top of page
  • Editor

JULIANA TAVARES SE DESTACA EM DIFERENTES LINGUAGENS ARTÍSTICAS EM 2023

A atriz e escritora Juliana Tavares tem vivido momentos de intenso trabalho em 2023. A artista realiza ponte direta entre Brasil e Portugal, firmando sua marca no cenário cultural

Foto: Filipe Ferreira

Juliana Tavares é atriz e escritora. Iniciou sua carreira em 2006 pela Companhia da Ilusão, em Brasília, e passou por diretores como Alberto Bruno, Regina Sant'anna, Adriana Lodi, Abaetê Queiroz e James Fensterseifer.


Com o passar dos anos, atuou em mais de 17 peças teatrais como "Otelo", "O Auto da Barca do Inferno", "Nas Terras de Urubatã e Jurema", "As Bacantes" e"Bodas de Sangue". Foi também integrante da Cia. Brasilienses de Teatro e do Grupo Presença de Teatro. A vivência teatral com diferentes linhas estéticas e conceituais contribuiu para que seu trabalho se tornasse versátil e dinâmico.


A atriz participou de diversos workshops de TV e Cinema com diretores do Rio de Janeiro, Brasília e Portugal, como Marco Medeiros, Marcello Gonçalves, Silvio Guindane, Christiane Jatahy, Miguel Thiré e Sérgio Penna.


Para além dos palcos e das telas, o desejo de seguir a pesquisa acadêmica a estimulou a fazer Mestrado em Artes Performativas pela Escola Superior de Teatro e Cinema (Portugal). E foi no país-irmão que despontou nos últimos anos.


"Em 2017, me mudei para Lisboa, Portugal, para fazer meu Mestrado em Artes Performativas pela Escola Superior de Teatro e Cinema. O projeto final do mestrado virou uma peça, escrita por mim, inspirada na minha avó, que faleceu com a doença de Alzheimer enquanto eu estava no país. A peça retrata a história de uma neta e uma avó que tem Alzheimer, e que acabou por ganhar um concurso. A pesquisa culminou no lançamento de um livro que está sendo vendido para todo o Brasil e Europa", comenta.

Versatilidade: Juliana Tavares em diferentes momentos ao longo da carreira

Ainda em Portugual, Juliana fez participações em novelas, peças de teatro e filmes, além de ter sido produtora, autora e atriz do espetáculo "Metade da Lua", estreado em Lisboa. Recentemente, cruzou o oceano mais uma vez para outro desafio: gravar a série policial "Réus" em Brasília, onde deu vida à protagonista Dra. Larissa Cunha.


Com direção de Cibele Amaral e Patrick de Jongh, "Réus" movimentou a cadeia audiovisual brasiliense, injetando mão-de-obra qualificada e unindo bons nomes da televisão e do cinema em prol de um projeto audacioso e promissor.


Outra obra contará com a participação especial de Juliana: o filme "Quatro Mulheres ao Pé da Água", de Cláudia Clemente, tem estreia marcada para novembro. Para o início de 2024, foi convidada para atuar em mais uma peça de teatro, dessa vez, inspirada em uma escultora e artista francesa, com direção de Ana Paula Eusébio.


Atualmente, Juliana foi convidada para atuar em um novo projeto teatral, a partir do texto "Estrangeiras", de José Luis Peixoto. A peça será apresentada no final do mês de outubro em Serpa/ Alentejo e tem o propósito de circular pelo país e internacionalmente. Sobre os próximos passos da carreira, a atriz celebra:


"Também estou a escrever um roteiro para cinema em parceria com uma diretora, que ainda não posso dar mais informações, mas a ideia é escrever o roteiro e também ser atriz. A ideia é permanecer fazendo trabalhos e pontes entre Brasil e Portugal e, com a estreia da série "Réus", fico na torcida para que consigamos uma segunda temporada."

Juliana Tavares

Reprodução: Facebook - @aosmeusolhossensual

Acesse o instagram e saiba mais: @jtavaares

Comments


bottom of page