CHARRETINHA DO FORRÓ - UMA PEDRADA MUSICAL

Banda Brasiliense mostra versatilidade e lança vídeo gravado durante o isolamento. Vídeo produzido remotamente traz crítica social sem abrir mão da descontração para enfrentar a quarentena.


Charretinha do Forró lançou ontem, dia 01/07/2020, o volume 1 da série “Pedrada Charretinha” . A proposta é entregar versões inusitadas de canções impactantes (pedradas) e de alguma forma amenizar o marasmo instaurado com a necessidade do isolamento social em tempos de pandemia. “Sem a possibilidade de apresentações ao vivo e nem de ensaios, precisávamos bolar um jeito de nos manter em contato com o público e até com a própria banda. Manter a chama acesa...” explica Diego Churrasco, tecladista. “Assim como outros setores, a Charretinha foi catapultada involuntariamente para o futuro”.

O autointitulado “maior Trio de Forró que existe” - a Charretinha do Forró - uma big band composta por 7, 9 ou 12 integrantes e agregados, se propõe a traduzir para o ritmo do forró e suas vertentes composições consagradas do cancioneiro popular e outras nem tanto.

Nesta primeira investida, a banda tentou traduzir para esse novo formato a energia descontraída das apresentações, com os integrantes gravando suas participações separadamente e depois consolidando o material num verdadeiro mosaico audiovisual. Como se por alguns minutos o público pudesse fazer parte de uma videoconferência da Charretinha do Forró.

O vídeo de estréia traz uma releitura da música Pedrada, composta por Chico César, numa roupagem que remete ao chamado Reggae do Piauí tendo como principal influência o Paredão Laser Som. A escolha da canção, segundo os integrantes, foi uma forma de se posicionar com o que vem acontecendo no Brasil e o tratamento que os governantes estão dando ao povo. “Resolvemos inaugurar com uma pedrada propriamente dita e dizer  que não estamos alheios. Vamos resistir com música, dança e alegria. Mas se for necessário….é fogo mesmo! Como diz o próprio Chico César”.

O vídeo ainda conta com a participação de integrantes de bandas da cena Hardcore de Brasília como Agressivo Pau Pôdi e Conteste! “O forró tem o xote, que é primo do reggae, daí tem o Bad Brains e você chega no Hardcore. Estamos todos conectados, ainda mais se for pra por fogo nos fascistas!” pontua Drosa, guitarrista do APP.

A Charretinha do Forró lhes convida a botar os capacetes e receber essa pedrada! E não esqueça de se inscrever no canal do youtube para ficar por dentro das novidades.


1/5

© 2019 - Conteúdo - Portal de Cultura e Arte de Brasília e do Brasil

 Editado por Josuel Junior e colaboradores       I     Web Designer: Caio Almeida

  • Instagram B&W

Para sugestão de pauta, envie release o e-mail:

falecomportalconteudo@gmail.com