FILME DO DF É PREMIADO EM FESTIVAL NA ÍNDIA

Filmado em 2018 de forma independente, o curta-metragem "Castigo" recebeu quatro prêmios internacionais e foi selecionado em 15 festivais internacionais e nacionais.

Roteirizado e dirigido por Iago Kieling e produzido por Caio Almeida, no Distrito Federal, o curta-metragem "Castigo" recebeu o prêmio de melhor filme internacional no 1° Gona Film Awards, festival sediado na cidade de Sivaganga, na Índia. A previsão é que o filme seja exibido em breve nas plataformas digitais do festival. A obra também ganhou os prêmios de melhor filme e melhor ator no 9º The Digital Gate International Film Festival, na Argélia, em dezembro do ano passado. Inspirada no livro “Crime e Castigo”, do escritor russo Dostoiévski, de 1866, a trama faz uma releitura dos personagens que compõem o protagonista Ródio e, também, dos espaços ocupados e dos sentimentos vivenciados. A obra apresenta como ele sofre no cenário atual, à margem da sociedade, vivendo em condições precárias. Filmado em 2018, o curta já recebeu quatro prêmios internacionais e foi selecionado em 15 festivais nacionais e internacionais.

Castigo A direção usou metáforas de Dostoiévski nas entrelinhas do enredo, desde a narrativa até a ambientação. A obra aborda temas como miséria, dor e a culpa em um campo simbólico e extradiegético, sempre pautado no cru e visceral do meio social. O roteiro não tem fala. Isso fez com que as intenções do intérprete ficassem à flor da pele, tanto pelo olhar, quanto pelas ações físicas.

Com a duração de 16 minutos, o curta-metragem brasiliense foi produzido de forma independente. Foi ainda o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Jornalismo, de Iago Kieling, Caio Almeida e do diretor de arte Benny Leite, na Universidade Católica de Brasília (UCB). Um orçamento pequeno: 5 mil reais, num processo que tinha mais de 25 pessoas - o que revela um dos desafios de se produzir cinema independente no país. The Digital Gate International Film Festival

A 9º edição do The Digital Gate International Film Festival ocorreu no mês de dezembro de forma on-line, em virtude da pandemia do novo coronavírus, com filmes de 17 países diferentes. O curta brasiliense levou o prêmio principal, The Golden Gate, e o de melhor ator, Best Male Role, para Lúcio Campello, protagonista da trama. Além de dois festivais brasileiros, o filme "Castigo" foi apresentado nos Estados Unidos, Canadá, Índia, África do Sul e Argélia. Neste ano, o filme já participou de cinco festivais nacionais, em Santa Catarina, Pará, Rio Grande do Sul, Paraná e em Minas Gerais. Em 2020, o curta entrou em sete festivais, sendo cinco internacionais e dois brasileiros.


Acompanhe mais notícias na rede social do filme: @ocastigofilme

1/3