top of page

FESTIVAL REGIONAL DE REPENTISTA DO DF E ENTORNO NA CASA DO CANTADOR, EM CEILÂNDIA

Com edições desde o ano de 1995, o festival é um marco de consolidação da cultura popular brasileira em Brasília, território habitado por descendentes das mais diversas regiões do Brasil e do mundo

Lília Diniz

Palco dos principais eventos de raiz nordestina no DF, a Casa do Cantador volta a receber grandes nomes da Cantoria de Repente e outras artes do Sertão Nordestino. Nos dias 10, 11 e 12 de agosto, com entrada franca, acontece uma nova edição do Festival Regional de Repentistas do DF e Entorno. Evento que, desde a sua criação, já reuniu centenas de duplas de repentistas em apresentações onde o improviso e a criatividade são protagonistas.

É certa a afirmação que o Festival consolida a cultura popular em Brasília, uma vez que atrai atenção não só de moradores próximos, mas também de quem mora longe e se desloca até a Casa do Cantador. Outra ação importante do evento, para que a Arte do Repente se mantenha viva como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro, são as visitas a Escolas Públicas, onde promove shows para toda a comunidade escolar e vizinhança.

O Repente é presente no DF desde a construção da Capital, quando os candangos trouxeram consigo sua bagagem cultural. Hoje, essa arte secular é admirada por muitos e, segundo João Santana, premiado repentista, “se perpetua e se aperfeiçoa na voz de jovens improvisadores, com vocabulário e abordagem modernas e total domínio das rígidas regras de métrica e rima que a caracterizam”, observa.

No Festival Regional de Repentistas do DF e Entorno, de caráter competitivo, se apresentam nove duplas, selecionadas em fase eliminatória entre os 23 repentistas inscritos. Também sobem ao palco, a convite do Festival, uma dupla da nova geração e outra de mestras repentistas consagradas.

A programação também contempla o Forró, o Teatro de Mamulengo, a Literatura de Cordel e os Poemas Matutos. A presença dessas outras artes do Sertão é mais uma forma de “difundir e fortalecer o espaço da cidadania daqueles que constroem a arte popular, se expressam através dela e fazem da mesma o exercício de sua brasilidade”, justifica Santana.

Para Chico de Assis, outro premiado repentista e um dos organizadores do Festival, “a reunião destas manifestações culturais enaltece a força artística e o histórico de resistência das culturas populares do povo de Brasília”. Aberta ao público, o Festival também oferece uma oficina de poesia nordestina.

Esta edição do Festival Regional, com fomento do FAC - Fundo de Apoio à Cultura do DF, possibilitará, via transmissão ao vivo, que apreciadores de outras regiões do Brasil possam acompanhar em tempo real, este que é mais um dos famosos festivais da Casa do Cantador. Todo o evento contará com intérprete de Libras.

Programação:

10/08 (quinta-feira)

20h – Abertura com Lília Diniz - Poesia Matuta

20h15 – Competição com as duplas de repentistas locais

Valdenor de Almeida e Jonas Andrade

Osnil Soares e Waldir Lucena

Poeta Geraldinho e Louro Bento

21h – Atrações especiais: Fabiane Ribeiro e Lucinha Saraiva (mestras repentistas)

11/08 (sexta-feira)

20h – Abertura com Lília Diniz - Poesia Matuta

20h30 – Atração especial: Mamulengo Fuzuê

21h – Competição com as duplas de repentistas locais

Wladimir Maiakovski e Donzílio Luiz

Messias de Oliveira e Ramalho de Oliveira

Nelsom Martins e Nelson Santos

12/08 (sábado)

16h – Oficina de Poesia Popular Nordestina, com Chico de Assis

20h – Abertura com Lília Diniz - Poesia Matuta

20h15 – Competição com as duplas de repentistas locais

Chico de Assis e João Santana

Cícero Monteiro e Geraldo Queiroga

Chico Brazlândia e Zé Moacir

21h – Atração especial: Meriele - Forró Pé-de-Serra

21h30 – Anúncio do resultado da competição

21h45 – Atrações especiais: Jairo Silva e Jéferson Silva (nova geração de repentistas)

PROGRAME-SE

Festival Regional de Repentistas do DF e Entorno

Local: Casa do Cantador

Endereço: QNN Quadra 32 Área Especial G, em Ceilândia

Dias: 10, 11 e 12 de agosto de 2023

Horários: quinta e sexta, das 20h às 22h, e sábado, das 16h às 22h

Entrada franca

Classificação indicativa: livre para todos os públicos


Comments


bottom of page