top of page

CONHEÇA AS ESTUDANTES QUE FARÃO PARTE DO PROJETO "EXPEDIÇÃO BRINQUEDO DE LER"

A primeira fase do projeto "Expedição Brinquedo de Ler" foi realizada na UnB. Ao final das ações, quatro estudantes de Licenciatura em Artes Cênicas foram selecionadas para compor a equipe de produção. São elas que você conhecerá hoje na matéria do Portal Conteúdo.

Foto: Nath Britto

Reunindo teatro, arte-educação e artes gráficas em diferentes ações, o projeto “Expedição Brinquedo de Ler” também incentiva a formação profissional de estudantes de Arte de Brasília, inserindo a nova geração no mercado de trabalho de produção cultural.


Fazem parte do projeto as rodas de conversas sobre as investigações contínuas do coletivo sobre a relação entre artes, infâncias e cidadania, apresentações teatrais, oficinas e vivências. Ao final do projeto, os registros gráficos, fotográficos e audiovisuais irão originar uma publicação literária e um documentário em curta-metragem. Todas as ações serão realizadas ainda em 2022.


Recentemente, foi realizado no Instituto de Artes da UnB o Seminário Criança-Corpo-Cidade, que convidou os participantes às reflexões sobre dramaturgias e estéticas para infâncias a partir da obra “Brasília, Brinquedo de Ler” em oficina e rodas de conversa mediadas pela Tríade Brinquedo. O seminário foi dedicado ao público de estudantes de licenciatura em artes da universidade e cuminou na contratação de quatro novas integrantes que, agora, fazem parte da ficha ténica do projeto. Trata-se de uma ação de caráter profissionalizante, que parte do desejo de proporcionar aos estudantes de licenciatura uma experiência prática em arte-educação e uma introdução à cadeia produtiva da cultura do DF.


AGORA É QUE SÃO ELAS

Arte sobre fotos de Nath Britto

A atriz, modelo, palhaça e arte-educadora RAI CASTRO tem 24 anos, mora em Ceilândia/DF e cursa Artes Cênicas na UnB;


DIADORIM SILVA faz questão de se apresentar como uma pessoa preta e trans não binária. Atuante cênico pela UnB, arte-educadore, agente cultural, modelo, trancista e dreadmaker, tem 24 anos e sente orgulho de dizer que é cria do Gama/ DF;


Moradora do Arapoangas, bairro de Planaltina/DF, BEATRIZ BARROS tem tenho 21 anos e, além de cursar Artes Cênicas na UnB é atriz, artesã, arte-educadora, dramaturga e modelo-vivo;


De Sobradinho/DF vem ANNA LÍVIA, de 19 anos. Ela é estudante de Licenciatura em Artes Cênicas na UnB, maquiadora e apaixonada por encenação teatral.


A escolha das participantes que passam a compor a equipe do projeto "Expedição Brinquedo de Ler" ficou a cargo da Tríade Brinquedo, que faz toda a gestão cultural da ação. Sobre isso, a coordenadora artístico-pedagógica, atriz e arte-educadora Ana Flávia Garcia comenta:


"Nós da tríade brinquedo celebramos o nosso exercício de olhar multifatorial sobre essa escolha, com critérios considerados a partir do nosso encontro e outros que corroboram com as demandas de inserção profissional que urgem na cena das artes e do seu processo de ensino aprendizagem."


O projeto terá agora duas novas fases: A Trilha da Fruição e a Trilha da Materialização. Em resumo, na Trilha da Fruição haverá uma investigação, já desdobrada pela Tríade Brinquedo, sobre as estratégias de encantamento do público. Nesta etapa o projeto contará com apresentações mediadas do espetáculo autoral da Tríade, “Brasília, Brinquedo de Ler”, que traz em sua dramaturgia um jogo de imaginações sobre a criação de uma cidade, inspirada pela relação entre Lúcio Costa, urbanista que projetou Brasília, e sua esposa, Julieta Guimarães. As outras apresentações acontecerão em escolas públicas que atendem o Ensino Fundamental 1 das regiões administrativas do Guará e de Taguatinga.


Por fim, a Trilha da Materialização, onde serão organizados registros produzidos durante toda a expedição. Nesta fase haverá a criação de um produto audiovisual em curta metragem, bem como mapas afetivos, obras criadas coletivamente com as crianças durante as oficinas e imersões nas escolas. Esses mapas serão uma expressão em artes gráficas dos olhares dos estudantes sobre as escolas que moram na escola: uma síntese imagética lúdica da pluralidade dos afetos das crianças sobre esses territórios públicos de educação.


Ainda há muito trabalho pela frente... mas é disso que artista gosta: de trabalhar! O projeto conta com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal


SAIBA MAIS


QUEM FAZ

Coordenadora artístico-pedagógica, atriz e arte-educadora: Ana Flavia Garcia

Atriz e arte-educadora: Elisa Carneiro

Diretor, dramaturgo, artista gráfico, gestor de mídias e arte-educador: Gabriel Guirá

Produtora: Ana Paula Martins

Gestor: Pedro Caroca

Equipe de Monitoria: Anna Lívia, Beatriz Bastos, Diadorim Silva e Rai Castro

Fotógrafa e cinegrafista: Nath Britto

Assessor de imprensa: Josuel Junior

Trilha sonora: Satanique Sambra Trio

Operador de som: Fernando Franq

Artistas convidados: Anna Menezes, Guilherme Bitencourt e José Regino

댓글


bottom of page