top of page

BAILE DO DONA IMPERATRIZ ACONTECE NO SÁBADO NO MERCADO SUL, EM TAGUATINGA - DF

Após quatro meses de formação, o encerramento da 2ª edição do projeto Dona Imperatriz conta com a participação das mulheres capacitadas, rodas de conversa e apresentações musicais 

Lis Martins marcará presença no evento

Após um intenso ciclo formativo, a 2ª edição do projeto Dona Imperatriz, que capacitou mulheres pretas, periféricas e LBTs sobre inserção no mercado cultural e fonográfico, promove um baile de encerramento neste sábado (22), a partir das 15h, no Mercado Sul, em Taguatinga. O evento conta com a participação das mulheres capacitadas, rodas de conversa, oficinas e apresentações musicais. 


Com programação gratuita e aberta à comunidade, o público presente terá a oportunidade de fazer oficinas nas áreas de elaboração de projetos, formalização e CEAC, audiovisual e marketing, participar de uma roda de conversa sobre impulsionamento artístico de mulheres pretas e LBTs, além de desfrutar de um verdadeiro baile com apresentações de DJs e de artistas como Aqualtune, Julia Nara, Babi, Lis Martins, Ramona Jucá, Thabata Lorena e a Batalha do Beco - Edição Dona Imperatriz


Lançamentos

Durante o ciclo formativo do Dona Imperatriz, as artistas Alquatune, Babi, Juks, Júlia Nara e Ros4 tiveram a oportunidade de gravar cinco músicas. As canções produzidas no decorrer do projeto serão lançadas durante o baile de encerramento. As artistas também construíram, ao longo da formação, portfólios artísticos e realizaram um ensaio fotográfico. Para Alquatune, uma das participantes, o Dona Imperatriz tem aberto muitas portas.


“Participar da 2ª edição do Dona Imperatriz tem ampliado todos esses caminhos profissionais. Para além de ficar nessa bolha de que a cena hip hop é a rua, é fazer acontecer, muitas vezes a gente não busca novas oportunidades de profissionalização. O projeto é a oportunidade que tem aberto esse espaço, principalmente para mulheres pretas, periféricas e LBTs”, ressalta a rapper, MC e poeta de terreiro Alquatune.


Para Thabata Lorena, artista e idealizadora do Dona Imperatriz, um dos objetivos do projeto é justamente preencher a lacuna na indústria onde a representatividade dessas mulheres é escassa. “Desejamos promover a inclusão e a diversidade, desafiando as estatísticas alarmantes que revelam uma falta de representação feminina no mercado cultural e fonográfico”, explica Thabata.  


A idealizadora do projeto também afirma que o evento de encerramento, o Baile Dona Imperatriz, será um momento especial de celebrar as conquistas e vivências dessas mulheres durante o período de formação. “Será uma celebração vibrante e inclusiva, reconhecendo não apenas o talento dessas participantes, mas também a comunidade que as apoia”, ressalta Thabata Lorena.  


PROGRAME-SE

22 de junho, sábado, a partir das 15hMercado Sul (Taguatinga Sul)

Entrada gratuita


15h - Oficina Elaboração de projetos: apresentação de ferramentas e a importância da ocupação dos espaços institucionais com Lela do Cerrado

15h30 - Oficina de formalização CEAC: A importância do credenciamento para o Cadastro de Entes e Agentes Culturais (CEAC) da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF com  Nega Cruz

17h - Oficina Audiovisual, Marketing de guerrilha com Ramona Juca - Coletivo Mercado Sul Vive

18h30 - Recepção 

19h - Roda de conversa: Impulsionamento artístico mulheres pretas e LBTs

20h30 - DJs 

21h - Apresentações culturais: Aqualtune, Julia Nara, Babi, Lis Martins, Ramona Jucá, Thabata Lorena e Batalha do Beco - Edição DOIM



Comments


bottom of page