CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DO FESTIVAL "NITERÓI EM CENA RESISTE!"

O festival on-line “Niterói em Cena Resiste!” vai apresentar, de 25 a 30 de janeiro, 35 obras curtas criadas por artistas de 19 cidades brasileiras durante o Programa de Capacitação em Teatro Virtual.

Karaokê (Foto_ Gabriel Carvalho Gomes - Na foto_ Rebecca Celso)'

Com o objetivo de fomentar a produção artística na pandemia, o festival “Niterói em Cena Resiste!” vai apresentar, de 25 a 30 de janeiro, 35 obras curtas criadas por artistas de diferentes cidades do país. O evento marca a conclusão do Programa de Capacitação em Teatro Virtual, curso que apresentou possibilidades artísticas e ferramentas do teatro online durante quatro meses, com aulas dos diretores Juracy de Oliveira, Miwa Yanagizawa, Rodolfo García Vázquez e da atriz e publicitária Letícia Leiva. Os espetáculos gratuitos, com até 15 minutos cada, serão exibidos em três formatos: gravados, ao vivo e híbridos. As apresentações serão feitas, sempre a partir das 20h, no Youtube do Niterói em Cena (https://bit.ly/2YU6VzI). Veja a programação completa no fim do release.

Para o Programa de Capacitação em Teatro Virtual foram selecionados 35 alunos de Aracaju (SE), Barreiras (BA), Belém (PA), Brasília (DF), Campina Grande (PB), Campo Grande (MS), Campos dos Goytacazes (RJ), Extrema (MG), Fortaleza (CE), Guarabira (PB), Laranjeiras (SE), Londrina (PR), Macapá (AP), Niterói (RJ), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), São Paulo (SP) e Taiobeiras (MG). Dos selecionados, 30 foram bolsistas (10 residentes de Niterói e 20 moradores de outras cidades do Brasil), que receberam 340 euros durante o programa. O projeto é patrocinado com recursos do Fundo Internacional de Ajuda para Organizações de Cultura e Educação 2021 do Ministério das Relações Exteriores da República Federal da Alemanha, do Goethe-Institut e de outros parceiros (www.goethe.de/hilfsfonds).


PROGRAME-SE

Dia 25/01 (terça-feira)

Quando falei (Belém/PA) – Suzi Lacerda

Curriculum Vitae (Niterói/RJ) – Luma Rangel

Abertura de processo: Diane35 (Fortaleza/CE) – Tesllyn

A linguagem não consegue dar sentido a tudo (Campina Grande/PB) – Suellen Maria

Cryatura (Brasília/DF) – Aysha Lion

Karaokê (São Paulo/SP) – Rebecca Celso

Dia 26/01 (quarta-feira)

Cartas para Ela (Recife/PE) - Camila Mendes

Estômago da baleia (Guarabira/PB) – Camohn

Godot não virá hoje! (Extrema/MG) - Eduardo Sabion

Solo Solo (Rio de Janeiro/RJ) - Nilda Andrade

Embrião (Belém/PA) - Anna Clara Andrade

Fragmentos - de uma DDA (Niterói/RJ) - Priscila Villas Bôas

Dia 27/01 (quinta-feira)

Em.corpo.ação - 5 pontas (Laranjeiras/SE) - Jonathan Rodrigues

Arô (Niterói/RJ) – Mapô

Sinhá (Salvador/BA) - Tatiana Dias

Meu preto amor (Salvador/BA) - Rafa Martins

Inflexo teatro (Barreiras/BA) - Danilo Lima

Preto fazendo drama (Salvador/BA) - Jhoilson de Oliveira

Dia 28/01 (sexta-feira)

Brechas (Niterói/RJ) - Isadora Werneck

(Re)Existência - Meu tempo em timeline (Salvador / BA) - Osvaldo Rosa Júnior

Invisíveis (Niterói / RJ) - Silvia de Carvalho

Tortura nunca mais (Campos dos Goytacazes / RJ) - Iara Souza Lima

Apagão (Macapá/AP) - Kai Henrique

Todo cogumelo é comestível, alguns apenas uma vez (Niterói/RJ) - Bia Ribeiro

Dia 29/01 (sábado)

Essa reunião acaba em dez minutos (Londrina/PR) - Maria Clara Villela

Nina (Rio de Janeiro/RJ) - Maria Lucas

Fábula (Brasília/DF) - Jonca

Estação Sorriso (Niterói / RJ) - Fernanda Brandt

Sem sinal de fumaça (Macapá/AP) - Jhou Santos

Pâmela Hugo (Niterói/RJ) - Gustavo Dias

Dia 30/01 (domingo)

Nunca mais explodimos uma bomba (Aracajú/SE) - Isabel Santos

O último poeta (Taiobeiras/MG) - Felipe Cortez

Tatuagens da alma (Niterói/RJ) - Rebecca Gotto

Click (Campo Grande/MS) Renata Macedo

Eu quero saber o que está dentro de você (Niterói/RJ) - George Ritter

Sinopses e fichas técnicas

Abertura de processo: Diane35 (Fortaleza/CE) – Tesllyn

Sinopse: Diane 35 apresenta suas primeiras experimentações cênicas, para pensar uma narrativa performática, interseccionada entre memórias, corpo e voz marcados pela presença das existências transgênera. Elementos multiartísticos dialogam no palco para insurgência da potencialidade travesti em cena, recortes de vivências empregados nas primeiras falas memoradas e documentadas por cada travesti envolvida nesse processo artístico que se abre agora.

Ficha técnica:

Produção, roteiro e direção: Tesllyn e Antro Coletivo

Atuação: Brianna Castilho, Sophia Cellino e Tesllyn

Textos: Nágila de Sousa Freitas, Iracema Zoé e Antro coletivo

Filmagem: Janduy Acendino e Rede Cuca

Montagem e edição: Thiago Ibiapina

Maquiagem: Rafaella Carneiro

Fotografias e design: Beatriz Silva, Richard Astolfo e Antro Coletivo

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: 16 anos

Duração: 10 minutos

Perfis no Instagram: @antrocoletivo @tesllyn @briannacastilho18 @sophiacellino16 @nagiladesousafreitas @durango_office @janduyacendino

@rafaella_raniscar @bia.souzzz e @richard_astolfo

Apagão (Macapá/AP) - Kai Henrique

Sinopse: Macapá – Amapá, 3 de novembro de 2020. Em meio ao caos e 22 dias de completa escuridão, duas pessoas nômades se encontram e juntos enfrentam esses momentos.

Ficha técnica:

Direção, dramaturgia e figurino: Kai Henrique

Cenografia: Flávio Gonçalves

Elenco: Flávio Gonçalves, Kai Henrique

Apoio: Laboratório Nômade

Trilha sonora: João Santos – JP Santos

Gravada, ao vivo ou híbrida: ao vivo

Classificação indicativa: 14 anos

Duração: 10 minutos

Perfil no Instagram: @henr1kaiart

Arô (Niterói/RJ) - Mapô

Sinopse: Há aqui o corpo azul que inspira riqueza e faz em onã a sua própria mitologia, dançando pra rezar, girando para manter viva a memória e os encantos que as bocas de minhas Yás cantam. Arô é uma ritualidade performática em honra a magia, a escuta e o aprendizado de chãos encantados. Entre arô, incensos e mandingas, rezas e adurás peço agô para curar.

Ficha técnica:

Criação e Performance: Mapô

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: Livre

Duração: 10 minutos

Perfil no Instagram: @_m.apo

Brechas (Niterói/RJ) - Isadora Werneck

Sinopse: Com dramaturgia que reúne histórias reais com trechos de literatura, "Brechas" é um convite informal e íntimo para pensarmos a resistência como uma ação criativa e coletiva: resistir através das fissuras que rompem o concreto e pensar a ação resistente como uma articulação coletiva e criativa como forma de dizer "não".

Ficha técnica:

Concepção e performance: Isadora Werneck

Textos: Albert Camus e Isadora Werneck (dramaturgia)

Foto de divulgação: Diogo Andrade

Gravada, ao vivo ou híbrida: ao vivo

Classificação indicativa: 10 anos

Duração: 10 minutos

Perfil no Instagram: @isanwerneck

Cartas para Ela (Recife/PE) - Camila Mendes

Sinopse: Carta para Ela foi escrita e articulada a partir de uma presença; da presença que não cessa mesmo após a partida de alguém que se ama. Em cena, a atriz Camila Mendes se utiliza de sua própria experiência para encenar uma relação com o luto e o tempo, reconhecendo as particularidades e a enorme dor de lidar com esse inevitável momento da vida.

Ficha técnica:

Concepção e atuação: Camila Mendes

Dramaturgia: Amanda Pegado e Camila Mendes

Direção: Amanda Pegado

Direção de Arte: Larissa Alves

Figurino: Maria Agrelli

Produção Técnica: Bárbara Souza

Gravada, ao vivo ou híbrida: ao vivo

Classificação indicativa: 14 anos

Duração: 10 minutos

Perfil no Instagram: @camsmendess

Click (Campo Grande/MS) Renata Macedo

Sinopse: Uma mulher rodeada pelas tecnologias vivendo as alegrias e desamores dessa era tão digital. A rapidez das informações, a superexposição, a necessidade de produzir, ser, fazer, a volúpia e o luto de ser um ser em um meio eletrônico. Uma cena que transcende a tela e traz a realidade de um tempo no qual um clique pode mudar tudo.

Ficha técnica:

Roteiro: Renata Macedo - inspirada no livro "A RESISTÊNCIA " de Ernesto Sabato

Atuação, captação de imagens e edição: Renata Macedo

Direção: Breno Moroni

Sonoplastia: Orquestra 100 ConSerto

Apoio: Mambembe Trupe Teatral

Participação especial: Beatriz Macedo

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: livre

Duração: 7 minutos

Perfil no Instagram: @rebmacedo

Cryatura (Brasília/DF) – Aysha Lion

Sinopse: Os instintos de uma criatura advinda do século XXII. Uma criatura de pujança que renuncia ser humana para se tornar um animal híbrido. Animal dono de sua existência e de seus instintos de fêmea. Instintos que junto ao seu corpo se tornam sua melhor arma de corte e de guerra diante do meio.

Ficha técnica:

Direção, dramaturgia, roteiro, direção musical, sonoplastia, figurino e preparação corporal: Aysha Lion

Cenografia, programação visual e edição: Lara Ferreira e Aysha Lion

Iluminação: Lara Ferreira

Operação de luz: Ana Carolina

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: 12 anos

Duração: 9 minutos

Perfil no Instagram: @aysha_lion

Curriculum Vitae (Niterói/RJ) – Luma Rangel

Sinopse: O monólogo faz uma reflexão sobre os padrões de beleza exigidos na pornografia, nas redes sociais e nos aplicativos de relacionamento.

Ficha técnica:

Direção, fotografia e produção: Luma Rangel

Texto: Dimas Daniel

Elenco: Gabriela Pazini

Edição: Pedro Henrique Cabral e Luma Rangel

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: 12 anos

Duração: 6 minutos

Perfil no Instagram: @gabpazini e @lumarmp

Embrião (Belém/PA) - Anna Clara Andrade

Sinopse: As atrizes Anna Clara Andrade e Sarah Prazeres, em um movimento de memória sã e colapsada, narram parte de seus cotidianos em momentos de crise e autocuidado. "Embrião” dá-se por ser o estágio embrionário de um processo de investigação cênica e de sensopercepções que se apresentam de forma performativa e poética.

Ficha técnica:

Atrizes: Anna Clara Andrade e Sarah Prazeres

Direção: Tarcísio Gabriel e Odin Gabriel

Direção de fotografia: Tarcísio Gabriel

Dramaturgia: Anna Clara Andrade

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: 12 anos

Duração: 14 minutos

Perfil no Instagram: @andradeannac

Em.corpo.ação - 5 pontas (Laranjeiras/SE) - Jonathan Rodrigues

Sinopse: Abertura de processo. Encruzilhada de cinco pontas. Os primeiros passos de um trabalho-ebó de campo em 5 quadros. 5 pontas experimentos-instantes-recorte das frestas da noite. Das energias da rua. Exu! Rir, gargalha, gira... Gira na contramão. Gira! Entidade dinamizadora dos processos humanos da matéria. Do invisível. Princípio de movimento sem começo-fim.

Ficha técnica:

Concepção e encenação: Jonathan Rodrigues

Direção de movimento corporal: Margot Oliveira

Registro e imagem de divulgação: Leonardo Maia

Orientação cênica virtual: Tinho Torquato

Operação de som e mixagem: Jonathan Rodrigues

Manipulação de Câmeras: Tinho Torquato e Leonardo Maia

Dramaturgia: Luan Almeida

Vozes em off: Mamet'u Jaciara Chagas (Monaciledomim), Lina Delé Nunes e Margot Oliveira

Gravada, ao vivo ou híbrida: ao vivo

Classificação indicativa: 10 anos

Duração: 10 minutos

Perfil no Instagram: @rodriguesjhon23

Essa reunião acaba em dez minutos (Londrina/PR) - Maria Clara Villela

Sinopse: Aquele seria apenas mais um encontro dentre tantos, o que ninguém sabia é que poderia ser o derradeiro. Em um misto de alegria e descontentamento, elus buscam continuar atravessando os impasses proporcionados pelo cotidiano. Entre palavras ríspidas e carinhosas, investigam maneiras de prosseguir com o trabalho cênico.

Ficha técnica:

Concepção e atuação: Bruno Prado, Guilherme Gomes, Mariana Chinchilla e Xei

Realização: À Deriva Grupo de Teatro

Gravada, ao vivo ou híbrida: ao vivo

Classificação indicativa: livre

Duração: 10 minutos

Perfil no Instagram: @aderiva.teatro

Estação sorriso (Niterói / RJ) - Fernanda Brandt

Sinopse: Em busca de respostas para amenizar a solidão dos dias pandêmicos, uma ouvinte acompanha o dia e a noite de uma estação de rádio.

Ficha técnica:

Roteiro, direção e iluminação: Fernanda Brandt

Elenco: Eduardo Pereira, Ciana e Fernanda Brandt

Voz do Jingle: Rhaiany Soares

Produção e som direto: Thaís Mozer

Câmera: Bruno Rafael e Thaís Mozer

Color Grading: Bruno Rafael

Trilha Sonora e edição de som: Ricardo Paninho

Fotografia Still: Mano Alex e Bernardo Marques

Making of: Mano Alex

Renata Sá: Design Gráfico

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: 12 anos

Duração: 8 minutos

Perfil no Instagram: @estacao.sorriso

Estômago da baleia (Guarabira/PB) – Camohn

Sinopse: Na intempérie de não conseguir respirar, as ideações suicidas da protagonista se intensificam e isso acaba por tomar proporções exacerbadas, ao passo que ela segue agonizando os dissabores da vida diária.

Ficha técnica:

Concepção e atuação: Camohn

Agradecimentos: Gaia Ogre, Fedra, Bibba di Boo, Silvia Cruz, Nysmaella Costa e Sabrina Jorge.

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: 18 anos

Duração: 11 minutos

Perfil no Instagram: @camohnn

Eu quero saber o que está dentro de você (Niterói/RJ) - George Ritter e Thiago Magalhães

Sinopse: Um casal de performers eróticos em dificuldades financeiras inicia uma live de dominação e submissão, onde o público paga para ver atos de violência e humilhação encenados e interage com o casal no chat. Quando o grito de uma mulher no apartamento ao lado invade a transmissão, a realidade se impõe.

Ficha técnica:

Criação, atuação, dramaturgia, cenografia, figurino, fotografia, iluminação e direção: George Ritter e Thiago Magalhães

Edição e grafismo: Thiago Magalhães

Participação em off: Luísa Linhares

Colaboração: Graco Cia. de Atores

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: 18 anos

Duração: 13 minutos

Perfil no Instagram: @georitter e @thiagomagalhaes_tchitchos

Fábula (Brasília/DF) - Jonca

Sinopse: Dois irmãos. Um é investidor do mercado financeiro, o outro é artista. Um se prepara para o futuro. O outro está empenhado em viver o presente em toda sua plenitude. Até que uma gripezinha muda os planos dos dois. Uma ou duas carreiras são interrompidas. Uma ou duas vidas são encerradas.

Ficha técnica:

Coletivo Temporário: Clauber Müller, Claudia Müller, Fabiano Rabelo e Jonca

Consultora de dramaturgia: Sheila Train

Edição: Júlia Damus

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: 14 anos

Duração: 8 minutos

Perfil no Instagram: @jonka

Fragmentos - de uma DDA (Niterói/RJ) - Priscila Villas Bôas

Sinopse: A proposta é compartilhar como funciona o cérebro de uma pessoa com Déficit de Atenção. O trabalho vai compartilhar suas milhares de ideias com a dificuldade de definir apenas uma. Por isso a apresentação se chama FRAGMENTOS - de uma DDA.

Ficha técnica:

Direção, atuação e edição: Priscila Villas Bôas

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: livre

Duração: 6 minutos

Perfil no Instagram: @privillas

Godot não virá hoje! (Extrema/MG) - Eduardo Sabion

Sinopse: Um ator e uma atriz existem: repetidamente executam suas rotinas e juntos interpretam dois dos vagabundos de Beckett, enquanto resistem à passagem do tempo esperando, mais uma vez, por um Godot qualquer que não vem nunca.

Ficha técnica:

Adaptação e direção: Eduardo Sabion

Assistente de direção: Lara Rocha

Assistente de produção: Gabriel Cosmo

Direção de fotografia: Carlos Adrielton

Assistente de fotografia: Millena Barbosa

Adereços: Fátima Sabion

Caracterização: Marília Lavorenti

Iluminação: Valbieres Lopes

Operação de Iluminação: Lara Rocha

Teclado: Christian Lavorenti

Elenco: Eduardo Sabion

Atriz convidada: Eduarda Morais

Produção: Grupo de Teatro Névoa

Apoio: Prefeitura Municipal de Extrema - Secretaria de Cultura

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: 12 anos

Duração: 12 minutos

Perfil no Instagram: @eduardosabion, @eduardamoraais__ e @gruponevoa

Inflexo teatro (Barreiras/BA) - Danilo Lima

Sinopse: Videoconferência que faz uma crítica ao teatro, interrompendo pensamento e

riscando a história única. Pela análise que acompanha a perspectiva de que toda instituição pode deixar de existir, por aqui pergunto, quais corpos estão conseguindo assegurar a eternidade da arte?

Ficha técnica:

Concepção e performance: Danilo Lima

Operação de som: Bernardo Santos

Gravada, ao vivo ou híbrida: ao vivo

Classificação indicativa: 16 anos

Duração: 12 minutos

Perfil no Instagram: @contatodedanilo e @be.etcetera

Invisíveis (Niterói / RJ) - Silvia de Carvalho

Sinopse: Duas histórias acontecem paralelamente. Na primeira, um ator de 60 anos sobe num caixote na praça Tiradentes, em frente ao teatro em que trabalhava antes da pandemia e faz uma apresentação da peça Antígona aos passantes que o consideram um mendigo maluco. Na segunda história uma mulher pobre, mãe de três filhos, perde o emprego devido à pandemia.

Ficha técnica:

Direção, roteiro e concepção: Silvia de Carvalho

Filmagem: Marcelo Sancho

Edição de imagens: Fernanda Studart

Edição de áudio: Rafael Vasquez e Fernanda Studart

Elenco: Analu Oliveira, Thiago Justino, Silvia Carvalho, Márcia Tondello, Márcio Coelho, TD Cardoso e Fernanda Studart

Técnico e operador: Rafael Vasquez

Gravada, ao vivo ou híbrida: híbrida

Classificação indicativa: 10 anos

Duração: 11 minutos

Perfil no Instagram: @silviaatriz2018

Karaokê (São Paulo/SP) – Rebecca Celso

Sinopse: Uma mulher solitária, porém cheia de vida, canta e conta momentos doces (e amargos) de seu passado para os clientes do bar.

Ficha técnica:

Dramaturgia e atuação: Rebecca Celso

Direção: Dhenise Galvão

Visagismo (photoshoot): Fedra

Agradecimentos: Tairone Vale, Camohn, Jacque Follet e Coletiva Palabrería

Músicas (de domínio público): "El Día Que Me Quieras" (Carlos Gardel/Alfredo Lepera) e "Quem Sabe?" (Carlos Gomes)

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: 10 anos

Duração: 10 minutos

Perfil no Instagram: @33dentes

A linguagem não consegue dar sentido a tudo (Campina Grande/PB) – Suellen Maria

Sinopse: A trajetória de uma mulher lidando com os sabores e dissabores da experiência de maternidade, a partir do aproveitamento de saberes antigos e aprendizados recém-chegados. A percepção de sua liberdade sendo perdida, para dar lugar ao novo que nasce, e com o qual infinitamente se aprende.

Ficha técnica:

Performer: Suellen Maria (Projeto Pano de Cuscuz)

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: 10 anos

Duração: 10 minutos

Perfil no Instagram: @projeto.panodecuscuz

Meu preto amor (Salvador/BA) - Rafa Martins

Sinopse: Jefferson busca incessantemente uma ideia inexistente de amor, um amor como dos filmes. O seu preto amor, que vai cuidar, curar... Mas, durante a sua busca, ele se depara com um questionamento: O que é o amor?

Ficha técnica:

Texto, dramaturgia, direção e montagem: Rafa Martins

Codireção e preparação de corpo: Thalia Anatália

Elenco: Pedro Zaki

Agradecimentos: Nell Araújo, Beatriz de Pinho e Raquel Rocha

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: 10 anos

Duração: 11 minutos

Perfil no Instagram: @o.rafa.martinz

Nunca mais explodimos uma bomba (Aracajú/SE) - Isabel Santos

Sinopse: Em mundo no qual os humanos destruíram o meio ambiente, os espaços de socialização e a esperança, acompanhamos quatro agentes atrapalhados que têm como missão incendiar o Teatro, único espaço físico em que as pessoas podem se encontrar e se tocar.

Ficha técnica:

Elenco: Isabel Santos

Dramaturgia: Euler Lopes

Concepção, direção e cenografia: Isabel Santos e Denys Leão

Iluminação: Denys Leão

Operação de trilha: Mayra Letícia

Produção: Dicuri Produções

Gravada, ao vivo ou híbrida: ao vivo

Classificação indicativa: livre

Duração: 7 minutos

Perfil no Instagram: @isabeusantos e @dicuriproducoes

Pâmela Hugo (Niterói/RJ) - Gustavo Dias

Sinopse: Com a pandemia nossas casas adquiriram lugar de destaque no cotidiano. Hugo rememora sua infância usando como gatilho os cômodos da casa em que morou e se depara com a Pâmela. Relembra casos, momentos e se reconcilia com o passado buscando forças para resistir no presente.

Ficha técnica:

Texto, atuação e direção: Gustavo Dias.

Música: “Mulato Bamba” – Noel Rosa – interpretação: Gustavo Dias

Filmagem: Caio Rezende

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: 12 anos

Duração: 11 minutos

Perfil no Instagram: @gustavodiaseducador

Preto fazendo drama (Salvador/BA) - Jhoilson de Oliveira

Sinopse: Preto fazendo drama brinca com a dualidade da expressão para criar narrativas de Negritude no teatro virtual. Experimento que mistura textos autorais e diferentes estéticas para atender a duas premissas: a cabeça preta enquanto criadora de novos caminhos dramatúrgicos e corpos afro como protagonistas de sua existência.

Ficha técnica:

Dramaturgia e atuação: Jhoilson de Oliveira

Pintura corporal, filmagem e edição: Ísis Freitas

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: 14 anos

Duração: 10 minutos

Perfil no Instagram: @jhoilsondeoliveira

Nina (Rio de Janeiro/RJ) - Maria Lucas

Sinopse: Entre imagens, memórias e pensamentos, uma atriz se questiona sobre seu fazer cênico antes e durante a quarentena. Livremente inspirado na personagem Nina, de A Gaivota, de Anton Tchekhov.

Ficha técnica:

Pesquisa e atuação: Maria Lucas

Orientação dramatúrgica: Fabiano Dadado de Freitas

Filmagem e edição: Bem Medeiros

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: livre

Duração: 6 minutos

Perfil no Instagram: @marialucaxx

Quando falei (Belém/PA) – Suzi Lacerda

Sinopse: A atriz Suzi Lacerda apresenta memórias das situações ocorridas a partir da revelação de um segredo que carregava desde a infância. Para isso, ela faz uma pesquisa em sua própria história desde quando revelou esse segredo pela primeira vez. “Certos traumas ocorridos na infância viram peso de um segredo carregado no tempo. Já na fase adulta, quando esse segredo pesa demais, ele pode explodir em choro, explodir em fala, explodir em escrita. E quando isso ocorre, vem os julgamentos, para os quais nunca estamos preparados.”

Ficha técnica:

Pesquisa, dramaturgia, direção, performance e figurino: Suzi Lacerda

Apoio técnico: Artur Araújo

Gravada, ao vivo ou híbrida: Híbrida

Classificação indicativa: 14 anos

Duração: 10 minutos.

Perfil no Instagram: @suzi_lacerda

(Re) ExistênCia - Meu tempo em timeline (Salvador / BA) - Osvaldo Rosa Júnior

Sinopse: Este vídeo autoral do artista Osvaldo Rosa reflete a consciência de finitude e urgência que o tempo impõe a uma fase da vida. É um grito, um desabafo e um alerta à sociedade que discrimina os cidadãos e cidadãs “sessentões”, principalmente com a sombra dos efeitos da pandemia do COVID-19.

Ficha técnica:

Argumento, concepção, texto, direção e edição: Osvaldo Rosa

Colaboração e regard vers l'extérieur: Pedro Paulo e Saulo Barreto

Revisão de texto: Gustavo Nery

Músicas: Saulo Barreto, Ana Maia, Mariana Viveiros e Osvaldo Rosa

Figurinos: Osvaldo Rosa

Iluminação e câmera: Osvaldo Rosa e Pedro Rosa

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: livre

Duração: 14 minutos

Perfil no Instagram: @oz_osvaldorosa

Sem sinal de fumaça (Macapá/AP) - Jhou Santos

Sinopse: O experimento cênico digital apresenta os conflitos existenciais de um homem em estado de isolamento. O personagem principal é uma espécie de “Hamlet” em meio às tragédias de vida e morte que ocorrem em diferentes cenários no qual ele está conectado ou desconectado.

Ficha técnica:

Concepção artística, dramaturgia e direção: Jhou Santos

Apoio técnico: Jimmy Sammy

Ilustração: Willian Cruz

Gravada, ao vivo ou híbrida: híbrida

Classificação indicativa: 14 anos

Duração: 12 minutos

Perfil no Instagram: @jhou6santos e @1jhoutromundo

Sinhá (Salvador/BA) - Tatiana Dias

Sinopse: Crítica a mulheres brancas a partir de um olhar de uma fraternidade mentirosa. Sinhás que, ao longo da história e com sua bondade de quem domina, tem usado desses corpos negros que, ainda hoje, criam seus filhos, lavam seus velhos, limpam suas patentes e carregam uma falsa ideia de que vocês “vocês são da minha família”.

Ficha técnica:

Artista: Tatiana Dias

Dramaturgia: André Fabrício e Tatiana Dias

Apoio de vídeo: Victor Mota

Foto: Tatiana Dias

Gravada, ao vivo ou híbrida: híbrida

Classificação indicativa: livre

Duração: 10 minutos

Perfil no Instagram: @negratatidias

Solo Solo (Rio de Janeiro/RJ) - Nilda Andrade

Sinopse: Cheia de tudo e vazia de gente. Um mundo de possibilidades vazias que se esgotam em gotas que causam alagamento. Será o vácuo a preencher todo o lugar embaçado? Não existe resposta ou as respostas são planos ilusórios do que queremos? Um questionamento da solidão no meio do caos silencioso.

Ficha técnica:

Direção e atuação: Nilda Andrade

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: livre

Duração: 5 minutos

Perfil no Instagram: @nildaandradeteatro e @contrabandodeteatro

Tatuagens da alma (Niterói/RJ) - Rebecca Gotto

Sinopse: O monólogo conta a história de Natália que, aos 13 anos, participa com sua melhor amiga Rita de um concurso valendo uma viagem para a Disney. Sabendo que o grande sonho de sua amiga é conhecer a Disney, Rita promete que, caso ela vença, irá dar a viagem de presente pra Natália. Dito e quase feito, Rita ganha a viagem e, na última hora, desiste de presentear a amiga e viaja. Trinta anos se passam e as duas se reencontram no Piscinão de Ramos para contar como estão suas vidas.

Ficha técnica:

Gravada, ao vivo ou híbrida: ao vivo

Classificação indicativa: 14 anos

Duração: 15 minutos

Perfil no Instagram: @gottobecca

Todo cogumelo é comestível, alguns apenas uma vez (Niterói/RJ) - Bia Ribeiro

Sinopse: Detritos? Não. Substratos. É da adversidade que eles surgem. Sobrevivem enfrentando o que mais ninguém quer encarar. E resistem, transformando o fim em recomeço. Cogumelos são assim.

Ficha técnica:

Direção: Coletiva

Roteiro e Edição: Bia Ribeiro

Câmeras: Antonio Teixeira e Emiliano Fischer

Elenco: Bia Ribeiro e Emiliano Fischer

Trilha Sonora: Zapsplat

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: 14 anos

Duração: 10 minutos

Perfil no Instagram: @biaribeiro13

Tortura nunca mais (Campos dos Goytacazes / RJ) - Iara Souza Lima

Sinopse: Uma mulher decide contar a verdade sobre o seu passado, durante esse processo as memórias trazem a dor vivida de volta pra ela, será que ela aguenta reviver tudo isso?

Ficha técnica:

Atuação: Iara Lima

Filmagem e edição: Yargo Lima

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: 14 anos

Duração: 6 minutos

Perfil no Instagram: @iaralimahistorias

O último poeta (Taiobeiras/MG) - Felipe Cortez

Sinopse: Num Brasil distópico, a criação de uma pílula que apaga memórias parece ser a solução daqueles que pretendem controlar a todos e manter o poder a todo custo. A arte e, em especial, a poesia são um risco para o sucesso da pílula. Um poeta, provavelmente o último, resiste o máximo que pode. E deixa um questionamento: o que somos sem nossas memórias? Sem a nossa cultura?

Ficha técnica:

Poeta: Felipe Cortez

Dr. Do Re Mi: Brubs Dias

Produção: Coletivo Flor de Pequi (Taiobeiras/MG)

Gravada, ao vivo ou híbrida: gravada

Classificação indicativa: livre

Duração: 9 minutos

Perfil no Instagram: @felipecortezofc e @coletivoflordepequi

Festival virtual Niterói em Cena Resiste!: 25 a 30 de janeiro

Horário: a partir das 20h

Onde assistir: no Youtube do projeto Niterói em Cena (https://bit.ly/2YU6VzI)

Ingressos: gratuitos

Redes Sociais do Projeto:

Facebook: www.facebook.com/Niteroiemcena

Instagram: @niteroiemcena

AS MAIS LIDAS DA SEMANA...