FLORESTA DO CERVO E OS ELEMENTAIS DA NATUREZA

Você sabia que durante nossa evolução como Seres Humanos, perdemos, guardada no fundo de nós mesmos, a conexão que temos com a Natureza? O projeto Floresta do Cervo resgata a magia e o encantamento dessa conexão.

Os mais atentos no instagram já devem ter passado por algumas imagens de fadas, elfos, gnomos e duendes customizados que enchem os olhos de encanto e curiosidade.


O projeto Floresta do Cervo usa sensibilidade e alta técnica na elaboração de bonecos que parecem dialogar com o público. São criaturas lindas, curiosas e que fazem o público dar uma pausa ao acesso imediatista e rápido das redes sociais. Um momento de respiro poético, junto com o lirismo e a magia por trás de lendas, contos e simpatias.

Ricardo Nedia é o responsável pela elaboração dos bonecos da coleção "Elementais da Natureza" e em seu ateliê pensa em todas as etapas da linha de produção. Um trabalho cauteloso, criterioso e carinhoso que leva alguns dias até a finalização de cada peça. O ritual de construção vai desde o momento de esculpir as obras e dar forma aos bonecos até o momento de costurar roupas e montar os acessórios. Aliás, nem podemos dizer que são bonecos. Isso seria reducionista demais. Quando prontos, eles, de fato, ganham vida e viram pequenas entidades guardiãs das boas energias.


Nascido em Salvador e atualmente morando em São Paulo, Nedia é Psicoterapeuta Holístico, artesão e autodidata. Conseguiu unir a arte com terapia, trazendo elementos fundamentais no autocuidado do ser, e toda a magia do invisível. Amante da Idade Média e de tudo que permeia os celtas, druidas e todo o universo místico, se viu viajando no tempo, quando, em 2015, fez uma viagem à Alemanha e conheceu uma cidade medieval (dentre inúmeras na Europa, ainda preservadas) chamada Rothenburg ob der Tauber. De lá para cá, foram muitas outras viagens e começou a acessar memórias arquetípicas.


Com acesso a essas memórias surgiu a necessidade de criar, fazer arte, externalizar tudo o que estava pulsando dentro de si.


“Nunca fiz curso nenhum para mexer com arte. Acho que, com a minha sensibilidade, trago memórias de outras vidas", comenta o artista. A mediunidade, a sensibilidade e o amor se unem ao seu trabalho. Ele complementa a ideia dizendo que “as carinhas que vão nascendo, as personalidades, tudo é uma grande surpresa. Olho devagar, acerto detalhes e, no final, é uma profusão de boas intenções e muita magia no ar”.

As criações da Floresta do Cervo são únicas! A construção é muito intuitiva e os resultados são surpreendentes. O próprio elaborador defende que, quando prontas, não é o cliente que escolhe um Duende e sim o Duende que escolhe quem será seu companheiro de lar. Feita a escolha, é certo que serão um amuleto de proteção e boas vibrações nos lares em que vão morar.


O processo de criação dos Elementais ainda é muito novo para Ricardo. Ele está com a Floresta do Cervo há pouco mais de um ano e se deu conta do potencial, quando no início de 2021, teve a ideia de materializar sonhos que ele mesmo tinha. A partir de então, passou a construir os Elementais de acordo com intenções e desejos.


Os 'Elementais da Natureza' são um modo de refrear um pouco nossas vidas aceleradas. E se tem um lugar capaz de encantar e sensibilizar as pessoas. É o mundo imaginário! Meu desejo, na Floresta do Cervo, é que percebam que em tudo existe magia, beleza e simplicidade. Acredito que nada no mundo é aleatório e a Natureza nos oferece todos os dias essa conexão entre a cura e o entendimento necessários para o autoconhecimento.”


PARA ADQUIRIR UM COMPANHEIRO GUARDIÃO

O processo de aquisição dos Elementais surge de 2 maneiras: Através dos disponíveis que sempre aparecem no Instagram, ou encomendando um Elemental em especial, com intenções, características sutis e boas energias! As peças são únicas e não se repetem nunca! Basta acessar o perfil @florestadocervo e se encantar nas mais variadas criações disponíveis. Os valores são negociados individualmente.


"Quando nos preparamos, acreditando verdadeiramente e apurando nossa sensibilidade, de modo a religar essa conexão com o Universo, somos capazes de senti-los, vê-los, tocá-los e, consequentemente, amá-los, passando a respeitar sua existência e o motivo pelo qual foram criados. Na natureza, somos regidos por 4 elementos principais: água, fogo, ar e terra. Os guardiões desses elementos são o que denominamos na cultura popular ao longo de séculos como os Duendes, Gnomos, Fadas, Silfos, salamandras etc. Assunto complexo para uma outra oportunidade."

RICARDO NEDIA

@ricardonedia

AS MAIS LIDAS DA SEMANA...