MADE IN BRASÍLIA - MATHEUS MAIA E A ARTE DO MACRAMÊ

Artista tem se aventurado na produção de peças em macramê e conquistado admiradores e clientes através do instagram.


Matheus Maia é maquiador artístico, fotógrafo e artesão. Por três anos, foi responsável pela maquiagem cênica do Grupo Tá na Rua/RJ. Em 2020, assinou a caracterização e a maquiagem da comissão de frente do tradicional Carnaval do Rio de Janeiro. Atualmente, em Brasília, tem desenvolvido peças exclusivas em macramê, sua nova paixão.


O nome Macramé (Migramach) é de origem turca, e significa “tecido com franjas, tramas ornamentais e galão decorativo”. Provavelmente, esse nome se deu por conta dos tecelões turcos do século XIII d.C., os quais faziam muitos trabalhos com franjas em toalhas barradas. Com o passar dos séculos, a técnica foi sendo estilizada com diferentes influências estéticas. Essa tecelagem manual em que o artista cria harmonia entre nós e franjas, vai sendo modernizada de acordo com a intuição de quem opera a linha de produção. No caso de Matheus, além das técnicas habituais do estilo, há também a experimentação com tingimento, o que torna as peças que cria ainda mais especiais.

"Desde muito novo, ainda em Macaé, estado do Rio de Janeiro, sempre gostei de tudo que se relaciona com o belo, com o artístico. E daí vem minha primeira formação, como make up artist que eu pretendia dar continuidade assim que chegasse em Brasilia, em março de 2020. Mas com a pandemia, vi a procura por este tipo de serviço cair muito, e um dia, num insight de criação, fiz minha primeira peça em Macramê para não parar mais.", comenta o artesão.


Matheus é proprietário da @nos.dacasa, um perfil comercial por onde os clientes e internautas podem conhecer melhor as criações em macramê. Tudo feito com muita qualidade e muito afeto. O instagram comercial atende clientes de todo o país. Caso o comprador de uma das peças more em Brasília ou regiões próximas, a entrega é feita presencialmente. Caso haja interesse de pessoas de outros estados, a encomenda é enviada pelos Correios.


Conheça o trabalho e valorize a produção artística local.

AS MAIS LIDAS DA SEMANA... 

1/3