AQUELA CIA. APRESENTA SEU NOVO TRABALHO: "CHEGA DE SAUDADE"

Novo trabalho do grupo carioca traz personagens reais como João Gilberto, Roberto Menescal, Sylvia Telles, Nara Leão e Carlos Lyra em versões encenadas por atrizes e atores negros. A temporada ainda oferece bate-papo e oficina gratuita sobre o processo criativo do grupo

Depois de estrear na Ocupação Mirada 2021, realizada pelo Sesc SP, Chega de Saudade!, d’Aquela Cia, tem temporada virtual no canal de YouTube do grupo (youtube.com/c/AquelaCia) no período de 1º a 13 de dezembro de 2021, às quartas, quintas e sextas-feiras, às 21h; sábado e domingos, com duas sessões (às 18h e às 21h); no dia 13 a transmissão acontece às 21h. A direção é de Marco André Nunes e o texto de Pedro Kosovski.

Neste novo trabalho, o grupo retoma (ficcionalmente) personagens, biografias e memórias da Bossa Nova, na emergência de um Rio de Janeiro do “amor, do sorriso e da flor”, dos anos 1950 e 1960, em uma versão somente com atrizes e atores negros - no elenco estão Flávio Bauraqui, Vilma Melo, Andrea Bak, Hugo Germano, Matheus Macena, Muato e Ona Silva.

A trama foi criada colaborativamente pelos atores ao longo da pandemia, com texto de Pedro Kosovski. As canções-ícone do movimento conduzem a narrativa compondo um fluxo emocional que evoca e, ao mesmo tempo, atualiza o movimento musical, fazendo um paralelo entre o Rio de Janeiro cantado naquelas canções idílicas e como de fato é a cidade, na visão de um grupo de artistas de outro perfil, aspirações e inspirações.

Depois de onze peças encenadas, ”Chega de Saudade!” é a primeira incursão da Aquela Cia na realização audiovisual e é também a obra que celebra os quinze anos de atividades artísticas ininterruptas do grupo.

Sinopse

Chega de Saudade!” é uma retomada ficcional de personagens, biografias e memórias da Bossa Nova, na emergência de um Rio de Janeiro do “amor, do sorriso e da flor”, no final dos anos 50, início dos anos 60, em uma versão dissonante performada agora por atrizes e atores negros que criaram, colaborativamente, ao longo do ano pandêmico de 2020/21, esta obra. As canções-ícone do movimento conduzem a narrativa compondo um fluxo emocional que evoca e atualiza afetos “bossa-nova”. O uso da fotografia e de materiais de arquivo apontam também para a construção de uma sensibilidade cultural e estética de uma nação inventiva e cordial, hoje, um tanto quanto marcada por violências e traumas políticos, raciais e sociais. Esta peça-filme é dividida em três partes, “Sorriso” “Flor” e “Amor”. Na primeira parte, uma reconstituição do célebre sarau no apartamento de uma jovem Nara Leão. Na segunda parte, em um teatro, artistas tentam realizar um documentário que busca ser uma canção de amor um tanto quanto amarga para ser ouvida hoje. E na parte final, em uma roda de conversa, artistas discutem a realização dessa obra em meio à pandemia.

QUEM FAZ

Direção: Marco André Nunes

Texto: Pedro Kosovski

Atores: Andrea Bak, Flávio Bauraqui, Hugo Germano, Matheus Macena, Muato, Ona Silva e Vilma Melo

Direção de fotografia: Guilherme Tostes

Direção musical: Felipe Storino

Edição: Acácia Lima

Produção executiva: Cuca Dias e Júlia Andrade

Produção: Corpo Rastreado

Realização: Aquela Cia. de Teatro

Patrocínio Eletrobrás Furnas

PROGRAME-SE

Chega de Saudade!

Duração: 65 minutos | Classificação indicativa: Livre | Acessível em audiodescrição e libras


Estreia e temporada no YouTube d’Aquela Companhia (youtube.com/c/AquelaCia)

De 1º a 12 de dezembro de 2021 - Quartas a sextas às 21h;

Sábado e domingos: duas sessões - às 18h e às 21h

Dia 13 de dezembro de 2021 às 21h

Bate-papo

Nos dias 04, 05, 11 e 12 de dezembro, após a exibição das 21h, haverá um bate-papo com o diretor, dramaturgo e convidado.


Instagram: https://instagram.com/aquela_cia

Facebook: https://www.facebook.com/aquelacia/

AS MAIS LIDAS DA SEMANA...