CONHEÇA O ÁLBUM "AFRONTOSA" DA RAPPER REALLEZA

Ela é rapper, é da periferia, é estudante de direito e é respeitada na cena musical brasiliense. Carrega consigo a força de muitas mulheres. Ela é Afrontosa! Conheça o novo álbum de Realleza!

Arte sobre foto de @portelaxphotos

Rebeca Elen, conhecida artisticamente como Realleza, começou a cantar na igreja, com 10 anos, e aos 13 migrou para o RAP, participando do projeto “Colisão de Ideias” que ocorria nas escolas públicas da Ceilândia. As letras falavam sobre a preservação do meio ambiente, luta contra o racismo, respeito e tolerância, entre outros temas de conscientização para os adolescentes. A partir daí não parou mais. Participou de alguns grupo de RAP da sua cidade como, Resgatados das Cinzas e Sobreviventes de Rua.


Ao longo de sua trajetória dividiu o palco com grandes artistas da cena nacional como: Caetano Veloso, Maria Gadú, Criolo, GOG, Viela 17, Ponto de Equilibrio, Xenia França, Racionais MC’s, Tássia Reis, Tribo da Periferia, Ellen Oléria, Karol Conká, Emicida, Rael, Djonga, Inquérito entre outros.


Em 2017 iniciou-se sua carreira solo, integrando suas ideias progressista com alguns dos elementos do hip-hop: DJ, dança, ritmo e poesia. Suas musicas exaltam o feminismo negro, abordando a realidade que vivencia na periferia brasileira. Mulher preta, formanda no curso de Direito, Realleza tem grande relevância cultural e ideológica no capital do Brasil. Seu busca acadêmica e artística não se separam, complementam-se na busca contra o sexismo e racismo. Atuando em vários projetos regionais, juntamente com outras instituições, dentro das escolas, unidades de internação e espaços culturais.


Recentemente, lançou o EP ‘’AFRONTOSA’’ , título que a define bem, salientando sua postura como mulher negra periférica em busca da emancipação politica, econômica e individual. Composto por 7 faixas que estão disponibilizadas em todas as plataformas de streaming, o álbum "Afrontosa" é cheio de músicas potentes


"Sou Dessas retrata o assédio sexual que muitas mulheres sofrem ao decorrer da sua vida, pedindo respeito e dando um aviso: 'sou predadora e não presa'”


O álbum solo e é dedicado a todas as mulheres negras que lutaram, amaram, choraram e sorriram em forma de resistência para que hoje outras mulheres possam ter voz!


APRECIEM SEM MODERAÇÃO


Canal Youtube: http://bit.ly/YoutubeRealleza


Rede Social

Instagram: https://www.instagram.com/_realleza/

Facebook: https://www.facebook.com/reallezaofic…

Twitter: https://twitter.com/_realleza


Ouça:

Spotify: http://bit.ly/SpotifyRealleza

Deezer: http://bit.ly/DeezerRealleza

Apple Music: http://bit.ly/AppleMusicRealleza

1/5

© 2019 - Conteúdo - Portal de Cultura e Arte de Brasília e do Brasil

 Editado por Josuel Junior e colaboradores       I     Web Designer: Caio Almeida

  • Instagram B&W

Para sugestão de pauta, envie release o e-mail:

falecomportalconteudo@gmail.com