top of page

CLAUDIO DUARTE ESTREIA NA PINACOTECA SÃO CAETANO DO SUL COM A EXPOSIÇÃO "RESSIGNIFICAÇÃO" - SP

Mostra reúne obras do artista paulistano inspiradas na dualidade do cotidiano e na realidade sociocultural da metrópole

A partir de 21 de julho, a Pinacoteca Municipal de São Caetano do Sul recebe a exposição 'Ressignificação', uma fascinante mostra que mergulha nos universos paralelos criados pelos artistas Claudio Duarte e seu heterônimo ISE. O evento tem apoio da marca Kings, que trabalha pela difusão da cultura das ruas por meio da arte e da música.

'Ressignificação' oferece uma experiência única ao público, explorando a interseção entre dois mundos distintos, unidos por um portal que pode ser constantemente atravessado. De um lado, somos envolvidos pela complexidade e beleza da vida cotidiana, enquanto do outro lado encontramos a interpretação dessas realidades por meio de fragmentos de objetos ressignificados, retirados de seus contextos originais para ganharem novos rumos.

Claudio Duarte, um talentoso artista paulistano, traz à tona suas crenças e reflexões sobre o mundo que o cerca, reproduzindo-as em telas e esculturas. Já ISE, o codinome do artista nas ruas, busca produzir beleza e ruído em meio ao caos da megalópole. Esses dois mundos se entrelaçam na série 'Doutro Lado', composta por portas encontradas nas ruas de São Paulo, pintadas por Claudio de um lado e por ISE do outro. Essas portas simbolizam a dualidade que luta por espaço dentro e fora de nós, conduzindo o pensamento central da exposição.


O destaque da sala expositora é a representação tridimensional das três letras que formam o alter-ego de Claudio Duarte. Essa escultura translúcida, por vezes, parece ganhar vida, saltando de muros e telas e apropriando-se de seu próprio corpo. Por meio da representação desprendida das figuras em tinta óleo, Claudio ainda resgata personagens geralmente anônimos e pedestres, trazendo-os para o centro da narrativa. Diante das ameaças e desdobramentos socioeconômicos, essas figuras nos instigam a refletir sobre a urgência de enxergar a vida nas ruas e a invisibilidade que a acompanha.

Além disso, Claudio utiliza a poética do retrato de corpo inteiro, uma linguagem que se consagrou na arte ocidental como forma de representar personalidades importantes em um contexto social. A multirracialidade presente em nosso país é navegada por meio de rostos e perfis meticulosamente escolhidos pelo artista.

A exposição fica da Pinacoteca Municipal de São Caetano do Sul até 29 de setembro e a entrada é gratuita.

Serviço: Ressignificação Pinacoteca Municipal de São Caetano do Sul - Av. Dr. Augusto de Toledo, 255 Santa Paula São Caetano do Sul – SP De 21de julho a 29 de setembro, se segunda a sexta, das 8h às 17h Abertura: dia 21 de julho, a partir das 19h

Comments


bottom of page