BANDA LAIKA É FINALISTA DE PRÊMIO EM FESTIVAL DE ROMA

Banda Laika é finalista de prêmio em festival de Roma com filme brasiliense. O vídeo da música “Mai” concorre na categoria Best Vertical Open em premiação italiana.

Rafavmp Fotografia

Um experimento artístico audiovisual rendeu à banda brasiliense Laika a oportunidade de representar o Brasil em um festival europeu, o Vertical Movie Festival. O evento, que acontece em Roma, visa premiar artistas com produções audiovisuais em formato vertical. A premiação deste ano acontecerá no dia 24 de setembro e traz o filme brasileiro “Mai” como um dos finalistas. Laika é formada por Gustavo Leles na voz, Guilherme Costa no baixo e Rafael Lago na guitarra.


O que era para ser um videoclipe, acabou se tornando um pequeno filme, tendo a faixa como trilha sonora. A ideia de transformar a história de “Mai” em um curta de 12 minutos - o tempo total da música - foi de Rafael Lago. “Com a pandemia e o isolamento social, a gente resolveu fazer tudo por nossa conta, nas condições que tínhamos: celular e cada um na sua casa. E assim foi com os nossos outros lançamentos. Como a nossa música é diferente, fora dos padrões, os nossos clipes também deveriam ser. “Mai” tinha que ter um vídeo. Mas era uma música de 12 minutos que contava uma história com começo, meio e fim. Resolvi fazer, então, um filme que contasse essa história visualmente”, explica o guitarrista.


A direção traz a vasta experiência do artista como redator publicitário, o que fez com que Rafael tivesse grande proximidade com criação de roteiros e produções audiovisuais. “Jamais havia dirigido um filme, ainda mais um tão longo. Resolvi encarar como desafio. Na pior das hipóteses a gente apaga tudo”, declara o músico que, com o olhar apurado, encontrou no Setor Comercial Norte o cenário para a maioria das cenas.


Lançada em março deste ano, a música já contabiliza mais de 3 mil plays no Spotify e trata sobre as diversas formas de relacionamentos e os ciclos dessas relações. A lista de equipamentos usados na produção do filme que levou o trio à Itália, conta com um aparelho celular, um tripé comum, estabilizador, luminária de mesa e quilômetros de fita crepe para deixar as gambiarras de pé. “A minha expectativa era fazer algo diferente, novo, inconvencional. Era uma forma de levar a música “Mai” para um outro veículo que não só o áudio”, relata o artista.


A escolha incomum do formato vertical veio da ligação do roteiro, que conta uma história de amor no meio virtual. “O formato tem que se sujeitar ao meio, como é no cinema, na TV. O meio, hoje, é o celular. O que acabou sendo também condizente com a história”, relembra Lago sobre a tendência dos vídeos nos smartphones atualmente.


“Mai” concorre na categoria Vertical Open - Melhor Vídeo. O filme está disponível no canal do YouTube da banda e a música pode ser ouvida em todas as principais plataformas digitais.

Sobre o Vertical Movie Festival

O Vertical Movie Festival é um concurso que visa a descoberta de novos talentos do audiovisual, cujos participantes são convidados a contar pequenas histórias com filmagens feitas exclusivamente verticalmente. O formato costuma ser típico em smartphones.


Em sua quarta edição, o festival acontece desde 2018 , em Roma. É a primeira vez que o festival recebe artistas brasileiros ao prêmio italiano.

Instagram: instagram.com/banda_laika

Facebook: facebook.com/bandalaika

YouTube: youtube.com/laikabanda


Vertical Movie Festival

www.verticalmovie.it

1/3