top of page

ESPETÁCULO DO GRUPO LIQUIDIFICADOR ABORDA BRECHT COM DRAG KINGS E HUMOR

Nova temporada de "A Resistível Ascensão de Arturo Ui" estreia 22 de março, no Espaço Cultural Renato Russo. Uma ótima oportunidade de ver Ana Quintas, Fernanda Alpino, Larissa Souza e Nininha Albuquerque em cena!

Foto: Nina Quintana

Na trama intrigante de A Resistível Ascensão de Arturo Ui, o público é conduzido a uma reescritura contemporânea de Bertold Brecht feita pelo Grupo Liquidificador. A estreia de nova temporada desta jornada ocorre no dia 22 de março, no Teatro Hugo Rodas do Espaço Cultural Renato Russo, situado na 508 sul. Durante dois finais de semana, o público terá uma oportunidade única para mergulhar nas reflexões atemporais que permeiam esta narrativa.


“Brecht falava que a arte trazia soluções imaginárias para problemas reais. Hoje talvez ele falaria esta frase de forma diferente, já que narrativas imaginárias produzem os problemas políticos reais deste tempo. A peça traz uma reflexão política explícita ao destrinchar em ação, e ao vivo, o teatro bizarro que a política mundial se tornou”, explica o diretor Fernando de Carvalho.


Bertolt Brecht foi um renomado dramaturgo, poeta e diretor teatral alemão do século XX, conhecido por seu estilo de teatro épico e sua abordagem política e social — e cujo legado revolucionou o teatro contemporâneo. Em 1941, criou uma parábola teatral que transporta a história de Hitler – desde a ascensão até a ocupação da Áustria – para o mundo dos gangsters de Chicago, nos Estados Unidos. Em 2024, o Grupo Liquidificador encena adaptação própria, a primeira a partir de um clássico da dramaturgia mundial, traçando um paralelo que se relaciona com o cenário político mundial dos dias atuais e as constantes ondas de violência que tomam conta do Brasil e do mundo.


Com o intuito de repensar e transgredir lugares de poder, o coletivo se debruça sobre a performatividade dos drag kings a partir de quatro atrizes revezando as dezenas de personagens masculinos do texto. A pesquisa sobre as múltiplas facetas e possibilidades do gênero, sempre presente nas criações do coletivo, se junta à linguagem atual e tecnológica trabalhada pelo grupo em uma montagem com uma pegada política, acessível e atraente para um público variado. Este é o oitavo espetáculo do Grupo Liquidificador, que em 2025 completa 15 anos de história, arte e experimentação na capital federal. 


“O espetáculo tem duas camadas, a da performance dos drag kings, onde nós, atrizes, cada uma performa o seu drag e interage entre si e com o público, e a camada da peça de Brecht, onde esses drags são os atores e criadores dessa peça”, explica a atriz Fernanda Alpino.


O espetáculo A Resistível Ascensão de Arturo Ui fica em cartaz por dois finais de semana: a estreia acontece no dia 22 de março e segue nos dias 23, 24, 29, 30 e 31 do mesmo mês, somando um total de seis apresentações. Às sextas e sábados, a peça começa às 20h. Aos domingos, as cortinas abrem às 19h, sempre no Teatro Hugo Rodas do Espaço Cultural Renato Russo (508 sul). Os ingressos são acessíveis e custam R$ 10 (meia entrada) e R$ 20 (inteira). Classificação indicativa: 14 anos.


Inclusão e acessibilidade

O espetáculo oferece 20 ingressos por sessão gratuitos para pessoas negras e/ou LGBTQIAP+ e/ou indígenas, a ser obtido a partir de lista no Instagram do grupo: @grupoliquidificador. No dia 29 de março, uma sessão contará com intérprete de Libras, com entrada franca para pessoas surdas. Além disso, o Espaço Cultural Renato Russo tem estrutura acessível, com nível plano, corrimões, rota de piso tátil, sinalizações visuais e táteis e sanitários adaptados, para que todas as pessoas possam frequentar o local.

 

PROGRAME-SE

A Resistível Ascensão de Arturo Ui

Estreia: 22 de março

Demais apresentações: 23, 24, 29, 30 e 31 de março

Às sextas e sábados, 20h. 

Aos domingos, 19h.

Local: Teatro Hugo Rodas, Espaço Cultural Renato Russo (508 sul).CRS 508, W3 Sul, bloco A

Ingressos: R$ 10 (meia entrada) e R$ 20 (inteira).

- 20 ingressos por sessão gratuitos para pessoas negras e/ou LGBTQIAP+ e/ou indígenas

- 29 de março: ⁠Libras em uma sessão, com entrada franca para pessoas surdas

Classificação indicativa: 14 anos


Elenco: Ana Quintas (Enzo DMX), Fernanda Alpino (Clint Esparradão), Larissa Souza (Walter Waleiro) e Nininha Albuquerque (Little Big)

Participação especial: Adriana Lodi

Direção: Fernando de Carvalho

Texto: Bertolt Brecht

Trilha sonora pesquisada: Kino Lopes e Gaspar Barrios

Operação de som: Gaspar Barrios

Colaboração nos figurinos: Yasmin Daltrozo

Concepção de cenário: Fernando de Carvalho

Colaboração de maquiagem: Julia Gunesch

Iluminação: Ana Quintas

Assistência de iluminação: Larissa Souza

Operação de luz: Diana Bellon

Técnicos de montagem: Lemar Rezende e Francinaldo Jacaúna

Preparação corporal: Nininha Albuquerque

Fotografia: Nina Quintana

Registro de vídeo: Bruno Zakarewicz

Projeto gráfico: Manuella Leite

Social Media: Isabela Queiroz

Assessoria de Imprensa: Maíra Valério

Produção: Ana Paula Martins

Realização: Grupo Liquidificador


--Oficina gratuita de arte drag

Após a temporada de A Resistível Ascensão de Arturo Ui, quem quiser mergulhar na arte drag pode participar da oficina Close: Arte drag e outras interfaces, de Maria Tuti Luisão.


Durante os encontros, que acontecem entre os dias 02 e 05 de abril, a artista e facilitadora proporcionará para as pessoas participantes um território de experimentação de si em drag aplicado ao desenvolvimento de números. Além disso, gambiarra é a palavra-chave da oficina, que irá propor o uso de objetos e materiais não convencionais para a construção de figurinos, maquiagens e próteses de transformação corporal. Os encontros de Close: Arte drag e outras interfaces apresentarão, de maneira prática, um breve panorama da diversidade dentro da arte drag, e têm como público-alvo participantes com uma perspectiva de número, cena ou performance a serem trabalhados no período. Além do processo de experimentação, haverá também etapa de orientação para performances e, ainda, construção coletiva da dramaturgia do Cabaré Drag, espetáculo que celebra o encerramento da oficina. 


Sobre a facilitadora

Maria Tuti Luisão é graduada em Artes Cênicas pela Universidade Federal de Brasília (UnB), mestra em dança e doutoranda em artes cênicas, ambos pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Artista do corpo, desliza pelas áreas de performance, teatro, dança, palhaçaria e arte drag. Participou de diversas montagens de espetáculos híbridos, entre a dança, performance e teatro e tem ampla experiência prática e acadêmica na cultura drag.

 

OFICINA

Close: Arte drag e outras interfaces

02 a 04/04, terça à quarta-feira14 às 17h

05/04, sexta-feira15 às 22h

Local: Teatro Hugo Rodas, Espaço Cultural Renato Russo (508 sul). CRS 508, W3 Sul, bloco A

Capacidade: até 15 participantes

Público-alvo: artistas que tenham números, cenas ou performances em diálogo com arte drag, em qualquer etapa de desenvolvimento


Apresentação do Cabaré Drag

Aberta ao público, entrada gratuita05/04, sexta-feira20hLocal: Teatro Hugo Rodas, Espaço Cultural Renato Russo (508 sul). Classificação indicativa: 14 anos--


Comentarios


bottom of page