CIA DE CANTORES LÍRICOS DE BRASÍLIA E OS CLÁSSICOS DE BEETHOVEN

Após sucesso em apresentação de estreia na Casa Thomas Jefferson, grupo volta a reviver única ópera do compositor, Fidelio, em lives ao vivo. Clássicos deste papa da música também serão apresentados de graça.

Há 12 anos, a Cia de Cantores Líricos de Brasília vem revivendo grandes nomes da música e encantando o público local e nacional. Os artistas se adaptaram à pandemia e resolveram montar uma homenagem ao eterno compositor Ludwig van Beethoven (1770-1827). Afinal, em 2020, o artista alemão completa 250 anos de influência em toda a música ocidental. Surgiu, assim, o projeto Beethoven, 250 Anos de Música, que conta com o patrocínio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal por meio do Fundo de Apoio à Cultura (FAC-DF). Realização Cia de Cantores Líricos de Brasília.


Após sucesso em apresentação ao vivo na Casa Thomas Jefferson, a Cia volta a remontar uma ode à Beethoven no canal no YouTube da própria Cia de Cantores Líricos de Brasília: Cia de Cantores Lirícos de Brasília – YouTube. Nesta sexta-feira, dia 18 de dezembro, e também no domingo, dia 20 do mês, sempre às 20h. Gratuito. Livre para todos os públicos.


Agora, eles estarão em estúdio próprio e prometem mais surpresas. Fundada por Renata Dourado e Gustavo Rocha, a Cia de Cantores Líricos de Brasília conta hoje com mais de 20 profissionais da música do Distrito Federal envolvidos com um mesmo propósito: levar música lírica de forma acessível para o público. E é isso que eles vão fazer neste fim de ano.


Para homenagem A Beethoven, eles resolveram montar a única ópera do compositor: Fidelio será apresentada como uma cortina lírica, sem diálogos teatrais. Haverá, ainda, uma bela interpretação de Für Elise , obra de Beethoven que será revivida ao piano de Rafael Ribeiro.


O público também poderá conferir Romance n. 1, tocada por Ivan Quintana ao violino e Ilka Jussara ao clarinete, e uma bela performance da Sinfonia n. 9, ou a Nona, de Beethoven. A obra musical foi a primeira a quebrar vários padrões de seu gênero: trouxe uma ampla instrumentação, possui uma duração muito maior que a maioria das sinfonias do período e tem cantores, tanto solistas quanto coro, fato inédito até então. Beethoven já era surdo quando compôs a Nona.


Para quem não conhece a história, Florestan é um homem injustamente acusado, capturado e encarcerado. Desde então, sua esposa Leonora passa a procurá-lo incessantemente. Para isso, ela se disfarça de homem e começa a trabalhar de prisão em prisão. Neste momento, ela trabalha numa prisão junto a outros personagens: Rocco, o carcereiro que só pensa em dinheiro; sua filha Marzelline e seu assistente Jaquino. Leonora, disfarçada de homem, trocou seu nome para Fidelio e ainda tem que lidar com um drama: seu disfarce fôra tão bem elaborado que Marzelline se apaixona por Fidelio. É quando o seu pai, Rocco, fará de tudo para que ela se case logo. Porém, Jaquino, o assistente, já estava apaixonado por Marzelline e insiste bastante nessa relação. É assim que a ópera começa: Jaquino querendo se casar e Marzelline dispensando os cortejos.


Nesta interpretação, Renata Dourado dará vida a Marzelline. Daniel Menezes estará no papel de Jaquino. Thiago Rocha será Florestan, enquanto Érika Kallina e Aida Kellen se revezam como Leonora. Já Gustavo Rocha será os personagens Rocco e Pizarro.

Sobre a Cia de Cantores Líricos de Brasília


A Cia de Cantores Líricos de Brasília surgiu em 2008 por meio da união de cantores líricos de Brasília que resolveram contribuir com o cenário musical da cidade. Todos os cantores realizam apresentações musicais, shows, concertos, recitais, óperas e casamentos, em performances em grupo ou solo.


Renata Dourado e Érika Kallina são sopranos e atuam tanto em produções da Cia de Cantores Líricos, quanto em outras produções musicais da cidade. Gustavo Rocha é um dos barítonos mais atuantes de Brasília e, além de cantar nas produções da companhia e em outras produções no DF, também divide a produção dos espetáculos com a soprano e produtora Renata Dourado. Além da performance musical e cênica, os cantores ministram aulas individuais de canto.


PROGRAME-SE

Cia de Cantores Líricos de Brasília em Beethoven, 250 Anos – apresentação da ópera Fidelio e composições eternizadas do compositor em lives Data: 18 e 20 de dezembro, sexta e domingo Horário: 20h Local: YouTube da Cia de Cantores Líricos de Brasília: Cia de Cantores Lirícos de Brasília – YouTube Gratuito Livre para todos os públicos Informações: Instagram: @ciadecantoresliricos e Facebook: https://www.facebook.com/ciadecantoresliricosdebrasilia/


QUEM FAZ

Seleção da ópera “Fidelio”, Op. 72. a. Dueto Marzelline e Jaquino b. Ária Pizarro c. Ária Leonora d. Dueto Florestan e Leonora e. Quarteto Marzelline: Renata Dourado Jaquino: Daniel Menezes Florestan: Thiago Rocha Leonora: Érika Kallina e Aida Kellen Rocco: Gustavo Rocha Pizarro: Gustavo Rocha Piano: Rafael Ribeiro 2. Bagatela n. 25 em Lá menor (WoO 59, Bia 515) “Für Elise Piano: Rafael Ribeiro 3. “Duncan Gray”, WoO 156 n. 2 [G. 227 n. 2], das 12 Canções Escocesas Soprano: Aida Kellen Tenor: Thiago Rocha Barítono: Gustavo Rocha Violino: Ivan Quintana Clarinete: Ilka Jussara Piano: Rafael Ribeiro Assessoria de imprensa: Baú Comunicação Integrada


© 2019 - Conteúdo - Portal de Cultura e Arte de Brasília e do Brasil

 Editado por Josuel Junior e colaboradores       I     Web Designer: Caio Almeida

  • Instagram B&W

Para sugestão de pauta, envie release o e-mail:

falecomportalconteudo@gmail.com