BOX INFANTOJUVENIL "MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DO BRASIL" SERÁ LANÇADO EM BRASÍLIA

A obra reúne os livros “Um passeio pelo Patrimônio Imaterial Brasileiro” e “Uma viagem cultural pelo Brasil Criativo”, uma caderneta de brincadeiras e um mapa ilustrativo para apresentar às crianças e jovens a diversidade de manifestações artísticas, saberes, celebrações e lugares que compõem o retrato do nosso país.

As festas, os ofícios, os lugares, as celebrações e os saberes, transmitidos de geração em geração, constituem a identidade de um povo. Esse Patrimônio Cultural Imaterial está enraizado no cotidiano das comunidades e marcam a vida social e artística de um país. O box infantojuvenil Manifestações Culturais do Brasil (Quereres Edições), que será lançado no dia 28 de dezembro, às 18h, na Livraria da Travessa (Shopping CasaPark), em Brasília, apresenta 50 desses bens brasileiros, registrados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) nos últimos 20 anos. Com texto do premiado autor Tino Freitas e ilustrações de Felipe Cavalcante e Lucas Gehre, a obra reúne os livros “Um passeio pelo Patrimônio Imaterial Brasileiro” e “Uma viagem cultural pelo Brasil Criativo”, uma caderneta de brincadeiras e um mapa ilustrativo para apresentar às crianças e jovens todo o universo da cultura popular do país. O lançamento contará com a presença do autor e a participação do grupo Mamulengo Lengo Tengo. Com apresentação do Ministério do Turismo e patrocínio do Instituto Cultural Vale por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, a publicação foi idealizada pelos produtores Fernanda Pereira e Luiz Prado (LP Arte Soluções Culturais), que já realizaram outros importantes projetos focados na valorização do patrimônio cultural brasileiro.

A história dos dois volumes acompanha uma divertida viagem pelo Brasil feita pelos irmãos Ada e Tonico, ao lado de seu papagaio, o Mário (uma homenagem a Mário de Andrade). Mas eles não viajam sozinhos: Núbia e Coaraci, pais da dupla, também embarcam com eles a bordo da Kombi da família, a Catinga. Juntos, os cinco vão viajar de norte a sul do Brasil em um percurso recheado de aventuras e fantasia. A Feira de Caruaru, a Literatura de Cordel, o Ofício das Paneleiras de Goiabeiras, o Samba de Roda do Recôncavo Baiano, o Modo de Fazer Viola-de-Cocho, o Frevo, o Tambor de Crioula e as Matrizes do Samba no Rio de Janeiro estão entre os bens apresentados na trama. Haverá também opção de audiolivro como recurso de acessibilidade para quem adquirir a publicação.

Os produtores Fernanda Pereira e Luiz Prado, também responsáveis pela pesquisa inicial, idealizaram os livros há quase uma década, mas devido à complexidade e dimensão do projeto, só agora conseguiram viabilizar a ideia. Antes, a dupla já havia montado a exposição “Patrimônio Imaterial Brasileiro”, que passou por várias capitais brasileiras desde 2014. “Com esta publicação, queremos apresentar toda essa riqueza cultural às novas gerações. Mais da metade da tiragem dos livros será doada para escolas públicas e bibliotecas de vários municípios brasileiros. Também serão produzidas videoaulas para que professores possam apresentar esse tema com seus alunos em sala de aula”, conta Luiz Prado. Fernanda Pereira, que trabalhou no Iphan por uma década, acrescenta que esta é a primeira obra voltada ao público infantojuvenil que aborda os patrimônios imateriais brasileiros com riqueza de detalhes.

Além dos dois livros, a equipe criou uma Caderneta de Brincadeiras, com textos de Graça Ramos para que as crianças possam fixar o conteúdo presente na história. Há Palavras-Cruzadas, Sopa de Letrinhas, Perguntas e Respostas, entre outros jogos.

Atividades educativas Um dos objetivos do projeto é investir na educação brasileira e incentivar a realização de aulas sobre o Patrimônio Cultural Imaterial na rede pública de ensino. Para isso, foi criado também um caderno do professor, o “Reconhecendo caminhos: propostas pedagógicas para o patrimônio cultural imaterial”, que tem o intuito de provocar professores a desenvolverem ações educativas a partir do conteúdo apresentado.

Mais de 25 municípios receberão esses livros (4 mil unidades). Também faz parte desta ação a apresentação de videoaulas, que detalham propostas de exercícios pensados especialmente para o cada um dos nove estados contemplados pelo projeto, além do Distrito Federal: Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo. A parte educativa foi desenvolvida pelos produtores em parceria com a Unesco. “Queremos sensibilizar os professores para que eles possam trabalhar com os alunos esse tema tão importante e tão presente nosso cotidiano. Com isso, agregamos valor a esses bens culturais e incentivamos a sua proteção”, comenta o produtor Luiz Prado.

Sobre Tino Freitas Escritor, jornalista, contador de histórias e mediador de leitura do projeto Roedores de Livros, Tino Freiras mora atualmente em Brasília, e tem mais de 20 livros publicados. Suas obras caracterizam-se pelo humor, a crítica social e o experimento com o objeto livro enquanto importante elemento condutor da narrativa. Alguns dos seus títulos já receberam importantes prêmios, como o Prêmio Jabuti, o Selo Altamente Recomendável para Crianças, da FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil), além de integrar seleções de destaque nacional (Selo DISTINÇÃO da Cátedra Unesco de Leitura PUC-RIO e Os 30 Melhores Livros do Ano, da Revista Crescer) e internacional (Catálogo de Bologna). Obras de sua autoria foram distribuídas em programas como PNBE, PNAIC e PNLD Literário e o LEIA PARA UMA CRIANÇA.

Sobre a Quereres Edições A Quereres Edições tem foco na produção de livros cujo conteúdo principal é o Patrimônio Cultural Brasileiro. Por meio do selo Nosso Patrimônio Cultural, temos o objetivo apresentar ao público infantojuvenil toda a riqueza e a diversidade presentes na cultura brasileira. Acreditamos que o conhecimento e a identificação do Patrimônio Cultural representados nas expressões culturais, celebrações, manifestações, modos de fazer, conjuntos arquitetônicos, elementos artísticos e monumentos históricos, espalhados de norte a sul do país, podem sensibilizar crianças e jovens para compreender melhor o futuro, olhando para nosso passado e para a diversidade presente nas expressões culturais do Brasil. Os 50 bens reconhecidos como Patrimônio Cultural Imaterial por região Abrangência Nacional A Roda de Capoeira Ofício dos Mestres de Capoeira Ofício das Baianas de Acarajé

Região Norte Arte Kusiwa – Pintura Corporal e Arte Gráfica Wajãpi (Amapá) Marabaixo (Amapá) Cachoeira de Iauaretê – Lugar Sagrado dos Povos Indígenas dos Rios Uaupés e Papuri (Amazonas) Sistema Agrícola Tradicional do Rio Negro (Amazonas) Complexo Cultural do Boi Bumbá do Médio Amazonas e Parintins (Amazonas) Círio de Nossa Senhora de Nazaré (Pará) Saberes e Práticas Associados aos Modos de Fazer Bonecas Karajá (Pará e Tocantins) * Rtixòkò: Expressão Artística e Cosmológica do Povo Karajá (Pará e Tocantins) * Festividades do Glorioso São Sebastião na Região do Marajó (Pará) Carimbó (Pará) Modo de Fazer Cuias do Baixo Amazonas (Pará) Região Nordeste Ciranda do Nordeste (Alagoas, Paraíba e Pernambuco) Teatro de Bonecos Popular do Nordeste (Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte) * Literatura de Cordel (Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe) * Samba de Roda do Recôncavo Baiano (Bahia) Festa do Senhor Bom Jesus do Bonfim (Bahia) Bembé do Mercado (Bahia) Festa do Pau da Bandeira de Santo Antônio em Barbalha (Ceará) Tambor de Crioula do Maranhão (Maranhão) Complexo Cultural do Bumba meu boi do Maranhão (Maranhão) Feira de Campina Grande (Paraíba) Feira de Caruaru (Pernambuco) Frevo (Pernambuco) Maracatu Nação (Pernambuco) Maracatu de Baque Solto (Pernambuco) Cavalo-Marinho (Pernambuco) Caboclinho (Pernambuco) Produção Tradicional e Práticas Socioculturais Associadas à Cajuína no Piauí (Piauí) Festa de Sant´Ana de Caicó (Rio Grande do Norte) Modo de Fazer Renda Irlandesa (Sergipe)

Região Centro-Oeste Teatro de Bonecos Popular do Nordeste (Distrito Federal) * Literatura de Cordel (Distrito Federal) * Festa do Divino Espírito Santo de Pirenópolis (Goiás) Saberes e Práticas Associados aos Modos de Fazer Bonecas Karajá (Goiás e Mato Grosso) * Rtixòkò: Expressão Artística e Cosmológica do Povo Karajá (Goiás e Mato Grosso) * Romaria de Carros de Bois da Festa do Divino Pai Eterno de Trindade (Goiás) Modo de Fazer Viola de Cocho (Mato Grosso e Mato Grosso do Sul) Ritual Yaokwa do Povo Indígena Enawene Nawe (Mato Grosso) Banho de São João de Corumbá e Ladário (MS) (Mato Grosso do Sul)

Região Sudeste Ofício das Paneleiras de Goiabeiras (Espírito Santo) Jongo no Sudeste (Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo) Modo Artesanal de Fazer Queijo de Minas, nas Regiões do Serro e das Serras da Canastra e do Salitre (Minas Gerais) Ofício de Sineiro (Minas Gerais) Toque dos Sinos em Minas Gerais (Minas Gerais) Matrizes do Samba no Rio de Janeiro: Partido Alto, Samba de Terreiro e Samba-Enredo (Rio de Janeiro) Festa do Divino Espírito Santo de Paraty (Rio de Janeiro) Literatura de Cordel (Rio de Janeiro e São Paulo) * Fandango Caiçara (São Paulo) * Sistema Agrícola Tradicional de Comunidades Quilombolas do Vale do Ribeira (São Paulo) Região Sul Fandango Caiçara (Paraná) * Tava, Lugar de Referência para o Povo Guarani (Rio Grande do Sul) Tradições Doceiras da Região de Pelotas e Antiga Pelotas (Rio Grande do Sul) Procissão do Senhor dos Passos de Santa Catarina (Santa Catarina) * Patrimônios Imateriais que aparecem em mais de uma região QUEM FAZ

Box “Manifestações Culturais do Brasil” Idealização e pesquisa: Fernanda Pereira e Luiz Prado Textos: Tino Freitas Ilustrações: Felipe Cavalcante, Lucas Gehre e Daniel Carvalho Projeto gráfico: Felipe Cavalcante e Gabriel Menezes Caderneta de Brincadeiras: textos de Graça Ramos Coordenação editorial: Silvia Negreiros Revisão e consultoria em Patrimônio Cultural: Déborah Gouthier Revisão: Michel Gannam Coordenação geral: Luiz Prado Realização: LP Artes Soluções Culturais Editora: Quereres Edições Preço: R$ 120 Páginas: 101 (volume 1), 97 (volume 2) e 56 (caderneta). Haverá também opção de audiolivro como recurso de acessibilidade para quem adquirir a publicação Vendas on-line em https://www.editoraquereres.com/ e livrarias. PROGRAME-SE

LANÇAMENTO EM BRASÍLIA: Data: 28/12/2021 Horário: 18h Local: Livraria da Travessa. O lançamento contará com a presença do autor e a participação do grupo Mamulengo Lengo Tengo Endereço: Shopping CasaPark, SGCV Sul, Lt 22 – 4 A, Brasília.

AS MAIS LIDAS DA SEMANA...