"DOIS MUNDOS - VOLUME I: CORAÇÃO" É UMA PEÇA CRIADA A PARTIR DE ÁLBUM DA BANDA LEGIÃO URBANA

Com dramaturgia e direção de Felipe Vidal, “DOIS (mundos) – VOLUME I: CORAÇÃO” é uma peça dividido em três etapas e homenageia a banda brasiliense Legião Urbana. Todas as músicas são executadas ao vivo pelo elenco.

Taina Nogueira Guilherme Miranda, Lucas Gouvea e Ana Paula Black em Dois Mundos. Foto: Rafa Sieg

A peça de teatro-documentário “DOIS (mundos) – VOLUME I: CORAÇÃO” estreia dia 05 de fevereiro em versão inédita presencial, depois de experimentos cênicos virtuais realizados ao longo da pandemia. A dramaturgia e a direção são de Felipe Vidal. No elenco, Ana Paula Black, Felipe Antello, Felipe Vidal, Guilherme Miranda, Gui Stutz, Leonardo Corajo, Lucas Gouvêa, Luciano Moreira, Rafa Sieg, Sergio Medeiros, Tainá Nogueira e a participação de Carol Fazu em vídeo.


Este trabalho é uma peça-espelho, um diálogo com o premiado “Cabeça (um documentário cênico)”. Enquanto “Cabeça” partia de um importante disco de rock de 1986 dos Titãs, traçando uma ponte entre o ano de lançamento até 2016, olhando para trás, “DOIS (mundos)” parte de outro álbum fundamental de 1986 – DOIS, da Legião Urbana, para olhar para frente.


O projeto será dividido em três etapas, cada uma enfocando um tema e se relacionando com um grupo de músicas do álbum:


Volume 1 – “Coração”

· Daniel na cova dos leões

· Quase sem querer

· Acrilic on Canvas

· Eduardo e Mônica


Volume 2 – “Batalha”

· Central do Brasil

· Tempo perdido

· Metrópole

· Plantas embaixo do aquário


Volume 3 – “Identidade”

· Música urbana 2

· Andrea Doria

· Fábrica

· Índios

O Complexo Duplo é um núcleo de trabalho continuado que tem realizado espetáculos de teatro e ações formativas no Rio de Janeiro desde 2010. Em 2011 e 2012, o trabalho do grupo se consolidou com a ocupação do Teatro Gláucio Gill, tendo sido indicado ao Prêmio Shell e ao Prêmio APTR, ambos na categoria especial, por esse projeto. Desde então o grupo tem estreado peças e apresentado seu repertório em diferentes teatros cariocas e de outras cidades do Brasil.


Felipe Vidal é diretor de teatro, ator, dramaturgo e tradutor. Dirigiu 26 peças desde a sua formatura na CAL - Casa das Artes de Laranjeiras, em 1996. Foi o primeiro diretor a encenar textos de Sarah Kane e Anthony Neilson no Brasil. Entre os seus trabalhos, estão “Rock'n'Roll”, de Tom Stoppard; “Louise Valentina”, de sua autoria em parceria com Simone Spoladore; “Tentativas contra a vida dela”, de Martin Crimp, trabalho que marca o início das atividades do coletivo Complexo Duplo.


QUEM FAZ

Direção e dramaturgia final: Felipe Vidal

Colaboração dramatúrgica: Leonardo Corajo

▹ textos construídos com a participação do elenco ◃

Diretor assistente: Rafa Sieg Elenco (ordem alfabética): Ana Paula Black, Felipe Antello, Felipe Vidal, Guilherme Miranda, Gui Stutz, Leonardo Corajo, Lucas Gouvêa, Luciano Moreira, Rafa Sieg, Sergio Medeiros e Tainá Nogueira Direção musical e arranjos: Luciano Moreira e Felipe Vidal Figurinos: Flavio Souza

Iluminação: Felipe Antello e Vilmar Olos

Concepção cenográfica: Felipe Vidal

Videografismo e programação visual: Eduardo Souza Edição de vídeos: Felipe Vidal e Guilherme Miranda Produção: Paulo Mattos Redes sociais: Lucas Gouvêa Realização: Sesc RJ e Complexo Duplo Assessoria de imprensa: JSPontes–João Pontes e Stella Stephany


PROGRAME-SE

ESTREIA: dia 05 de fevereiro (sábado), às 20h

ONDE: Mezanino do Sesc Copacabana

Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana / RJ Tel: (21) 2547-0156

HORÁRIOS: de quarta a domingo às 20h

DURAÇÃO: 100 min

INGRESSOS: R$30 e R$15 (meia)

BILHETERIA: 2ªf das 9h às 16h; 3ª a 6ªf, das 9h às 21h; sab das 13h às 21h; dom das 13h às 20h / GÊNERO: teatro documentário

CAPACIDADE: 150 espectadores

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 16 anos

TEMPORADA: até 20 de fevereiro



AS MAIS LIDAS DA SEMANA...