COMO AJUDAR O ESPAÇO SEMENTE?

Nos últimos dias o Espaço Semente, do Gama/DF, foi invadido por ladrões que roubaram equipamentos fundamentais para a manutenção do trabalho de artistas e produtores da cidade.

Reprodução: Facebook

Com a pandemia, alguns espaços culturais do DF estão sem atividade recorrente, o que chama a atenção de criminosos que especulam que haja muito material técnico de valor nas sedes de grupos e coletivos de Brasília e regiões.


A maioria dos espaços culturais são administrados pela iniciativa privada e/ou alugados. Até a gestão passada, o GDF ainda contribuía com equipe de segurança e manutenção, através das concessões públicas realizadas entre órgãos públicos e gestores locais. Com a troca de governo, esse expediente mudou e os artistas se sentem, literalmente, abandonados e desassistidos pela atual equipe que está à frente da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

Nos últimos dias, criminosos arrombaram 14 cadeados grandes e entraram no Espaço Semente, que fica no Setor Central do Gama. O furto causou prejuízo material e financeiro, além da sensação de insegurança e desamparo. Embora o prédio seja cedido, todos os gastos com a estrutura física do local e com as atividades realizadas são de responsabilidade dos criadores e mantenedores, que são, em sua maioria, servidores da rede pública de educação do DF que doam seu tempo e trabalho ao espaço.


​O Espaço Semente é um espaço cultural situado na cidade do Gama em prédio cedido por concessão pública e promove há 14 anos ações de arte e cultura voltadas à comunidade, através do ensino e da prática das artes. O prédio que hoje serve de sede para o grupo estava abandonado há anos e passou por reformas e adaptações através do investimento de artistas e incentivadores culturais da cidade. Ao longo dos anos, foram implementadas benfeitorias em infraestrutura, iluminação, aquisição de alambrados, montagem e sonorização


De acordo com a equipe gestora através de post nas redes sociais, "falta ainda uma parceria efetiva do Estado para que o Espaço possa se manter seguro aos ataques que vem sofrendo por marginais nestes últimos meses". Veja abaixo o vídeo publicado nas redes da Semente Cia. de Teatro.

Outro ponto que tem sofrido com a criminalidade é o Espaço Imaginário Cultural de Samambaia. Somente neste ano de 2021 a sede, localizada QS 103, foi furtada duas vezes. Os bandidos levaram computadores, fiações e até as grades protetoras do escritório e do teatro. Tanto o Imaginário Cultural quanto o Espaço Semente passaram a não ter suporte do governo a partir de 2018. É necessário que a administração pública cumpra seu papel e garanta segurança e recursos para que este tipo de violência não ocorra novamente.


Para auxiliar a equipe, foi aberta uma chave PIX para doações de qualquer quantia. Esse valor será revestido na aquisicão de equipamentos furtados e na segurança do prédio. Anote aí:


PIX 82360219120

Enviar Comprovante para o número 61-993207441


O Portal Conteúdo se solidariza com a equipe do Espaço Semente.