CLÁSSICO DA "SESSÃO DA TARDE" COMPLETA 30 ANOS

Em dezembro de 1990 estreou um filme onde Sérgio Mallandro, Andrea Veiga, Paquitas e Paquitos invadiram uma casa sem a permissão dos donos. Não... não estamos falando do sul-coreano "Parasita". Hoje o papo é sobre o clássico "Sonho de Verão".

"Lá.... láláláláaaaaa uou uou uou! Sonho de Verão, nas nuvens de algodão..."


O ano era 1990 e a apresentadora Xuxa Meneghel tinha feito um sucesso retumbante com o filme "Lua de Cristal", dirigido por Tizuka Yamasaki. No entanto, de acordo com pesquisa de opinião nas portas dos cinemas, a equipe de produtores entendeu que o público jovem queria algo menos açúcarado. Assim nasceu a ideia de fazer "Sonho de Verão", que teve mais de 1 milhão e setecentos mil espectadores nos cinemas.


Na época, a equipe da Xuxa Produções estava apressada com as gravações do programa "Xou da Xuxa" e outras agendas da apresentadora. Por isso, o filme precisou ser rodado em 28 dias. 28 dias nublados. Isso mesmo! O filme, que fala de verão, foi gravado num período de chuvas no Rio de Janeiro. Os mais atentos percebem um filtro alaranjado forte demais na película utilizada como conceito estético para disfarçar o clima. Tudo pra dar um tom mais quente e acalorado à obra.


E QUAL ERA A HISTÓRIA?


Bem... de acordo com depoimentos da equipe em documentários na internet e dos dados coletados no site "Galeria da Xuxa", o filme teria, num primeiro momento, somente Bianca Rinaldi, Marcelo Faustini, Cláudio Heinrich e Letícia Spiller como personagens principais, porém a produção entendeu que seria importante chamar outros nomes para dar mais força na equipe. Chegaram então a banda Yahoo, Angel, Sérgio Mallandro e Andréa Veiga pra compor um outro núcleo do filme, que era uma espécie de musical... De repente, entrava uma lambada e todo mundo dançava junto.

Bastidores

Um casal, dono de uma imensa mansão, resolve viajar aos EUA em busca de um médico que possa tratar de sua filha mais nova que não fala desde a morte de sua irmã mais velha, deixando a casa aos cuidados da governanta Sofia e do mordomo, Vitor Hugo. No táxi, a caminho do aeroporto, o motorista (Sérgio Mallandro) atento a conversa dos dois, resolve tirar partido da situação. Léo (Sérgio Mallandro) vai se hospedar na mansão, dizendo-se sobrinho dos senhores, levando posteriormente a namorada e um casal de amigos.


O personagem Léo transforma a desolada casa numa verdadeira colônia de férias! A triste casa fica alegre com a chegada do casal. E Para completar a festa, chega um ônibus cheio de jovens de uma colônia de férias que também se instalam na casa e transformam em alegria aquela triste casa e conseguem fazer o grande milagre: a filha do casal sorrir e falar.


Sérgio Mallandro, Andréa Veiga e todo o restante da turma também interpretam personagens e não fazem qualquer referência sobre quem são, ao contrário do que se esperava antes do lançamento do filme. Alguns Paquitos e Paquitas se destacam um pouco mais por ter mais falas como Letícia Spiller, Bianca Rinaldi, Claudio Heinrich e Marcelo Faustini (que no filme formam casais). Juliana Baroni, apesar de no filme ser muda e só ter uma fala no final, é uma das presenças mais marcantes do filme.

Reprodução: Internet

O filme, por muitos anos, marcou presença na "Sessão da Tarde". A TV Globo exibiu em reprises até meados 1999. Na últimas exibições o filme sofreu cortes a ponto de deixar a edição com apenas 60 minutos de duração.


Não é uma obra para se analisar e encontrar situações críveis na narrativa. A proposta nem era essa. "Sonho de Verão" era uma brincadeira. É um filme da turma da Xuxa sem a Xuxa, mas que é a cara do "Xou da Xuxa".


E você... se arriscaria em rever "Sonho de Verão" no Youtube 30 anos depois?


*Esta matéria usou como fonte documentários sobre o filme e publicações nos sites Xuper Blog e Galeria da Xuxa.