ESPETÁCULO TRAZ EXPERIÊNCIAS EM DIÁLOGO COM A MEMÓRIA E ANCESTRALIDADES

Sonhares fica em cartaz de 5 a 17 de agosto com apresentações diárias.



Entre os dias 5 e 17 de agosto, o público de Brasília contará com apresentações diárias do espetáculo teatral Sonhares, trabalho do coletivo Teatro do Instante. A peça convida a plateia a experiências sensoriais por meio dos elementos da natureza: a água, a terra, o fogo e o ar, para estimular os sentidos e abordar temas como memória, imaginação, morte e ancestralidade. Cada sessão tem apenas 40 lugares. Os ingressos estão disponíveis em bit.ly/Sonhares2022.


No espetáculo, quatro ambientes distintos têm uma presença comum: a memória, que tem como companheiras a imaginação, a morte e a ancestralidade, envoltas num tempo circular que abrange passado, presente e futuro. Para compor a narrativa, as intérpretes, sob a direção de Rita de Almeida Castro e codireção de William Ferreira, trilharam o caminho da dramaturgia coletiva. O livro “A água e os sonhos”, de Gaston Bachelard, obra que investiga as imagens poéticas e a imaginação da matéria, serviu como propulsor das pesquisas do coletivo para a criação do trabalho.


O espetáculo é encenado na Fundação Cidade da Paz, mas começa antes disso, no trajeto do ônibus exclusivo da produção, que sai do Espaço Cultural Renato Russo (SQS 508, Asa Sul), às 19h30, em direção ao local. O deslocamento até o local da encenação é parte da experiência do público. A produção recomenda o uso de agasalhos e calçados confortáveis, de preferência, fechados.


O grupo busca experimentar a interação interdisciplinar entre linguagens e suportes artísticos: corpo, dramaturgia contemporânea, música e novas mídias. A proposta é um espetáculo teatral que proporcione experiências sensoriais para que o espectador ative memórias, amplie a imaginação e gere um fluxo entre abordagens individuais e coletivas. A musicalidade contribui para a criação de atmosferas que remetem ao diálogo com ancestralidades em sintonia com o mundo contemporâneo. Também há experiências imersivas com mídias digitais.


Com direção artística de Rita de Almeida Castro, Sonhares tem codireção de William Ferreira, dramaturgia do grupo, com colaboração dramatúrgica de Valéria de Castro, consultoria artística de Giselle Rodrigues, produção musical e desenho de som de Felipe Castro Praude e Glauco Maciel, cenografia e figurino de Roustang Carrilho, arte computacional de Carlos Praude, desenho de luz de Moisés Vasconcelos, preparação vocal de Ana Borges, colaboração artística de Kênia Dias, fotografia de Diego Bressani e design gráfico do artista plástico Christus Nóbrega. No elenco estão Alice Stefânia, Ana Borges, Carmen Mee, Deborah Dodd e Natália Solorzano.


A montagem está integrada ao grupo de pesquisa Poéticas do Corpo, do departamento de Artes Cênicas da Universidade de Brasília (UnB), coordenado por Alice Stefânia e Rita de Almeida Castro. Esse grupo é vinculado às linhas de pesquisa Teatro do Instante e Dramaturgias dos Sentidos. Os artistas pesquisadores pretendem provocar no espectador experiências que possibilitem a criação de estímulos para estados de prontidão e escuta, em interação com o ambiente e em conexão com o tempo, em busca de novos enquadramentos e possibilidades de troca.


PROGRAME-SE Espetáculo Sonhares De 5 a 17 de agosto, sempre às 19h30 na Fundação Cidade da Paz - O espetáculo tem início no trajeto do ônibus que sairá do Espaço Cultural Renato Russo (SQS 508, Asa Sul), às 19h30, em direção a Fundação Cidade da Paz. Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) disponíveis embit.ly/Sonhares2022

Capacidade: 40 pessoas

Informações: (61) 3349-3937/ 98175-2621

Classificação Indicativa: 14 anos



AS MAIS LIDAS DA SEMANA...