top of page

CHICO CÉSAR LANÇA A MÚSICA "BOLSOMINIONS" DIZENDO SÓ VERDADES

Chico César lançou na última semana seu novo single. A faixa “BOLSOMINIONS” surge em defesa da fé cristã e faz uma crítica aos fascistas, fala sobre a raiva e as reações a tudo isso. A música já está disponível nas plataformas digitais.

"Essa é uma canção em defesa da fé cristã e uma crítica a um grupo político de inspiração fascista que sequestrou de modo bastante hipócrita parte significativa das igrejas e o rebanho que professa essa fé. É um reggae quase punk de protesto, ao modo de Peter Tosh ou The Clash. Os verdadeiros religiosos sabem que a crítica não se dirige a eles mas sim aos vendilhões do templo, gente que cultua o deus dinheiro, as armas, a terra plana, a negação da ciência, a misoginia, o racismo, a perseguição à diversidade sexual.", diz Chico César.


Esse é o terceiro single que o artista apresenta, antes da chegada de seu novo álbum “Vestido de Amor”. O disco, gravado na França, chega às plataformas digitais no dia 23 de setembro.

Confira a Letra da Música:


BOLSOMINIONS

Bolsominions são demônios

Que saíram do inferninho

Direto pro culto

Pra brincar de amigo oculto

Com satã num condomínio

Bolsominions são vergonhas

Que pastavam distraídas

Burrice imodesta

O horror à festa

E à risada instruída

A bolsa de valores sem valores

Os corpos malhados sem alma

O sangue de barata e a raiva

De toda humanidade que não quer ser salva

A bolsa de valores sem valores

Os corpos malhados sem alma

O sangue de barata e a raiva

De toda humanidade que não quer ser salva

Bolsominions são demônios

Que saíram do inferninho

Direto pro culto

Pra brincar de amigo oculto

Com satã num condomínio

Bolsominions são vergonhas

Que pastavam distraídas

Burrice imodesta

O horror à festa

E à risada instruída

A bolsa de valores sem valores

Os corpos malhados sem alma

O sangue de barata e a raiva

De toda humanidade que não quer ser salva

A bolsa de valores sem valores

Os corpos malhados sem alma

O sangue de barata e a raiva

De toda humanidade que não quer ser salva

A bolsa de valores sem valores

Os corpos malhados sem alma

O sangue de barata e a raiva

De toda humanidade que não quer ser salva

A bolsa de valores sem valores

Os corpos malhados sem alma

O sangue de barata e a raiva

De toda humanidade que não quer ser salva

QUEM FAZ

Autor: Chico César

Compositor:: Chico César

Músicos: Chico CÉSAR (electric guitar, acoustic guitars and voice), Isabel GONZALEZ & Valérie BELINGA (backing vocals), Zé Luis NASCIMENTO (Percussions, drums), Natalino NETO (bass), Jean- Baptiste SOULARD (electric guitars), Sekou KOUYATÉ (Kora), Jean Lamoot (Beat programming)


Comments


bottom of page