ESPETÁCULO "O PRAZER É TODO NOSSO" CHEGA A BRASÍLIA

“O PRAZER É TODO NOSSO” é inspirado na vida da própria atriz. A comédia foi escrita por Beto Brown e tem direção de Bel Kutner.

Sozinha em cena, Juliana conta com naturalidade e humor suas vivências sexuais. São confissões pessoais misturadas com experiências de amigas e relacionadas à liberdade de exercer sua libido. É uma comédia recheada de fatos reais, um pouco ficcional, narrada com ironia e sinceridade.


Narrado com ironia e sinceridade, o texto é inspirado na vida real da atriz. Casada por 19 anos, dos 20 aos 39 anos, Juliana conta que depois que se separou, buscou viver intensamente sua liberdade sexual.


As histórias são divertidas e fazem refletir sobre o papel feminino na sociedade e a liberdade da mulher.


- Entre namoros e solteirices conheci muitos homens, me diverti e me apaixonei por quase todos eles, nem que fosse por apenas um dia. Ou por uma noite. E eu contava as peripécias para os amigos, que além de se divertirem, se surpreendiam tanto quanto eu com essa minha nova liberdade - diz a atriz.


Para a diretora Bel Kutner, “está sendo muito divertido e muito bom poder falar de assuntos femininos, de falar de liberdade e sexo, de uma maneira leve, despretensiosa, delicada”, conta. “As mulheres estão mais felizes de suas maneiras, sem depender de ninguém e também sem depender do amor romântico, e estou muito satisfeita com o resultado”, finaliza a diretora.


Juliana Martins

A atriz iniciou sua carreira em 1985 na novela A gata comeu, da TV Globo. Participou de diversas produções também como Riacho Doce (1990), Vamp (1992), Malhação (1995), Zazá (1997), Coração de estudante (2002), Belíssima (2006), Cheias de Charme (2012), Geração Brasil (2014). Também trabalhou na Rede Record, nas novelas Caminhos do Coração (2008), e Jesus (2019), e gravou séries e programas para a GNT, como Questão de família; As canalhas; Os homens são de Marte, e Copa Hotel. Em sua trajetória, atuou no cinema e teatro, além de acumular trabalhos como produtora de teatro.


Bel Kutner

Atriz e diretora de teatro. Iniciou a carreira como atriz em 1987 na TV Manchete. Foi diretora artística da Cidade das Artes, entre 2017 e 2020, trabalho pelo qual ganhou o troféu na 7ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro, em 2020. Como diretora, acumula trabalhos desde 2007, sendo a última direção do espetáculo Lygia, de Maria Clara Mattos. Já atuou em 11 novelas, com destaque para O Outro Lado do Paraíso e Verdades Secretas, Vamp (1992), junto com Juliana Martins, todas da TV Globo.


QUEM FAZ

Atuação: Juliana Martins

Direção: Bel Kutner

Texto: Beto Brown

Direção de Produção: Jorge Elali

Argumento e Idealização: Juliana Martins

Cenário e Figurino: Domingos de Alcântara

Design de Luz: Lara Cunha e Paulo Denizot

Trilha Sonora: Rodrigo Penna

Fotos: Léo Aversa

Projeto Gráfico: Chris Lima

Produtores associados: Juliana Martins e Jorge Elali

Realização: Bubu Produções e Jorge Elali Produções

Produção em Brasília: Deca Produções


PROGRAME-SE

TEATRO ROYAL TULIP – Hotel Royal Tulip (SHTN Trecho 1 - Brasília, DF, 70297-400)

Dia 04 de junho

Sábado às 21h

Ingressos à venda na Belini 113 sul sem taxas

On line pela Bilheteria Digital www.bilheteriadigital.com/decaproducoes

Informações: 35229521 // 999838928

Ingressos:

R$ 100,00 inteira

R$. 50,00 meia - Estudantes, professores e idosos

R$ 60,00 ingresso solidário (Com doação de 1 kg de alimento)


DESCONTOS:

50% de desconto destinados a:

Meia-Entrada: Estudantes, Menores de 21 anos, Idosos com 60 anos ou mais, Professores da Rede Pública de Ensino

LEI DE MEIA ENTRADA

*O benefício prevê a reserva para idosos, estudantes e pessoas com deficiência de pelo menos 40% dos ingressos de meia-entrada por espetáculo.

PARA INGRESSOS MEIA ENTRADA É NECESSÁRIO APRESENTAR DOCUMENTO QUE COMPROVE O DIREITO AO DESCONTO NA ENTRADA DO ESPETÁCULO.

*NÃO É PERMITIDA A ENTRADA NO TEATRO APÓS O INICIO DO ESPETÁCULO. EM CASO DE ATRASO, NÃO HAVERÁ DEVOLUÇÃO DO VALOR DOS INGRESSOS, NEM A TROCA PARA OUTRO DIA OU SESSÃO.

*CADEIRAS EXTRAS: INFORMAMOS QUE AS CADEIRAS EXTRAS NÃO POSSUEM APOIO DE BRAÇO.

Classificação: 14 anos

Gênero: Comédia

Duração: Aproximadamente 70 minutos

Capacidade do teatro: 500 lugares

Acessibilidade: Estacionamento pago no Hotel Royal Tulip, espaço para cadeirantes e rampas e elevadores de acesso.

Formas de Pagamentos aceitas na bilheteria: Aceitamos todos os cartões de crédito, débito, dinheiro. Parcelamento em cartão de crédito. Não aceitamos cheques.

Estamos tomando todas as medidas necessárias para sua segurança!

AS MAIS LIDAS DA SEMANA...