top of page

MAZÉ CINTRA LANÇA DISCO SOLO "AMAÉ"

Primeiro trabalho autoral traz diversidade de ritmos como congado, ijexá, samba e catira.

Arte sobre fotos de Aline Capobianco

Cantora, compositora, percussionista e regente de bateria, Mazé Cintra reúne em seu primeiro álbum solo canções autorais que refletem seus mais de 35 anos de caminhada na cena musical.


“AMAÉ” significa “chegada” em tupi-guarani e dá nome a este trabalho que marca a nova fase da trajetória da artista e evidencia a conexão entre voz e percussão, principais eixos do seu trabalho. A cada faixa, voz, cordas e percussão brincam e dialogam entre si nos envolvendo em uma trama sonora que reflete a diversidade e complexidade da cultura brasileira a partir de ritmos como o congado, ijexá, samba, catira, entre outros.


O disco, disponível nas principais plataformas de streaming musical, conta com a participação de artistas como Juçara Marçal, Jonathan Silva, Anná, Vange Milliet, Camila Trindade, entre outros. Os arranjos foram feitos a partir de um trabalho coletivo de pesquisa de timbres e possibilidades sonoras com a banda formada pelo multi-instrumentista e pesquisador, Filpo Ribeiro - que também assumiu a direção musical do projeto -, as cordas ficaram por conta de Dalton Martins e a percussão de Thata Ozzetti.


Mazé Cintra é cantora, percussionista, compositora, regente de bateria e arte-educadora. Integrou o Bloco Afro Ilú Obá de Min desde sua fundação como regente, instrumentista, coordenadora de naipe de cordas, compositora, além de ter dividido a direção musical com Beth Beli.


Mazé também fez parte de coletivos como o Vésper Vocal, Juremas e Projeto Clareira, que se assemelham por ter como base a junção entre canto e percussão. Além disso, participou de vários projetos com artistas renomados como Elza Soares, Paulinho da Viola, Toquinho, Marlui Miranda, Renato Borguetti, César Camargo Mariano, Angela Maria, UAKTI, entre outros.


OUÇA AQUI


Comments


bottom of page