• Josuel Junior - Editoria

MALHAÇÃO "RAIZ" SERÁ REAPRESENTADA EM SETEMBRO

A primeira temporada de um dos seriados mais longos da televisão brasileira está de volta a partir de setembro. Na trama, a cada semana conflitos de jovens eram mostrados no cenário de uma academia.


"Ainda vai levar um tempo"... A reprise de Malhação 1995 foi anunciada nesta semana pelo Canal Viva. A reestreia só acontecerá em setembro, mas muitos fãs saudosos comemoraram o retorno da primeira temporada do seriado.


"Malhação" estreou após algumas tentativas da Globo de emplacar um produto para o público jovem na faixa das 5h da tarde. O horário, antes destinado à exibição de seriados internacionais e da "Escolinha do Professor Raimundo", começou a ser mexido em meados dos anos 1990. Uma das tentativas foi o game show "Radical Chic", apresentado por Maria Paula. A atração tinha lá seu charme, mas não emplacou por muito tempo. Antes, novelas como "Roque Santeiro" e "Vamp" haviam sido reprisadas na faixa.


A "Malhação" tinha um formato diferente de contação de histórias... A cada semana, um novo conflito de um dos jovens protagonistas ganhava força, o que alimentou o seriado por 180 capítulos. Os protagonistas eram o trio de jovens Héricles (Danton Mello), Bella (Juliana Martins) e Romão (Luigi Parichelli). Héricles era um rapaz recém chegado do interior buscando espaço na cidade grande. Ele consegue emprego na academia Malhação e vê de perto o que acontece com os frequentadores. O jovem tímido vive num dilema de perder ou não a virgindade, tema incomum a personagens masculinos na época. Ele se apaixona pela bailarina Bella, para a fúria do namorado da moça, o temperamental Romão, professor de judô da academia.


Na novelinha teen havia também um arte gráfica que interrompia algumas cenas para explicar gírias da época. Era um card interativo que aparecia para contextualizar o telespectador. Expressões como "ralar peito" e "frutinha" foram uma das primeiras explicadas... "Frutinha", por sinal, era um termo politicamente incorreto e preconceituoso para dizer que um rapaz era homossexual. Certamente algo que não seria utilizado nos dias de hoje justamente porque fazer chacota a qualquer pessoa que seja é algo feio e um desserviço, principalmente se feito na televisão.



Quem viveu aqueles anos lembra-se muito bem como era bacana economizar dinheiro para comprar discos, CD's e K7's com as trilhas sonoras do seriado. Era o que havia de mais popular da eurodance e da música brasileira jovem. Destaque para músicas como "Assim Caminha a Humanidade", abertura na voz de Lulu Santos, "Malandragem", na voz de Cássia Eller, "Espelho d'água", com Patrícia Marx e "Paraíso", música marcante do momento do grupo Conexão Japeri.


A temporada da academia começou muito bem e tinha nomes de peso como Silvia Pfeifer, Nair Belo, John Herbert e Mario Lago. Os jovens Bruno de Lucca e Fabiano Miranda roubaram a cena com as personagens Fabinho e Bróduei, sem contar no inesquecível Mocotó, interpretado por André Marques. Com o tempo, o formato do seriado foi perdendo o fôlego, até dar lugar a um novo contexto em 1998, onde esportes radicais e interatividade na internet assumiram a narrativa da trama.


O Canal Viva estreou em 2010 e passou a reprisar as temporadas de #Malhação a partir da fase Múltipla Escolha. De acordo com informações, as temporadas anteriores não puderam ser exibidas na ocasião por uma questão de negociação de direitos conexos. Não havia nos acordos contratuais cláusulas que liberassem a exibição por parte do elenco e da trilha sonora. Agora, em comemoração aos 25 anos da estreia do seriado, a reprise foi oficializada.


Malhação 1995 tem estreia prevista para setembro no Canal Viva.

© 2019 - Conteúdo - Portal de Cultura e Arte de Brasília e do Brasil

 Editado por Josuel Junior e colaboradores       I     Web Designer: Caio Almeida

  • Instagram B&W

Para sugestão de pauta, envie release o e-mail:

falecomportalconteudo@gmail.com