ESPETÁCULO "SCROLL ROLL" E A COMPULSÃO HUMANA

Espetáculo Scroll Roll faz pesquisa sobre a compulsão humana em temporada online de 22 a 30 de abril.

Scroll Roll é um aplicativo inventado para o encontro virtual dos personagens-intérpretes do espetáculo, que estreia dia 22 de abril, em transmissão pelo canal do espetáculo no Youtube, com texto de Antônio Rogério Toscano e direção coletiva do grupo.


Em português significa “pergaminho” e também se refere ao ato de “rolar para baixo”, com intuito de atualizar o conteúdo do aplicativo no qual o usuário navega virtualmente. Contudo, nem sempre esse "rolar para baixo" tem um fim ou propósito definido, proporcionando uma sensação de falta ao sujeito.


Esta falta ou ausência, é o disparador do espetáculo Scroll Roll, no qual quatro artistas - a atriz Raquel Parras e os atores Danilo Martim, Luiz Felipe Bianchini e Walmick de Holanda – unem-se no desejo de pesquisar as possíveis razões pelas quais comportamentos compulsivos e autodestrutivos se estabelecem como hábitos nos seres humanos e em suas relações virtuais e reais.


A dramaturgia é construída em formato de um aplicativo de encontro fictício e no avançar de etapas que o aplicativo propõe, que faz com que os usuários se exponham, revelando-se a si e, assim, o app revela a continuidade e descontinuidade entre os distúrbios para que seus usuários recolham as pistas – as migalhas deixadas – e sigam rolando o pergaminho da timeline para baixo, atualizando o conteúdo e passando de fase. O conceito da encenação virtual é realizado coletivamente, porém, a direção de cada intérprete foi feita por outro artista, de modo que cada ator/atriz do trabalho dirige outro ator/atriz.


Não porque querem, mas porque sentem que necessitam, quatro desconhecidos entram em um aplicativo chamado Scroll Roll. Esse é o gatilho que precisavam para continuar sobrevivendo ao isolamento social. No jogo, pistas e desafios aparecem para que eles avancem de fase. Eles falam sobre si, seus comportamentos, seus segredos, suas compulsões e tudo aquilo que não se deseja que se descubra que alguém procura na busca do Google.


Para a criação do espetáculo, o dramaturgo Antônio Rogério Toscano tem como referência norteadora a obra do coreano Byung-Chul Han.


Hoje o mundo vive uma adaptação, pelo contexto de pandemia, segundo a qual o humano - e o Teatro por sua vez - precisam reinventar-se. O que se percebe é que a lógica do neoliberalismo invadiu de forma radical o nosso modo de pensar, agir e nos relacionar. As práticas de manipulação estabelecidas a partir das redes sociais são evidentes - como exemplo podemos indicar o documentário “O dilema nas redes” (2020), dirigido por por Jeff Orlowski e produzido pela Netflix. No nosso tempo presente, os indivíduos se vêem escravos de um sistema coercitivo de produtividade, que fica cada vez mais explícito. Em “Psicopolítica - o neoliberalismo e as novas técnicas de poder” (2018), Han propõe que muitos dos transtornos psíquicos como depressão, ansiedade e síndrome de burn out - (CID-10 Z73), também chamada de esgotamento profissional - são reflexos de um humano escravizado pelo neoliberalismo, que explora a liberdade do sujeito. A necessidade do consumo, de tornar-se produto nas redes sociais, de produzir, de realizar e acompanhar lives, de gerar consumo e engajamento sobre algo, aumenta cada vez mais. É visível que esta lógica adoece.


À luz do pensamento proposto por Han, identificamos que o contexto ao qual se vive propicia comportamentos compulsivos que geram dor e sofrimento. O intuito, ao abordar tais temáticas, é problematizar o que diz respeito a um modus operandi fruto do capitalismo neoliberal, que com uma ideia sedutora, mas ditadora, de produtividade adoece o humano ao aumentar ansiedades, estresses, sentimentos de insatisfações constantes e, como consequência, gera compulsões.


QUEM FAZ

Dramaturgia: Antônio Rogério Toscano

Direção e elenco: Danilo Martim, Luiz Felipe Bianchini, Raquel Parras e Walmick de Holanda

Orientação de direção de interpretação: Vanessa Bruno

Direção musical: Josyara

Consultoria psicoterapêutica: Ana Luiza Leão

Operação Técnica: Guilherme Matzei

Edição: Pablo Diego Garcia e Walmick de Holanda

Produção: Leonardo Birche

Projeto gráfico: Walmick de Holanda


PROGRAME-SE 22 a 30 de abril Dias e horários: 22/04 - 21h, 23/04 - 20h, 24/04 - 20h, 28/04 - 20h, 29/04 - 20h, 30/04 - 21h Link para acesso: www.YouTube.com/EspetáculoScrollRoll

Grátis Classificação indicativa: 12 anos