top of page

GIRAMUNDO CHEGA A BRASÍLIA COM TURNÊ COMEMORATIVA

Um dos mais importantes grupos de teatro de bonecos do país apresenta seu Miniteatro Ecológico em quatro espetáculos gratuitos no Centro Cultural Banco do Brasil Brasília nos dias 26 e 27/11.

O grupo mineiro de teatro de bonecos Giramundo chega à Brasília nos dias 26 e 27/11, com a turnê Miniteatro Ecológico. Ao todo, serão quatro espetáculos gratuitos que acontecem às 13h e 16h, no Centro Cultural Banco do Brasil Brasília. Não é preciso retirada de ingressos com antecedência.

Uma turnê nacional marca as comemorações dos 50 anos Grupo Giramundo, com patrocínio da Petrobras, um dos mais antigos e respeitados teatros de bonecos do Brasil. Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Distrito Federal, Pernambuco, Alagoas e Sergipe são os estados que vão receber apresentações do Miniteatro Ecológico.

O Giramundo, que completou meio século de existência em meio a uma pandemia, se viu pensando nos recomeços e desejos por reencontrar a estrada. Através do edital Petrobras Cultural, o grupo conseguiu viabilizar a turnê, um processo em que concorreu com cerca de 600 projetos culturais de todo o país. Destes, apenas 15 foram selecionados.

Assim, fruto da parceria com a Petrobras, o “Miniteatro Ecológico” segue para rodar o Brasil. O projeto conta com a consultoria científica da Fundação Zoobotânica de Belo Horizonte e da bióloga Valéria Tavares, texto e direção de Ulisses Tavares e trilha sonora assinada pelo “O Grivo”.

“O “Miniteatro Ecológico” é um programa de educação ambiental itinerante dirigido ao público infantil. A série atua para a formação de uma consciência sustentável, ecologicamente responsável, sensibilizando a criança para o mundo natural, seus seres vivos, e a necessidade de se cuidar do meio ambiente” explica Ulisses Tavares.

Os biomas brasileiros e os problemas ambientais são o tema central da dramaturgia de cinco espetáculos, originalmente produzidos entre 2002 e 2006: “O Aprendiz Natural” (2002); “Mata Atlântica” (2003); “Cerrado”, “Amazônia” e “O Jardim Botânico” (2004); “Caatinga” (2006). A ideia de um teatro em miniatura foi concebida por Álvaro Apocalypse, fundador do grupo, em 1992, com o objetivo de apresentação em escolas.

Com os menores bonecos do Giramundo, a coleção de marionetes do Miniteatro Ecológico é numerosa: composta de animais originários das vegetações retratadas e personagens do folclore brasileiro. “Há no processo de todas as montagens, uma estrutura recorrente de composição. Por exemplo, a participação de um ser mitológico brasileiro que atua nos enredos. Ele faz parte do imaginário popular e da própria história sobre o meio natural do país. Temos a presença do Saci (Aprendiz Natural), o Curupira (Mata Atlântica), a Mula-sem-cabeça (Cerrado), a Mãe D'Água (Amazônia), o Lobisomem (Caatinga)” explica Ulisses.

As trilhas sonoras dividem o enredo com elenco ao vivo. Um estilo musical por região é apresentado ao público – Samba (Mata Atlântica), Caipira (Cerrado), Carimbó (Amazônia) e Repente (Caatinga).

“O Miniteatro Ecológico tem o humor como base de suas apresentações. Os textos dão voz aos humanos e sobretudo, a fauna, que expõem suas dificuldades em situações recheadas de gags e críticas”, finaliza Ulisses. Sobre o Giramundo O Giramundo possui uma das mais bonitas trajetórias de dedicação às artes. O grupo já deu vida a cerca de 1.500 bonecos com as mais variadas técnicas de construção de marionetes, se apresentando pelo Brasil e por 11 outros países, entre espetáculos infantis e adultos; mantém também um museu, uma escola e atelier de artes e ofícios em Belo Horizonte.

O grupo produz trabalho próprio e autoral no teatro, e também compõe produções como convidado de grupos e projetos de terceiros. Além das produções para o teatro, o Giramundo está cada vez mais presente no audiovisual. A animação e filmagens, foram incorporadas nas produções teatrais e na comunicação do grupo.

O Giramundo com sua experiência com bonecos para teatro, se adapta e cria novas possibilidades de atuação se valendo de técnicas clássicas como o stop motion e desenho animado, e modernas, como animação digital.

Nascido de uma tríade de artistas – Álvaro Apocalypse (1937-2003), Terezinha Veloso (1936-2003) e Maria do Carmo Vivacqua Martins (1945) - em 1970, o Giramundo tem meio século de atuação e é um dos teatros de bonecos mais antigos do Brasil. Atualmente, é dirigido por Beatriz Apocalypse, Marcos Malafaia e Ulisses Tavares. Os diretores do grupo se revezam em projetos de produção de teatro, vídeos e livros. Sobre o Miniteatro Ecológico O Miniteatro Ecológico é um projeto de educação ambiental dirigido ao público infantil, do Grupo Giramundo. O projeto produziu, desde 2002, uma série de 5 espetáculos de teatro, 5 livros e 3 vídeos. Nele, os biomas brasileiros e seus desafios são o ponto central do desenvolvimento dramatúrgico dos episódios. A fauna, a flora e os seres da mitologia brasileira vivem em meio aos dramas causados pela inteiração humana com o meio ambiente.

Com referências regionais, culturais, folclóricas e musicais, o Miniteatro Ecológico apresenta ao público infantil, um panorama do meio ambiente do Brasil. Retrata a fauna brasileira e as grandes questões ambientais que enfrentamos no país. Os espetáculos são de média duração e tem formato pequeno, o que possibilita o projeto trabalhar em espaços não convencionais ao teatro, como parques urbanos e ecológicos, unidades de conservação e escolas. A interatividade dos atores/marionetistas com a plateia é grande, e a cena estimula a participação do público provocando reflexões sobre os temas e atitudes apresentados nos enredos.

O projeto Miniteatro Ecológico foi selecionado pelo edital da PETROBRAS Cultural 2020 – na categoria Artes Cênicas para crianças. O projeto está dentro das comemorações dos 50 anos de vida do Grupo Giramundo.

PROGRAME-SE Apresentação Giramundo – Minitreato Ecológico Centro Cultural Banco do Brasil – Asa Sul Trecho 2 - Brasília, DF Sábado, dia 26/11 e domingo, dia 27/11, às 13h e 16h Entrada gratuita. (Não é preciso retirar ingressos) Classificação Livre Informações: giramundo.org instagram.com/giramundogrupo

Comments


bottom of page