© 2019 - Conteúdo - Portal de Cultura e Arte de Brasília e do Brasil

 Editado por Josuel Junior e colaboradores       I     Web Designer: Caio Almeida

  • Instagram B&W

Para sugestão de pauta, envie release o e-mail:

falecomportalconteudo@gmail.com

  • davicdm

ESPERANDO ZUMBI TEM APRESENTAÇÃO NO SESC GARAGEM

Espetáculo, dirigido e interpretado por Cristiane Sobral, reflete sobre questões da identidade da mulher negra na sociedade




Esperando Zumbi é uma história de amor à terra e às raízes, aos orixás, às matrizes africanas e indígenas. Em cena, uma mulher negra luta pela sua família enquanto espera o seu homem, Zumbi dos Palmares, e enfrenta desafios diante do colonialismo, da cultura do estupro, do genocídio, do racismo, do machismo e da intolerância religiosa. São 60 minutos que trazem muita emoção, com a história, a garra e a coragem de Esperax e seus guardiões, seu Zé Pilintra, Seu Arranca Toco e Dona Maria Navalha. Esperando Zumbi será apresentado no dia 11 de outubro, sexta-feira, às 20h, no Sesc Garagem, da 913 Sul. Entrada R$40 (inteira) e R$20 (meia).   Esperando Zumbi, dirigido e interpretado pela artista Cristiane Sobral, é um manifesto sensível a partir de um ponto de vista afrocentrado e feminino. Na ação, uma mulher negra espera, desespera e des-espera ansiosamente seu homem e enxerga a si mesma diante dos paradoxos da construção e desconstrução da sua identidade negra e feminina. Em outubro de 2018 foi selecionado para o Festival de Teatro Melanina Acentuada, em Salvador. Em março de 2019 conquistou o primeiro lugar prêmio júri oficial no FFF Festival Frente Feminina de Cenas Curtas no SESC Garagem 913 Sul, em Brasília/DF. Em julho, segue em temporada em Maputo, Moçambique. A dramaturgia do espetáculo foi publicada na Antologia de Dramaturgia Negra (FUNARTE). A obra reúne 16 textos teatrais escritos por dramaturgos negros – alguns deles premiados. Fez temporada no Festival de Artes em Maputo, Moçambique. No Rio, integrou a programação do Fórum de Performance Negra, no Museu de Arte do Rio (MAR), e em São Paulo foi parte do festival Brasil Cena Aberta, na Praça das Artes. “O material foi organizado na contramão da história oficial, rompendo com a escassa representação da dramaturgia negra no meio acadêmico, constituindo-se como um portal para uma outra história possível, que se utiliza das impossibilidades para criar as múltiplas narrativas de um povo negro brasileiro”, explica o curador Eugênio Lima, responsável pela seleção dos textos. Ficha técnica:Atriz, diretora e dramaturga: Cristiane Sobral; Músicos: Ana Béa, Dani Vieira e Marcelo Café; Fotos de divulgação: Victor Martiz; Fotos do espetáculo: Raíssa Tuany; Maquiagem: Paulo; Assessoria de Imprensa: Davi Mello; Iluminação: Larissa Souza; Designer e Assistente de Produção: Ricardo Caldeira Após a temporada, de outubro a novembro, Cristiane Sobral segue em viagem aos EUA, onde foi convidada como palestrante e apresentará sua pesquisa sobre teatro e poética negra, passando por 09 universidades, incluindo Harvard. PROGRAME-SE

PRODUTO: Esperando Zumbi, de Cristiane Sobral

GÊNERO: Teatro

ONDE SERÁ? Sesc Garagem, 713/913 Sul

QUANDO: 11 de outubro, sexta-feira

HORÁRIO: 20h

CLASSIFICAÇÃO: Livre QUANTO:  R$40 (inteira) e R$20 (meia)  

Informações: https://www.facebook.com/CristianeSobralArtista/