CONHEÇA OS SITES DE SEIS ARTISTAS DO DF

O Portal Conteúdo visitou alguns sites de artistas do DF e fez uma seleção para os internautas conhecerem o universo de trabalho de cada um deles. Engana-se quem pensa que site é tudo igual.

O diálogo com as novas mídias é sempre muito importante no cenário artístico mundial. O compartilhamento de fotos e vídeos de trabalho na redes sociais é uma boa estratégia com os seguidores, porém, na hora de inscrever um projeto para edital, ter um site ajuda muito mais, pois ele pode canalizar todas as interfaces dos trabalhos gerados num único lugar.


Obviamente, colocar um site no ar requer planejamento e investimento. Algumas etapas necessárias para abrir um site precisam ser respeitadas para que o engajamento junto ao público (fãs, possíveis contratantes e olheiros) seja eficaz:


1 - O site precisa ter um objetivo, seja como Portfólio, como Gerador de Conteúdo ou com o serviço de Agenda para acompanhamento do público;


2 - É necessário dividir o trabalho do artista em Estações;


3 - Montar o esqueleto do site é essencial. Isso pode ser feito por você mesmo ou com o auxílio de web-designer. Há sites que ajudam no passo-a-passo, porém, com o auxílio de um profissional a diferença é notória;


4 - Hospedar o site num domínio gratuito ou num domínio pago. O gratuito não é personalizado. Fica algo como WWW.MEUSITE.HOSPEDEIRO.COM.BR. Já com o domínio pago, fica algo pessoal como WWW.MEUSITE.COM.BR. Esse modelo é melhor para você anunciar e difundir;


5 -Realizar o pagamento anual da hospedagem, que pode ser Simples, Intermediária ou Premium (Isso quer dizer que o site comportará mais fotos e vídeos sem ficar lento).


Se você é ator, produtor, assessor de imprensa e professor, misturar todas as estações de trabalho pode confundir o leitor. Por isso, antes de criar um site, desenhe no papel quais divisões e subdivisões o seu trabalho tem, como se fosse um MENU de Acesso mesmo. Por exemplo:


PÁGINA INICIAL / BIOGRAFIA/ TEATRO &TV/ PRODUÇÃO / ENTREVISTAS/ CONTATO


Não precisa ter muitas fotos por espetáculo ou por produção, pois se você tiver muitos trabalhos, vai ter muitas fotos e isso pode deixar seu site lento. Objetividade e Foco são ideais. No caso de artistas que numa mesma peça atuam como atores, iluminadores e produtores, por exemplo, saiba elencar as informações. A gente precisa entender que quem vai te contratar como produtor não precisa saber de seu trabalho como ator. Ele precisa saber quais trabalhos você fez como produtor. Ou seja... as abas do site são primordiais para que o Portfólio seja melhor entendido por quem acessa. Para cada edital ou possível contratação, mande exatamente o link do que a pessoa que vai avaliar seu trabalho precisa ver... Entendeu?


Agora, vamos conhecer seis sites de artistas do DF:


ANA QUINTAS

https://www.anaquintasluz.com

O site de Ana Quintas é específico para seus trabalhos como Iluminadora. Embora seja atriz e produtora, ela optou por dar ênfase à Iluminação no portal. Seu currículo resumido fala um pouco mais de sua carreira e aí entendemos que ela exerce outras funções no campo artístico. Outro ponto positivo do site é a escolha das fotos de capa das Galerias de Fotos. Como o site é específico de Iluminação, ela soube muito bem escolher as fotos de destaque, que passeiam por diferentes níveis de cores, atraindo a curiosidade de quem acessa.


ANDRE AMARO

https://www.andreamaro.com.br

Ator, diretor, jornalista e bacharel em Sociologia, Andre Amaro optou por um site elegante e minimalista, dividindo as estações de seus trabalhos em abas como Teatro, Cinema, Fotografia, Rádio e Televisão. Na Aba Teatro, um ponto importantíssimo: Ele subdividiu a categoria entre "Primeiros Anos" e "Teatro Caleidoscópio", separando a experiência como ator e diretor e a de gestor do Grupo Caleidoscópio. A Aba Televisão é um presente aos olhos, pois a gente se acostuma com o site de cor neutra e, de repente, as luzes dos estúdios seduzem fortemente o leitor através de imagens bem selecionadas.


BERNARDO FELINTO

http://bernardofelinto.com

O site do ator, roteirista e professor de teatro Bernardo Felinto é bem direto. Conta com campo para novas contratações, biografia, vídeos de entrevistas recentes e participações em cinema e televisão. O Menu no canto superior do site serve de boomerang para o conteúdo, que está todo na página inicial - uma estratégia para quem opta por acessos mais rápidos e diretos, sem que precise visitar abas internas. Como está sempre em voga, não é um site propriamente de apresentação do perfil do artista. Nota-se que quem acessa já acessa porque deseja contratar algo dele.


GABRIEL GUIRÁ

https://www.gabrielguira.com

Gabriel Guirá passeia por diferentes áreas do campo artístico. Ele é ator, trabalha com teatro para a infância, dialoga com a literatura e é muito requisitado por produções brasilienses como designer gráfico. Seu site é de um minimalismo encantador. Faz com que o internauta brinque de acessar os menus. Parece que tudo foi pensado: as cores metamorfósicas, as fontes e os ícones gráficos das páginas. Eu diria que é um site para ser acessado com calma, até para que o leitor possa entender um pouco mais sobre o trabalho que ele desenvolve.


JOSUEL JUNIOR

https://www.josueljunior.com

O site desse editor que vos escreve é, assim como o de Gabriel Guirá, um site para ser acessado com calma. O canal é assumidamente um portfólio dividido pelas abas de Teatro, Cinema, Televisão, Produção Cultural, Assessoria de Imprensa e Fotografia, tendo links diretos para outros sites de cultura e arte em que trabalho como editor ou colunista. Hoje, o site é encontrado habitualmente por contratantes de todo o país. Cada aba leva o internauta à uma estação de trabalho diferente. Quem quer conhecer o ator de audiovisual, vai conhecer o ator de audiovisual; quem quer conhecer o assessor de imprensa, vai ter acesso apenas às informações de assessoria. Uma multiplataforma que precisou de sete anos pra se apresentar como está hoje.


JULIANA PLASMO

http://julianaplasmo.com.br/

A atriz Juliana Plasmo usa uma estratégia parecida com a do ator Bernardo Felinto em seu site: O Menu Boomerang. Tudo fica na página inicial e o internauta pode ir e voltar ao campo que deseja visitar. Para castings rápidos, por exemplo, essa é uma ótima opção, pois o produtor de elenco precisa de uma passada rápida e objetiva até encontrar fotos e vídeos para usar na apuração de trabalhos. O site ainda está em processo de elaboração, mas já dá pra entender como vai ficar com o passar do tempo.


O importante é começar. Muitos artistas têm dificuldade de organizar o portfólio. Realmente é uma tarefa chata no começo. Isso de dividir estações e subestações dá um trabalhinho inicial, mas também não é nada que uma semana intensa de trabalho não resolva. Se você já tiver tudo digitalizado é um caminho bom. Se não digitalizou, saiba que isso pode aumentar um pouco mais os custos do serviço. Agora, como estamos em quarentena, é até um bom momento para isso. Há profissionais no DF que trabalham especificamente com esse Feng shui curricular e com essa elaboração de Portfólio.


Profissionalize-se, não tenha medo de expor seu trabalho. Aliás... exponha seu trabalho! Informe aos seus seguidores e admiradores que você está na pista. É muito bom quando alguém vai te contratar ou te incluir numa ficha técnica de projeto e você repassa seu material sem aquele desespero de correr atrás de tudo na última hora.


Você, que é artista do DF, também tem seu site? Diga aí pra gente!

1/5

© 2019 - Conteúdo - Portal de Cultura e Arte de Brasília e do Brasil

 Editado por Josuel Junior e colaboradores       I     Web Designer: Caio Almeida

  • Instagram B&W

Para sugestão de pauta, envie release o e-mail:

falecomportalconteudo@gmail.com