo Cultural de Planaltina em sete salas temáticas para conduzir visitantes de forma inovadora e acessível. Reinação Candanga, Os Festejos, As Vestes do Invisível, As Criaturas Cerratenses, Samba Pisado em Terreiro Estrelado, As Andantes Figuras ou os Alados Cortejos e A Mitologia Candanga compõem o registro dos momentos determinantes para o que o grupo representa atualmente. Em cada espaço, importantes referências são reveladas por figurinos, instrumentos, bonecos e mitologia. Tudo isso ilustrado por vídeos, fotografias, textos, partituras musicais, entrevistas, desenhos, contações de histórias e música.

Segundo Tico Magalhães, capitão do grupo, trata-se de uma oportunidade de aproximar-se dos processos de todos esses anos de criação artística. “A ideia do museu é a de apresentar o grupo em outro formato, fora do festejo na rua, para que a população possa entrar nos detalhes, mais tranquilamente, mergulhar por dentro mesmo – ver de perto a feitura de um boneco, a delicadeza de um bordado, enfim, ouvir essa história mais no pé do ouvido, contada por nós mesmos”, explica.

A curadoria em formato online oferece a oportunidade de compreender como Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro tornou-se um dos grupos mais inventivos da atual cultura brasileira, alcançando notoriedade entre público, artistas e mídia. Sua contribuição cultural já é inestimável para a arte produzida no Centro-Oeste. Desde 2004, a rica mistura entre teatro de terreiro, música percussiva, literatura popular, tradição oral e mitologia permitiu realizar a proposta da trupe: inventar uma tradição popular para Distrito Federal, um brinquedo ligado ao cerrado.

Disponibilizar todo esse abrangente material na internet abre portas para que mais pessoas possam acessá-lo em segurança, como destaca Camila Muguruza, Coordenadora de Comunicação do Instituto Rosa dos Ventos: “adaptada ao momento desafiador que vivemos, uma exposição virtual, que reúne história e tradição de um grupo tão simbólico para o Cerrado, possibilita alcance em escala nacional. Rompemos as barreiras geográficas de nosso quadradinho e levamos nossa riqueza cultural para os outros cantos do país”.

Essa construção do Cerrado lúdico é feita por artistas habitantes da cidade encruzilhada, brincantes que tocam samba pisado e fazem seu teatro em um terreiro que tem estrelas como teto e chão batido como palco: uma verdadeira trincheira cultural, que possibilita o encontro com suas tão aclamadas modernas tradições.

O Museu do Imaginário é realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do DF. Trata-se de um Projeto de Ocupação viabilizado pela parceria entre Complexo Cultural de Planaltina, o Instituto Rosa dos Ventos, a TUPAC Produtora Cultural, o Centro Tradicional de Invenção Cultural e a Secretaria de Cultura e Economia Criativa – SECEC.

PROGRAME-SE Museu do Imaginário – Exposição de Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro – 16 anos.

QUANDO: 23 de janeiro a 28 de fevereiro de 2021.

ONDE: http://museudoimaginario.com

QUANTO: franca

Classificação: livre